Imagem da matéria: Gigante dos EUA volta a pedir sinal verde para lançar fundo de investimento com Bitcoin
Shutterstock

A gigante de investimentos americana Fidelity reapresentou nesta quinta-feira (29) um pedido para um fundo de Bitcoin (BTC) negociado em bolsa.

Em um documento apresentado à Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC) a gestora de ativos disse que seu Wise Bitcoin Trust, um fundo do tipo ETF de Bitcoin spot (à vista), ajudaria os investidores americanos a evitar riscos.

Publicidade

“Até este ponto, a falta de um ETF spot de Bitcoin expõe os ativos dos investidores dos EUA a um risco significativo porque os investidores, de outra forma, são forçados a encontrar uma exposição alternativa por meios geralmente mais arriscados”, disse o documento, acrescentando que os investidores anteriormente mantinham seus ativos em corretoras que podem colapsar, como no caso da FTX.

O pedido ocorre depois que a maior gestora de ativos do mundo, a BlackRock, fez um pedido semelhante à SEC no início deste mês. Invesco, Wisdom Tree, Valkyrie e Bitwise também enviaram aplicativos na mesma linha.

Um ETF ou fundo de índice é um veículo de investimento que rastreia o valor de um ativo subjacente, como ouro, moedas estrangeiras ou Bitcoin.

Um fundo ETF à vista de Bitcoin ainda não existe nos Estados Unidos; muitas empresas de investimento fizeram o pedido à autoridade reguladora, para enfrentar a rejeição.

Publicidade

A própria Fidelity solicitou pela primeira vez um ETF de Bitcoin em 2021, mas foi rejeitada.

Os investidores estão ansiosos por esse ETF, dizem os especialistas, porque isso permitiria que eles se envolvessem com o Bitcoin sem ter que lidar com operações mais complexas, como a custódia dos criptoativos.

A Fidelity está envolvida há muito tempo no espaço criptográfico: no ano passado, a empresa, que também é a maior provedora de contas de aposentadoria dos EUA, anunciou o lançamento de um produto que permite aos trabalhadores aplicar 20% dos fundos de aposentadoria em Bitcoin.

Aumento no preço do Bitcoin

A notícia de que as principais empresas de Wall Street estão tentando obter acesso de investidores tradicionais ao Bitcoin estimulou um rali da principal criptomoeda nas últimas semanas.

O Bitcoinestava sendo negociado por US$ 30.498 por volta das 16h desta quinta, um aumento de 1,9% frente à semana passada. O BTC no início do ano estava sendo negociado por menos de US$ 17.000 por unidade.

Publicidade

Mas o maior e mais antigo ativo digital do mundo ainda está bem abaixo do recorde histórico de novembro de 2021, de US$ 69.044 por BTC.

Traduzido com autorização do Decrypt

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Coinbase sai do ar durante madrugada após interrupção do sistema

Coinbase sai do ar durante madrugada após interrupção do sistema

Embora a Coinbase tenha informado nesta manhã que o problema estava resolvido, sua página de status ainda indica que o app móvel e site estão com “desempenho prejudicado”
Imagem da matéria: O que é o Notcoin? Conheça o jogo baseado em Telegram, o token NOT e os planos futuros

O que é o Notcoin? Conheça o jogo baseado em Telegram, o token NOT e os planos futuros

Notcoin é um jogo baseado no Telegram que nos últimos meses acumulou um total de 35 milhões de jogadores
Imagem da matéria: Epik Duck: Conheça o projeto que foi de piada a memecoin de US$ 25 milhões

Epik Duck: Conheça o projeto que foi de piada a memecoin de US$ 25 milhões

Memecoins como a EPIK estão se tornando cada vez mais populares no universo das criptomoedas. Isso é bom ou ruim?
Craig Wright posa para foto

Craig Wright mentiu “extensiva e repetidamente” sobre ser o criador do Bitcoin, diz juiz

“As tentativas do Dr. Wright de provar que ele era/é Satoshi Nakamoto representam um abuso muito sério do processo deste tribunal”, disse o juiz