Imagem da matéria: EUA confiscam R$ 2,3 bilhões em ações da Robinhood que estavam com criador da FTX
Foto: Shutterstock

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos apreendeu 55 milhões de cotas de ações da Robinhood que estavam em posse de Sam Bankman-Fried (SBF), o criador e ex-CEO da FTX. Na sexta-feira (6), a ação da empresa fechou o dia a US$ 8,25, o que faz com que o montante de ações seja equivalente a US$ 456 milhões (cerca de R$ 2,3 bilhões).

Segundo o Coindesk, as ações da Robinhood popular plataforma de venda e compra de ações no varejo estavam no nome de uma holding que tem como donos Sam Bankman-Fried e Gary Wang, um dos fundadores da FTX.

Publicidade

A Justiça dos Estados Unidos alega que os ativos “constituem propriedades envolvidas em violações” em crimes de lavagem de dinheiro e fraude. Bankman-Fried está enfrentando oito acusações de fraude bancária, conspiração e lavagem de dinheiro decorrentes do colapso da FTX e da Alameda Research. Os reguladores acusam SBF de canalizar fundos de clientes da FTX para a Alameda Research para encobrir trades ilegais.

Na sexta-feira (6), os representantes de SBF exigiram o executivo mantivesse parte das ações da Robinhood para pagar por sua defesa jurídica, citando a jurisprudência dos EUA que concluiu que a incapacidade financeira de se defender pode constituir “dano irreparável” à parte afetada.

SBF adquiriu sua participação de 7,6% da Robinhood por meio de sua holding Emergent Fidelity Technologies em maio de 2022, que na época valeria cerca de US$ 600 milhões, de acordo com o registro na Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC).

Em junho de 2022, a imprensa internacional passou a noticiar que Sam Bankman-Fried avaliava comprar 100% da Robinhood, mas o plano acabou não indo em frente.

Publicidade

Documentos divulgados em dezembro de 2022 pela Justiça das Bahamas mostraram que Sam Bankman-Fried fez empréstimos usando dinheiro da subsidiária Alameda Research – e potencialmente de clientes – para comprar individualmente ações da Robinhood.

Doações em dúvida

Um dos grandes planos de SBF para moldar sua imagem diante da opinião pública era fazer doações milionárias e se postar como filantropo. Agora, a nova direção da empresa tenta retomar uma parte do dinheiro que foi prometido para caridades. As informações são do jornal The Washington Post.

O fundador da corretora fez acordos com 110 entidades diferentes em um total de US$ 160 milhões. Os projetos contemplados abarcavam empresas que desenvolvem vacinas e ONGs, incluindo organizações brasileiras.

  • Já pensou em inserir o seu negócio na nova economia digital? Se você tem um projeto, você pode tokenizar. Clique aqui, inscreva-se no programa Tokenize Sua Ideia e entre para o universo da Web 3.0!
VOCÊ PODE GOSTAR
Arte digital mostra mãos operando um celular que projeta moedas

Como declarar tokens de utilidade no Imposto de Renda 2024?

Entenda como declarar os utility tokens, ativos que dão acesso a serviços específicos
tornado cash 1

Desenvolvedor do Tornado Cash é condenado a 5 anos de prisão por lavagem de dinheiro

“O Tornado Cash, em sua natureza e funcionamento, é uma ferramenta destinada a criminosos”, disse um dos juízes ao condenar Alexey Pertsev
Celular com logotipo da BInance

Binance anuncia fim do suporte a uma stablecoin que afetará pares com Bitcoin e Ethereum

A exchange também anunciou a listagem de novos pares de negociação com Lira turca
miniatura de homem sob pulpito e moeda gigante de bitcoin ao lado

Brasileiros não podem usar criptomoedas para fazer doações nas eleições municipais

A Procuradoria-Geral da República explicou as regras de doações para as eleições municipais de 2024