Imagem da matéria: Deputado russo diz que país poderia aceitar bitcoin em venda de petróleo e gás
Foto: Shutterstock

A imprensa da Rússia está noticiando que o país pode passar a aceitar bitcoins e outras moedas além do rublo para a venda de petróleo e gás à China e Turquia. O portal do RBC Group, conglomerado de mídia fundado em 1993 em Moscou, disse que a informação foi dada por Pavel Zavalny, presidente do comitê de Energia da Duma, o Congresso Russo.

“Nós estamos propondo para a China há bastante tempo de trocar os negócios para rublo e yuan. Com a Turquia seria a lira e o rublo. O conjunto de moedas pode ser diferente e issoé uma prática normal. Se houver bitcoin, nós negociaremos bitcoin”, teria dito Zavalny em uma entrevista coletiva organizada pela agência de notícias Rossiya Segodnya.

Publicidade

O portal RBC informa que “países não amigáveis” devem comprar os recursos energéticos em rublo ou ouro.

Além disso, faz uma breve explicação sobre o fato de o bitcoin ter se tornado uma moeda de curso legal no dia 7 de setembro do ano passado em El Salvador.

Por fim, ressalta que o ministério da Economia da Rússia já se manifestou a favor da lei que legaliza as criptomoedas no país e que a pasta quer que a legislação seja aprovada em breve.

A notícia foi divulgada no Twitter pelo repórter Colin Wu, um dos maiores nomes do jornalismo do mundo de criptomoedas no cenário internacional.

Aumento do uso de criptomoedas

A guerra que se desenrola no leste europeu está tendo um efeito nítido no mercado de criptomoedas, principalmente nos dois países envolvidos: Rússia e Ucrânia.

Publicidade

Do dia que a guerra começou em dia 24 de fevereiro até 10 de março, as negociações de criptoativos no território russo já haviam aumentado 231%, segundo dados da CoinShares.

A Rússia é bombardeada por sanções econômicas desde que invadiu o território ucraniano, algo que faz o rublo russo enfrentar uma forte desvalorização. Esse é um dos fatores que incentiva os russos a buscar proteção tanto no bitcoin como em criptomoedas lastradas ao dólar.

Regulamentação do bitcoin na Rússia

O Ministério das Finanças da Rússia enviou em fevereiro ao governo um rascunho de regulamentação para criptomoedas.

Em uma declaração publicada na imprensa, o Ministério das Finanças afirmou que a proposta permitirá que russos invistam em criptomoedas, como o bitcoin (BTC), mas não façam aquisições com esses ativos.

O governo e banco central russos estão debatendo criptomoedas há um tempo.

Em janeiro, o Ministério das Finanças disse que seria “necessário permitir” que a tecnologia das criptomoedas se desenvolva, uma semana após o banco central do país pedir por uma proibição à mineração de bitcoin e transações com criptomoedas.

Publicidade

Logo em seguida, o presidente Vladimir Putin afirmou que a Rússia tinha “certas vantagens competitivas” na mineração de criptomoedas por conta do “superávit de eletricidade e equipes bem-treinadas disponíveis no país”, pedindo que o Ministério das Finanças e o banco central chegassem a um consenso.

Mineração de bitcoin na Rússia

A indústria russa de ransomware com cripto já é bastante evidente, mas uma segunda fonte de renda relacionada a cripto (a mineração de bitcoin) também está sendo visada pelo presidente Putin.

Em janeiro, o presidente disse que a Rússia possui “vantagens competitivas” na mineração de bitcoin, fazendo referência ao “superávit de eletricidade e equipe bem-treinada” do país.

Por enquanto, a assertividade de Putin parece ter sido confirmada; a mineração de bitcoin na Rússia continua, sem interrupções.

VOCÊ PODE GOSTAR
Amy Webb,

IA e biotecnologia: Amy Webb fala sobre o lugar do Brasil no superciclo econômico global

Durante o Febraban Tech, Amy Webb falou que o mundo está passando por um superciclo econômico e que o Brasil precisa deixar de ser o eterno país do futuro
Imagem da matéria: SEC processa Silvergate por "declarações enganosas" após colapso da FTX

SEC processa Silvergate por “declarações enganosas” após colapso da FTX

O banco Silvergate, agora fechado, e três ex-executivos foram acusados de violações de valores mobiliários pela SEC. Entenda o motivo.
Sunny Pires

Surfista brasileiro patrocinado por comunidade Web3 lança documentário no Woohoo

Patrocinado pela comunidade Web3 Nouns, Sunny desbravou o vulcão Cerro Negro, um dos mais ativos da Nicarágua
Bolo de dólares em cima de outras notas

PF da Argentina prende família que lavava dinheiro de contrabando e jogos de azar com USDT

Com o filho preso e a esposa indiciada, o líder da quadrilha, Fabián Di Julio, o “El Gordo”, se entregou na última quarta-feira