Imagem da matéria: Justiça extingue processo contra brasileiro que foi espancado por aplicar golpes com bitcoin
Marlon Gonzalez Motta no Copacabana Palace (RJ) em março de 2019. Imagem: Repodução/Instagram

Justiça de Brasília extinguiu no início do mês uma ação contra Marlon Gonzalez Motta, que foi sequestrado e espancado por aplicar golpes usando Bitcoin, e liberou os R$ 500 que havia sido bloqueado por meio de uma decisão liminar

O juiz João Luís Zorzo, da 15ª Vara Cível de Brasília, tomou essa decisão uma vez que o advogado do investidor, que teria sido lesado em R$ 38.500,00, deixou de emendar a petição inicial.

Publicidade

O advogado deveria, conforme o juiz, incluir todos os sócios da empresa BMBC Consultoria em Investimentos Ltda, que pertencia à Marlon Mattos. A razão disso era porque a empresa já não existia mais.

“No caso, a decisão de emenda foi suficientemente clara ao exigir da parte a correção do polo passivo, já que extinta a pessoa jurídica mediante liquidação e cancelamento de sua inscrição, deve-se proceder com a habilitação de todos os seus sócios no polo passivo da demanda, o que não ocorreu”.

Zorzo, então, que antes havia concedido uma tutela de urgência (espécie de liminar) em favor desse investidor para bloquear as contas do empresário, decidiu extinguir a ação sem resolução do mérito.

O caso na Justiça

A ação judicial foi movida contra a empresa BMBC Consultoria em Investimentos Ltda e por seu sócio Marlon Gonzalez Motta por um dos tantos investidores lesados pelo empresário. O autor da ação acreditando que seu dinheiro seria aplicado na bolsa de valores, aportou R$ 50 mil na empresa de Marlon.

Publicidade

O investidor relatou na sua inicial que teria sido convencido para fazer a aplicação em abril do ano passado pelo empresário. No mês seguinte, o cliente resgatou parte do investimento feito — de R$ 11.500. O problema, entretanto, ocorreu em setembro, quando descobriu que foi vítima de estelionato.

Foi quando o cliente entrou com um processo cobrando os R$ 38.500 restantes. O juiz, então, concedeu uma tutela de urgência (espécie de liminar) em seu favor para bloquear as contas de Marlon. A justiça, então apenas encontrou R$ 500 nas contas de Marlos Mattos, o que não cobria nem 10% do valor do processo.

Nesse mesmo tempo, Zorzo havia mandado intimar o advogado para emendar sua petição inicial. Mas nada foi feito o que acabou resultando na extinção do processo. Ainda não houve trânsito em julgado da decisão,o que possibilita a parte ainda recorrer.

Diante desse cenário, a Justiça deu 15 dias para que o autor apresentasse uma certidão atualizada da junta comercial referente a essa empresa para incluir como réus os os sócios dela.

Publicidade

Golpes com bitcoins

Esse foi apenas mais um investidor enganado por Marlon. O empresário pode ter feito mais de R$ 3 milhões com falsas promessas.

Os golpes eram aplicados em jovens da alta classe que ele geralmente aborda em festas e que estão começando a atuar no mercado financeiro.

O fato é que nem todos recorreram a Justiça para resolver o problema. Dois clientes que haviam sido lesados em agosto, fizeram justiça com as próprias mãos e cobraram a dívida de R$ 152 mil em Bitcoins por meio de um sequestro.

Motta foi, então, espancado e obrigado a devolver o valor a esses investidores que hoje estão em liberdade, mas seguem sendo investigados pela Polícia Civil.


BitcoinTrade: Depósitos aprovados em minutos!

Cadastre-se agora! Eleita a melhor corretora do Brasil. Segurança, Liquidez e Agilidade. Não perca mais tempo, complete seu cadastro em menos de 5 minutos! Acesse: bitcointrade.com.br

Publicidade
VOCÊ PODE GOSTAR
Antônio Neto Ais e Fabrícia Campos, casal que lidera a Braiscompany (Foto: Reprodução/Instagram)

Polícia Civil de SP pede prisão de donos da Braiscompany e mais dois funcionários

Antônio Neto Ais já está preso na Argentina, enquanto Fabrícia Campos está em liberdade condicional
Tela de celular mostra logo da Comissão de Valores Mobiliários do Brasil CVM

CVM ganhou R$ 832 milhões com multas aplicadas em 2023, um aumento de 1.791%

A autarquia também registrou o maior número de casos julgados desde 2019
busto de homem engravatado simulando gesto de pare

CVM proíbe corretora de forex e criptomoedas de captar clientes no Brasil

O órgão determinou, sob multa, a imediata suspensão de qualquer oferta pública de valores mobiliários pela Kaarat
Imagem da matéria: Fundos de criptomoedas do Brasil captam mais R$ 50 milhões na semana

Fundos de criptomoedas do Brasil captam mais R$ 50 milhões na semana

Fundos cripto brasileiros ficam pela segunda semana consecutiva atrás apenas dos EUA em captação