Telas e operador de mercado
Shutterstock

A última semana de junho foi marcada por um aumento exponencial da quantidade de Bitcoin (BTC) sob propriedade de investidores institucionais, em uma lista que in clui os Fundos de Proteção Patrimonial, Firmas de Investimento e Fundos Privados de Criptomoedas.

Os dados são do analista conhecido como “Tarek On-Chain” (@OnchainTarek), em thread publicada pela página de análise CryptoQuant no domingo (02).

Publicidade

No eixo da direita do gráfico, vemos o preço do Bitcoin (no momento de captura) em US$ 31.074. Enquanto no preço da esquerda é possível encontrar o volume em BTC mantido por investidores institucionais — com 694.667,07 BTC.

Gráfico de quantidade de Bitcoin mantida por investidores institucionais
Reprodução (Twitter/@cryptoquant_com)

Considerando uma oferta circulante em cerca de 19,5 milhões BTC, estes dados indicam que cerca de 3,5% de todos os bitcoins disponíveis no mercado já estão nas mãos de fundos de investimento e outros investidores institucionais.

“Observando de perto as participações dos fundos, podemos identificar uma tendência significativa de aumento na acumulação de bitcoins por essas entidades institucionais”, explica o analista da CryptoQuant. “Esse aumento exponencial de participações indica um forte interesse em adquirir Bitcoin, mesmo em seu atual nível de preços.”

“Essas entidades estão buscando ativamente oportunidades de investimento de longo prazo em Bitcoin, demonstrando uma abordagem mais paciente em comparação com investidores de curto prazo que monitoram de perto as flutuações de preço.”

Este forte movimento de acúmulo por investidores institucionais foi concomitante a outros movimentos do mercado financeiro tradicional, em uma direção mais amigável ao Bitcoin.

Publicidade

A EDX Market, nova exchange de criptomoedas apoiada por três gigantes institucionais — Citadel Securities, Fidelity e Schwab Starts Operations — foi anunciada na mesma semana do aumento gráfico.

Leia também: Bitcoin Cash (BCH) dobra de preço cinco dias após ser listado em nova corretora

Além disso, grandes investidores institucionais como BlackRock e Fidelity iniciaram solicitações para a emissão de fundos de investimento para negociação em bolsa de valores (ETFs); pareados ao preço do Bitcoin no mercado à vista.

Os pedidos foram rejeitados pela Comissão de Valores Mobiliários (SEC) dos Estados Unidos, em um primeiro momento, por falta de clareza nos requerimentos. Mas as orientações já foram dadas para uma nova solicitação.

Influxo de US$ 199 milhões no mercado de criptomoedas; BTC tem protagonismo

Dados da página CoinShares indicam que, na mesma semana analisada pelos gráficos da CryptoQuant, foram observados mais de US$ 199 milhões em influxo de capital no mercado de criptomoedas.

Publicidade

Segundo relatório, US$ 187 milhões (94%) deste total foi direcionado para o criptoativo líder em capitalização de mercado: Bitcoin (BTC).

https://twitter.com/CoinSharesCo/status/1673315702298607618
VOCÊ PODE GOSTAR
Leão com corrente de bitcoin

Aprenda a declarar criptomoedas no Imposto de Renda 2024

Operações com criptomoedas feitas ao longo de 2023 devem ser informadas à Receita Federal até o dia 31 de maio de 2024
Paolo Ong, da SEC Filipinas

Termina prazo para saída da Binance das Filipinas e reguladores avisam: “Não há como sacar fundos após bloqueio”

“Não podemos endossar nenhum método de como retirar seu dinheiro agora que a ordem de bloqueio foi emitida”, disse o regulador filipino
Imagem da matéria: Baleias estão mais famintas do que nunca por Bitcoin; Veja por quê

Baleias estão mais famintas do que nunca por Bitcoin; Veja por quê

“Atualmente a demanda de Bitcoin por esse grupo de investidores é a maior de todos os tempos”, diz estudo da CryptoQuant
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin (BTC) cai para US$ 69 mil e mercado reduz apostas em ETF de Ethereum

Manhã Cripto: Bitcoin (BTC) cai para US$ 69 mil e mercado reduz apostas em ETF de Ethereum

Quedas resultaram em quase US$ 200 milhões em posições de derivativos alavancadas liquidadas em diversos criptoativos, segundo CoinGlass