Imagem da matéria: Jogador acusado de dar golpe em colegas do Palmeiras já visitou mansão de dono da Braiscompany 
Líder foragido da Braiscompany, Antônio Neto Ais, com Willian Bigode (Foto: Reprodução/Instagram)

O jogador de futebol Willian Bigode, acusado de arrastar para um esquema de pirâmide financeira com criptomoedas seus ex-colegas do Palmeiras, Gustavo Scarpa e Mayke Rocha, aparentemente já teve amizade com outro famoso criador de pirâmides no Brasil: Antônio Neto Ais.

Atualmente foragido da Polícia Federal junto com sua esposa Fabrícia Campos, Ais fundou a Braiscompany, uma empresa que prometia entregar altos rendimentos aos clientes por meio de “aluguel de criptoativos” — um esquema de pirâmide financeira de R$ 1,5 bilhão, derrubado pela Polícia Federal em fevereiro deste ano.

Publicidade

A relação entre Ais e Bigode veio à tona por uma foto que começou a circular em perfis nas redes sociais de vítimas da Braiscompany, em que a dupla aparece posando com uma camisa do Palmeiras, ex-time do jogador, atualmente no Fluminense. 

Na imagem publicada por Antônio Neto nos stories do Instagram, ele elogia Willian Bigode e o chama de “irmão”. “Sem dúvida um craque dentro e fora do campo. Deus te abençoe irmão”, diz a legenda da imagem em que Bigode é marcado.

Líder foragido da Braiscompany, Antônio Neto Ais, com Willian Bigode (Foto: Reprodução/Instagram)

Antônio Neto é um aficionado por futebol e seu perfil no Instagram é repleto de fotos dele com jogadores conhecidos como Neymar, Messi e Ronaldinho Gaúcho. A relação com Willian Bigode, no entanto, parece um pouco mais próxima pelo lugar onde o encontro entre os dois aconteceu: na casa de Antônio Neto.

A imagem foi tirada na sala de estar da mansão que Antônio Neto tinha no bairro Morumbi, em São Paulo. O local tem uma área de 1.416 metros quadrados e a casa conta com quatro quartos, seis banheiros, piscina, sala de musculação e sala de jogos com mesa de bilhar.

Publicidade
Antônio Neto Ais na sala de estar da mansão que vendeu em dezembro (Foto: Reprodução/Instagram)

Essa mesma mansão foi vendida às pressas por Antônio Neto em dezembro do ano passado, no mesmo período em que a Braiscompany parou de pagar os clientes. O imóvel foi liquidado por R$ 12,5 milhões na época, embora tivesse um preço estimado de R$ 15 milhões.

Outras coincidências nessa história é que Gabriel Nascimento, um dos sócios da Xland, a pirâmide financeira que Willian Bigode fez seus ex-colegas do Palmeiras investir, seguia Antônio Neto Ais no Instagram, conforme recordou o blog do jornalista Maurílio Júnior.

Ainda segundo o jornalista, a Xland chegou até mesmo a abrir uma filial em João Pessoa, na Paraíba, a 15 minutos de distância da sede da Braiscompany na capital.

Tensão no Palmeiras

No último domingo (12), o Fantástico exibiu uma reportagem mostrando os envolvidos em um suposto golpe de investimento em criptomoedas aplicado em jogadores do Palmeiras. O programa divulgou áudios de conversas entre Mayke e Gustavo Scarpa com os responsáveis pelo negócio — Willian “Bigode” da WLJC, Gabriel Nascimento e Jean Ribeiro da Xland. O nome de Marçal Siqueira também aparece como promotor do negócio.

Publicidade

Mayke, que atua pelo time paulista, e Scarpa, ex- jogador do clube que agora atua pelo Nottingham Forest, da Inglaterra, somam juntos perdas de cerca de R$ 11 milhões no esquema. Eles processaram a WLJC e Xland na Justiça de São Paulo.

“Pelo respeito, amizade, consideração e amor que eu tenho por você, queria te dar um toque antes. Infelizmente vou ter que falar da sua empresa”, disse Scarpa a Willian, alertando sobre o processo. “É meu patrimônio quase todo. Eu não posso correr esse risco de perder”, ressaltou.

Antes, Willian já não tinha mais respostas: “Scarpinha, agora não tem nem mais questão de confiança, irmão. Questão que agora é orar. Fazer o que eu sei. Agora é esperar no senhor”, disse ele ao jogador.

Gabriel Nascimento, dono da Xland, falou com o Fantástico e prometeu resolver o problema. Ele afirmou que a empresa mantinha R$ 2 bilhões em pedras preciosas, sem exibir provas. Para o delegado Glaucius Vinicius Silva, existem indícios de que houve o crime de estelionato.

VOCÊ PODE GOSTAR
Moedas de bitcoin sob mesa escura com sigal ETF

Manhã Cripto: ETFs de Bitcoin voltam a captar mais US$ 100 mi por dia nos EUA; Ex-diretor da FTX pede 18 meses de prisão

Mercado também começa a se preparar para veredito final da SEC sobre os ETFs de Ethereum à vista
Imagem da matéria: Pump.fun: site que permite criar memecoin por apenas R$ 15 bate recorde de atividade

Pump.fun: site que permite criar memecoin por apenas R$ 15 bate recorde de atividade

Entre os 14.500 tokens lançados na Solana por meio do pump.fun, milhares eram baseados na GameStop
SBF da FTX no Congresso dos EUA

Criador da FTX diz que divide presídio com assassinos e brinca que arroz virou moeda com “boas oportunidades” de arbitragem

Sam Bankman-Fried, fundador da FTX, falou sobre sua vida na prisão, a visão diferenciada que tem sobre o que poderia ter sido sua vida e sua tentativa de apelação da condenação
Imagem da matéria: SEC notifica Robinhood de que pretende processá-la por venda de criptomoedas

SEC notifica Robinhood de que pretende processá-la por venda de criptomoedas

“Acreditamos firmemente que os ativos listados em nossa plataforma não são valores mobiliários”, diz diretor da Robinhood