Justiça NFT
Shutterstock

Além de acusar dois brasileiro pela criação de um esquema de pirâmide financeira, o Departamento de Justiça dos EUA (ou DOJ, na sigla em inglês) também anunciou ações criminais nesta sexta-feira (1º) contra o criador da coleção de tokens não fungíveis (ou NFTs) Baller Ape Yacht Club, por orquestrar um golpe do tipo “puxão de tapete” (ou “rug pull”).

As acusações marcam a segunda vez que promotores federais foram atrás de um esquema de “puxão de tapete” NFT, em que os criadores de um projeto vendem NFTs com a falsa promessa de benefícios ou utilidade à comunidade, apenas para abandonar o projeto e fugir com os fundos dos investidores.

Publicidade

O vietnamita Le Anh Traun é acusado de conspiração por cometer fraude eletrônica e por cometer lavagem internacional de dinheiro.

Traun supostamente lucrou US$ 2,67 milhões de compradores dos NFTs Baller Ape, apenas para na sequência deletar o site da organização e lavar os fundos. De acordo com o DOJ, ele converteu os ganhos ilícitos em diferentes criptomoedas e as movimentou entre diversas blockchains — uma prática conhecida como “chain-hopping”.

Se for condenado, Traun pode receber uma sentença de até 40 anos de prisão.

Golpes e mais golpes

“Puxões de tapete” são muito comuns no mundo descentralizado e de alto volume negociado de NFTs, pois novas coleções surgem diariamente de inúmeros criadores anônimos. Em 2021, o mercado NFT gerou US$ 25 bilhões em vendas. Porém, o DOJ não condenou nenhum caso de fraude com NFTs em 2021.

Em março deste ano, quando o DOJ anunciou seu primeiro caso contra um criador (da coleção NFT Frosties) que havia fraudado compradores, o governo federal expressou sua intenção em ir atrás desses casos. A acusação mais recente reafirma essa vontade.

Publicidade

“Esses casos atuam como um lembrete fundamental de que alguns vigaristas se escondem atrás de jargões da moda mas, no fim das contas, estão simplesmente em busca de separar as pessoas de seu dinheiro”, explicou a promotora Tracy L. Wilkison.

“Iremos continuar trabalhando com parceiros policiais para educar e proteger possíveis investidores tanto de investimentos tradicionais como [de investimentos] ‘da moda’.”

O caso do Baller Ape, junto com três outros anunciados na quinta-feira (30), são resultado de uma ação nacional liderada pelo DOJ junto com o Departamento de Segurança Nacional (ou DHS) e o Departamento Federal de Investigações (ou FBI).

Além de Traun e dos brasileiros, outros dois casos foram anunciados pelo DOJ. Um deles é de uma oferta inicial de moeda (ou ICO) fraudulenta que roubou US$ 21 milhões de investidores iludidos; e um esquema elaborado de commodities cripto em que um homem prometia retornos de 600% para investidores que ele atraía com encontros em casas em Hollywood Hills que não pertenciam a ele, usando uma equipe falsa de seguranças armados para gerar uma falsa imagem de poder e riqueza.

*Traduzido por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Como um trader cripto ganhou mais de US$ 100 mil com apenas dois tuítes

Como um trader cripto ganhou mais de US$ 100 mil com apenas dois tuítes

“Somente em criptomoeda.” A memecoin Pacmoon recompensou um usuário com um grande airdrop – que foi maior do que o esperado graças ao erro de um amigo
Imagem da matéria: El Salvador já minerou R$ 154 milhões em Bitcoin usando energia de vulcão

El Salvador já minerou R$ 154 milhões em Bitcoin usando energia de vulcão

A mineração de Bitcoin é feita com energia do vulcão Tecapa, usando 300 processadores voltados para essa atividade
Tela de celular mostra logotipo Drex- no fundo notas de cem reais

Banco Central adia Drex para realizar novos de testes de privacidade

BC explica que primeira fase de testes foi focada em elementos de privacidade, mas as soluções encontradas “ainda não estão maduras”
Ilustração da memcoin em Solana Bonk

Como criar uma memecoin em Solana com a Pump.fun

Protocolo viralizou ao permitir a qualquer pessoa criar uma criptomoeda por cerca de R$ 15