Imagem da matéria: HTC lança smartphone com funcionalidades para metaverso, criptomoedas e NFTs
Ilustração do celular Desire 22 Pro da HTC em um ambiente futurístico que simula o metaverso (Imagem: HTC)

A fabricante de smartphones HTC lançou seu primeiro celular “Viverse”, criado para ser compatível com sua plataforma de metaverso e que incorpora funcionalidades para criptomoedas e tokens não fungíveis (ou NFTs, na sigla em inglês).

O HTC Desire 22 Pro já chega de fábrica com aplicativos que permitem o acesso e o gerenciamento de conteúdos de metaverso, incluindo cripto e NFTs, no celular. Um aplicativo Viverse permite a compra de NFTs em um mercado digital e a “criação de seu próprio espaço virtual”, de acordo com um anúncio.

Publicidade

Assim como outros “criptocelulares” da HTC, o Desire 22 Pro também possui uma carteira cripto interna para ativos desenvolvidos nas blockchains Ethereum e Solana.

O dispositivo foi otimizado para funcionar junto com o leve headset de realidade virtual Vive Flow VR, com conectividade HDCP 2.2, permitindo a transmissão de conteúdo sem fio para o headset de realidade virtual, enquanto o aplicativo Vive Manager também permite que você configure e gerencie seus hardwares de realidade virtual.

O smartphone “possibilita novas experiências imersivas como o parceiro perfeito para o VIVE Flow — seja se reunindo com colegas via realidade virtual ou aproveitando seu cinema privado onde quer que você esteja”, explicou Shen Ye, líder global de produtos da HTC, em um comunicado.

Especificações

Considerado como um “dispositivo poderoso de médio porte”, o HTC Desire 22 Pro não irá desafiar os principais dispositivos iPhone ou Android.

Publicidade
HTC Desire 22 Pro (Imagem: HTC)

Apresenta uma tela Gorilla Glass de 6,6 polegadas com uma resolução de 1.080 x 2.412 pixels e uma taxa de atualização de 120 Hz. Além disso, possui um processador Qualcomm Snapdragon 695 5G e uma memória RAM de 8 GB, com 128 GB de armazenamento.

Possui uma bateria de 4.520 mAh com carregamento rápido e funcionalidade de carregamento sem fio com padrão Qi.

A Viverse Wallet da HTC permite que você gerencie seus NFTs (Imagem: HTC)

Assim como em todos os smartphones modernos, também existem quatro câmeras para aproveitar. O Desire 22 Pro possui uma câmera principal de 64 megapixels (f/1,79), uma lente ultra-ampla de 13 megapixels (f/2,4) e uma câmera com detecção de profundidade de 5 megapixels (f/2,4), junto com uma câmera frontal de 32 megapixels para selfies (f/2,0).

Para a gravação de vídeos, também existem ferramentas, como a estabilização de imagens, modo noturno e a captação de imagens em câmera lenta em 120 quadros por segundo (“fps”).

Os “cryptophones” da HTC

A HTC é uma pioneira na tecnologia cripto.

Em 2018, produziu o smartphone Exodus 1 com uma carteira cripto de hardware integrada e a capacidade de operar um nó completo da rede Bitcoin.

Publicidade

Na sequência, veio o pequeno Exodus 1s. Quando foi lançado, o “diretor-executivo descentralizado” Phil Chen contou ao Decrypt que, “daqui a cinco anos, será fundamental ter um nó de Bitcoin ou nós de outras blockchains armazenados em seu celular”.

Três anos depois, ainda não chegamos lá, mas sua adversária Samsung já incluiu um elemento de segurança para o armazenamento de chaves privadas cripto em seus dispositivos.

A HTC cedeu espaço para suas adversárias nos últimos anos, focando mais em seus headsets de realidade virtual Vive.

Com o Desire 22 Pro, está tentando unir as credenciais de celulares blockchain com sua linha de produtos de realidade virtual e se tornar o primeiro smartphone de metaverso. Porém, conforme sua adversária Apple supostamente se prepara para lançar um headset de realidade virtual/aumentada em 2023, a janela de oportunidade para a HTC parece estar se fechando a cada dia que passa.

*Traduzido por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
solana, criptomoedas,

Este evento vai fazer a Solana atingir US$ 400 este ano, projeta analista

Para analista da Merkle tree, a Solana pode disparar 170% este ano puxado por memecoins ligadas aos candidatos na eleição dos Estados Unidos
Imagem da matéria: Ethereum Rio: Começa hoje evento que promove ecossistema da segunda maior criptomoeda do mundo

Ethereum Rio: Começa hoje evento que promove ecossistema da segunda maior criptomoeda do mundo

Evento Ethereum Rio ocorre entre os dias 13 e 15 de maio no Porto Maravalley, Rio de Janeiro
Imagem da matéria: Há 2 anos, LUNA caia para zero; relembre um dos dias mais caóticos do mercado cripto

Há 2 anos, LUNA caia para zero; relembre um dos dias mais caóticos do mercado cripto

Em maio de 2022, o ecossistema da Terra (LUNA) entrou em uma “espiral da morte” que levou uma das criptomoedas consideradas mais promissoras daquele ano a cair para zero em 24 horas
Sunny Pires surfando

Surfista brasileiro recebe patrocínio em criptomoedas de comunidade web3

Sunny Pires, de 18 anos, embarca neste mês em expedição à Nicarágua com apoio da comunidade web3 Nouns