Imagem da matéria: Felipe Neto recua e apaga apoio à Blaze após pressão de seguidores
(Foto: Reprodução/Instagram)

O youtuber Felipe Neto apagou os registros de publicidade do cassino online Blaze nesta quinta-feira (08). O influencer retirou um post sobre a empresa do seleto grupo de três publicações que ficam fixas no topo do seu perfil de Instagram. Ele também retirou o link para o cassino que estava em sua bio do Twitter.

Também no Twitter, ele apagou uma mensagem postada no dia 5 de junho, no qual defendia a Blaze e acusava seus detratores de terem indignação seletiva. Na ocasião, ele também acusou a rede Globo e a casa de apostas Pixbet.

Publicidade

O Portal do Bitcoin bem cobrindo o assunto desde de junho de 2022, mas o caso explodiu nas redes sociais depois do youtuber Daniel Penin soltar um vídeo na semana passada questionando os influencers sobre quem seria o dono da Blaze. O conteúdo explodiu: já são mais de 4 milhões de visualizações.

Um dos problemas é que a Blaze, apesar de ser muito divulgada na internet, parou de pagar os clientes e passou a acumular tantas reclamações na plataforma de defesa do consumidor Reclame Aqui, que até deixou de responder os clientes.

Mas o vídeo ajudou a gerar uma onda de indignação e fez com que o público passasse a cobrar os influencers com força sobre a relação com a Blaze. Neymar limitou comentários no Instagram; Maicon Küster e Peter Jordan disseram que vão terminar contrato e parar a parceria.

A onda de pressão pública fez Felipe Neto começar a bloquear pessoas que questionavam sua parceria com a Blaze. Até que no dia 5 de junho, o influencer quebrou o silêncio e fez um post defendendo a empresa como parceria — este conteúdo foi apagado.

Publicidade

Felipe Neto defende Blaze

“Um dia vocês vão descobrir que os ataques à Blaze foram coordenados. Há intenção por trás, há interesse. A Blaze é igual a todos os sites de apostas e cassinos do mundo. Por que perseguir só um site? Todos são cassinos, todos têm reclamações (como qualquer empresa), todos representam risco, nenhum pode ser processado porque não há regulação no Brasil, todos estão em paraísos fiscais justamente pela falta de regulação”, tuitou o influencer, em post que agora está apagado.

Porém, no momento em que esta reportagem é escrita, Felipe Neto ainda mantém publicações sobre a Blaze no seu feed no Instagram, como a demonstrada abaixo:  

Publicação de Felipe Neto sobre a Blaze que ainda estava no ar em seu Instagram quando a reportagem foi feita (Foto: Reprodução/Instagram)

O canal do Twitch do influencer, no qual todos os vídeos tem como fundo apostas nos jogos da Blaze, também segue online.

Domínio da Blaze no Brasil

Na quarta-feira (07), Daniel Penin publicou um novo vídeo mostrando que o dono do domínio blaze.com.br é o brasileiro Erick Loth Teixeira. O youtuber rastreou o nome por meio da plataforma Whois, que divulga informações de domínios da internet. 

Publicidade

Quando uma busca no Whois era feita pelo domínio mais conhecido, blaze.com, a propriedade aparecia como sendo de uma empresa especializada em justamente manter no anonimato pessoas donas de domínios na internet. 

Porém, Penin reparou que ao tentar acessar blaze.com.br, ocorria uma redirecionamento automático para o site oficial (blaze.com/pt). Foi então que decidiu checar o registro do cassino com final de domínio brasileiro e chegou ao nome de Erick Loth Teixeira. 

Portal do Bitcoin publicou reportagem feita em parceria com a rede global de jornalistas que investigam crimes transnacionais OCCRP (Organized Crime and Corruption Reporting Project) mostrando que a Blaze acumula processos na Justiça acusada de roubar clientes.

VOCÊ PODE GOSTAR
Celular com o logo da CVM e notebook aberto no site da Comissãod e Valores Mobiliários

CVM reconhece ativo de blockchain como token de pagamento

Dynasty Global AG recebeu na última semana a classificação do D¥N como um token de pagamento pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).
Imagem da matéria: O que é o Notcoin? Conheça o jogo baseado em Telegram, o token NOT e os planos futuros

O que é o Notcoin? Conheça o jogo baseado em Telegram, o token NOT e os planos futuros

Notcoin é um jogo baseado no Telegram que nos últimos meses acumulou um total de 35 milhões de jogadores
Imagem da matéria: Aprovação hoje dos ETFs de Ethereum é "provável", dizem fontes próximas à SEC

Aprovação hoje dos ETFs de Ethereum é “provável”, dizem fontes próximas à SEC

Fontes disseram à Fox Business que a SEC está se baseando em decisões judiciais recentes para dar o sinal verde aos ETFs de Ethereum
Imagem da matéria: Fed e o Banco do Japão levarão o Bitcoin a US$ 1 milhão, diz Arthur Hayes

Fed e o Banco do Japão levarão o Bitcoin a US$ 1 milhão, diz Arthur Hayes

Um complexo emaranhado entre bancos centrais em relação ao iene levará a uma frenética impressão de dinheiro, elevando o preço do Bitcoin, diz o cofundador da BitMEX