Imagem da matéria: "Já avisamos a Rede Globo e a Record", diz líder de manifestação contra o Bitcoin Banco
Imagem: Shutterstock

Um grupo de pessoas com dinheiro preso nas exchanges NegocieCoins e Tem BTC está organizando um protesto contra o Bitcoin Banco na próxima segunda-feira (12), em frente a sede da empresa em Curitiba.

“Vamos protestar lá na frente. Já falamos com a Rede Globo e com a Record”, disse um dos organizadores do evento Diogo Gonçalves ao Portal do Bitcoin.

Publicidade

Pelos cálculos de Gonçalves, pelos 180 pessoas devem participar da manifestação: “Tem gente alugando vans para ir de Minas Gerais e do Rio de Janeiro. O pessoal cansou de esperar”.

Ele conta que decidiu criar um grupo no Telegram (no momento com 626 membros), porque vinha sendo expulso de outros grupos por fazer críticas ao Bitcoin Banco.

A ideia da manifestação surgiu na metade de julho enquanto conversava com amigos sobre como receber o dinheiro preso na exchange. “A gente via que o Claudio Oliveira [fundador da empresa] não estava interessado em pagar”.

O Bitcoin Banco alega que o problema da falta de pagamento se deve a uma fraude que ocorreu na plataforma.

Publicidade

Gonçalves, um paulistano de 34 anos com experiência no mercado financeiro, disse que começou a investir em bitcoin em janeiro deste ano. Ele havia enviado os bitcoins para a Binance e de lá para a NegocieCoins.

“Conheci ela pelo youtuber Vô Epaminodas, que dizia que sacava rápido lá”, contou.

O empresário solicitou o saque de R$ 78 mil bem no dia 17 de maio — data em que a NegocieCoins, Tem BTC e Batexchange pararam de liberar saques em reais e em Bitcoin.

“Quando vi que estava travado, fui no Bitcoin Banco de São Paulo e lá a gerente disse que seriam resolvido em 10 dias, o que não aconteceu. Eu nem sabia o que era o tal de giropeta, ou giro do capeta, como o pessoal chama”.

Questionado sobre o que espera resolver com o protesto, Gonçalves disse que a intenção é ser recebido por Claudio Oliveira e fazer com que ele cumpra os acordos.

Publicidade

“Queremos que ele pague as pessoas, que cumpra a palavra dele. Tem muita gente sofrendo por causa do dinheiro preso. Tem gente com parente doente. Uma corretora não deveria segurar o dinheiro das pessoas”, afirmou.

Crise do Bitcoin Banco

Desde o dia 17 de maio que o Bitcoin Banco vem segurando os saques de clientes. A empresa afirmou que a crise ocorreu devido a uma invasão hacker, que gerou R$ 50 milhões de prejuízo.

O GBB disse por meio de seu presidente à época, Cláudio Oliveira, que alguns clientes mal-intencionados teriam efetuado saques duplos. A empresa chegou a levar o caso à polícia.

Justiça do Paraná, por meio da 25ª Vara Cível de Curitiba, mandou intimar as empresas do grupo econômico, formado pela CLO participação e investimentos S/A; Grupo Bitcoin Banco; as exchanges Negociecoins e TemBTC entre outras a apresentar um documento produzido por uma auditoria externa independente a fim de atestar as supostas fraudes praticadas pelos requeridos.

Além disso, os saques suspensos motivaram aqueles investidores que não puderam ter acesso ao seu dinheiro e a tampouco às suas criptomoedas a entrarem com ações judiciais.

Publicidade

Numa outra ação, a Justiça mandou bloquear quase R$ 6 milhões das principais empresas do grupo. Contudo, as contas estavam vazias. O valor bloqueado foi de R$ 130 mil, sendo R$ 122 mil na BAT exchange.

Em uma das ações, os carros de luxo do empresário chegaram a ser confiscados. As partes, contudo, chegaram a um acordo, que está em segredo de Justiça, e os veículos ficaram na garagem da empresa.

VOCÊ PODE GOSTAR
Cauda de baleia sob um mar de moedas de bitcoin

Baleia de Bitcoin acorda depois de 12 anos e movimenta R$ 37 milhões

Antes disso, a última transação ocorreu em fevereiro de 2012, quando esse endereço enviou 2,98 BTC, que na época valiam apenas US$ 15
bitcoin

Manhã Cripto: Bitcoin recua 2,2% apesar da queda da inflação nos EUA

Embora os dados macroeconômicos atuais sejam positivos, o Bitcoin ainda busca estabilidade em meio às preocupações pontuais dos investidores
Imagem da matéria: "Buy Bitcoin": 7 anos atrás, estagiário dizia para o mundo comprar Bitcoin no Congresso dos EUA

“Buy Bitcoin”: 7 anos atrás, estagiário dizia para o mundo comprar Bitcoin no Congresso dos EUA

Quem seguiu o conselho tomou uma sábia decisão: o Bitcoin valorizou 2.321% desde então, indo de US$ 2.387 para US$ 57.801
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin cai para menos de US$ 61 mil com a iminência de reembolsos da Mt. Gox

Manhã Cripto: Bitcoin cai para menos de US$ 61 mil com a iminência de reembolsos da Mt. Gox

“Esse excesso de até 140 mil BTC deve continuar a pesar sobre os mercados”, disse a QCP Capital sobre os pagamentos iminentes da Mt. Gox