Imagem da matéria: Empresário que caiu em golpe do playboy do bitcoin arma falso sequestro para reaver R$ 60 mil
Marlon Gonzalez Motta deixou muita gente irritada (Foto: Arquivo pessoal/Facebook)

O playboy do bitcoin Marlon Gonzalez Motta não consegue ficar fora dos noticiários. Desta vez, contudo, o golpista de Brasília apareceu como vítima num caso de falso sequestro e tortura. Um vídeo com a encenação foi publicado pelo Metrópoles na terça-feira (07).

Após uma denúncia no último sábado (04) a Polícia Civil do Distrito Federal foi acionada e chegou até o cativeiro, uma chácara em Altiplano Leste na cidade de Paranoá (DF).

Publicidade

Contudo, não se tratava de um sequestro real, mas sim de um plano de um ex-sócio de Gonzales para reaver R$ 60 mil do playboy. A falsa vítima, identificada como Felipe Fabiano Amorim foi voluntária na encenação, segundo o Metrópoles.

Golpe com Bitcoin

Segundo as investigações, o empresário e dono da chácara quis sensibilizar Gonzales e então tentar reaver seu dinheiro.

Para isso, durante a simulação de tortura, com o apoio do caseiro, Amorim é obrigado a falar o endereço da mãe do playboy, onde supostamente estaria o dinheiro.

Confira o diálogo do vídeo direcionado a Gonzalez.

Aos tapas, o sequestrador interroga Amorim; 

— Quem pegou o dinheiro lá irmão?

— Foi o Marlon. O Marlon mandou eu transferir para as contas e eu transferi.

— Tu sabe onde a mãe do Marlon mora lá em XXX irmão? Como é que é o bagulho aí irmão? Tu botou quanto pro Marlon Gonzales lá irmão?

— R$ 50 mil, respondeu.

O ‘torturador’ então dá um prazo pra Gonzalez.

“Eu vou dar a ideia pra tu aí Marlon Gonzales. Vai viver amanhã até 10 da manhã porra, mas sofrendo, vamos comer ele no 12 aqui”.

Publicidade

Polícia interrogou envolvidos

Conforme o Metrópoles, Amorim, o dono da propriedade e o caseiro foram parar na delegacia. O delegado Leandro Ritt viu a ocorrência como de “natureza criminal de exercício arbitrário das próprias razões” e assim foi registrada.

Segundo Ritt, a apuração só avança se Marlon Gonzalez apresentar queixa, pois ele é o ofendido. No entanto, diz o jornal, a Polícia Civil não consegue localizá-lo.

Playboy do Bitcoin

Marlon Gonzalez Motta virou notícia no ano passado quando foi sequestrado. Ele teria desfalcado investidores de bitcoin em pelo menos R$ 3 milhões com falsas promessas. O caso também envolveu policiais que acabaram presos.

Gonzalez ficou famoso depois de ter aplicados golpes em jovens da alta classe que ele geralmente abordava em festas. Um deles chegou até mesmo levar o caso à Justiça, mas não houve qualquer efeito. 

Publicidade

Posto isto, as vítimas resolveram fazer justiça com as próprias mãos. Marlon Gonzalez foi então espancado e obrigado a devolver o valor.

No início de março deste ano, o playboy também virou notícia. Ele foi acusado de agressão contra a ex-namorada. A vítima, cujo nome e imagem está sendo preservada pela Justiça, chegou a ficar em cárcere privado com uma arma apontada na cabeça.

Em depoimento, a mulher mencionou que, durante o relacionamento, o empresário se mostrava um homem “ciumento, possessivo, agressivo e violento quando não atendido nas solicitações”.


BitcoinTrade: Depósitos aprovados em minutos!

Cadastre-se agora! Eleita a melhor corretora do Brasil. Segurança, Liquidez e Agilidade. Não perca mais tempo, complete seu cadastro em menos de 5 minutos! Acesse: bitcointrade.com.br

VOCÊ PODE GOSTAR
Moedas douradas de Bitcoin (BTC) e um gráfico de preço ao fundo

Preço do Bitcoin despenca com liquidações de US$ 245 milhões no mercado

As liquidações de criptomoedas dispararam na terça-feira (11), com o Bitcoin despencando 5% e indo a US$ 66 mil
moedas de bitcoin e letras ETF

Analista prevê que ETFs de Ethereum podem capturar até 20% dos fluxos de ETFs de Bitcoin

Performance, contudo, pode depender de como a SEC vai classificar o staking de ETH
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin ensaia recuperação e Trump diz apoiar a mineração de BTC nos Estados Unidos

Manhã Cripto: Bitcoin ensaia recuperação e Trump diz apoiar a mineração de BTC nos Estados Unidos

Donald Trump disse, após um evento de campanha com mineradores de Bitcoin, que ele quer “todo o Bitcoin restante feito nos EUA”
Homem preso com as mãos algemadas nas costas

Polícia do Rio prende suspeitos de integrar quadrilha especializada em golpes com criptomoedas

Operação ‘Investimento de Araque’ foi deflagrada nos estados do Rio, Amazonas e Pará; suspeitos movimentaram mais de R$ 15 milhões em dois anos