Imagem da matéria: Deputado quer que presidente do Santos explique relação com Blaze na CPI das Pirâmides Financeiras
Blaze fechou patrocínio principal do Santos para 2023 (Foto: Divulgação/Santos F.C)

Uma nova leva de requerimentos para depoimentos na CPI das Pirâmides Financeiras foi protocolada nesta quinta-feira (6). O destaque fica por conta do pedido do deputado Gutemberg Reis (MDB/RJ) para que os presidentes dos clubes de futebol Santos e Atlético Goianiense sejam convocados como testemunhas para falarem da relação com o cassino online Blaze. 

Na justificativa, o deputado cita a reportagem que o Portal do Bitcoin produziu em parceria com a rede global de jornalistas que investigam crimes transnacionais OCCRP (Organized Crime and Corruption Reporting Project). O material aponta que a empresa é acusada em 15 processos judiciais de fraudar clientes brasileiros.

Publicidade

“Tudo indica que as casas de apostas podem estar cometendo fraudes ou deixando de honrar prêmios aos consumidores nacionais, restando cristalino a possibilidade de estarmos diante de uma pirâmide financeira”, afirma Gutemberg.

Santos e Atlético Goianiense tem como patrocinadores principais para 2023 o cassino online Blaze.

Nova leva de empresários

Além do pedido de convocação, Gutemberg protocolou nove pedidos de convites. Oito dos requerimentos são para empresários e outros agentes (advogados e jornalistas, por exemplo) que estão familiarizados com o setor. A meta é que expliquem como funcionam suas respectivas áreas de atuação.

O requerimento 103 também é um convite, mas é para que que Ronaldinho Gaúcho, seu irmão Assis, e mais dois associados, prestem informações sobre a suspeita de terem se envolvido com uma pirâmide financeira chamada “18K Ronaldinho”.

Reportagem do Portal do Bitcoin mostra que um dos deputados cogitou convocar Ronaldinho como investigado, mas retirou o requerimento. Mesmo assim, o relator, Ricardo Silva (PSD/SP), tem um requerimento para que Ronaldinho seja convocado na qualidade de testemunha e a expectativa é que o pedido seja aprovado.

Publicidade

Veja abaixo a lista de pessoas que podem ser convidadas. Cada requerimento deve primeiro ser aprovado pelos deputados membros da CPI – por enquanto nenhum requerimento levado ao Plenário teve votos contrários.

Requerimento 97

  • Delano Macedo, representante da Paralax Ventures
  • Mariana Foresti, representante da Honey Island
  • Alexis Terrin, representante da Fuse Capital
  • Luiz Ramalho, representante da Canary
  • Roberto Dagnoni, representante da 2TM Ventures

Requerimento 98

  • Enrico Tominaga Guerrini, representante da Atomic Fund
  • Charles Aboulafia, representante da Cainvest
  • Christiano Pereira, representante da Murano

Requerimento 99

  • Marcelo Sampaio, representante da Hashdex
  • Alexandre Vasarhelyi, representante da BLP Crypto
  • Alexandre Amorim, representante da MB Asset
  • Eduardo Zanuzzo, representante da Titanium Asset
  • Paulo Boghosian, representante da Pandora (TC)
  • Fernando Carvalho, representante da QR Capital
  • André Portilho, representante da BTG Pactual
  • Matheus Moura, representante da ADA Capital

Requerimento 100

  • Lucas Pinsdorf, representante da Caverna Cripto
  • Felipe Sant’anna, representante da Paradigma Education
  • Gabriel Faria, representante da Mercurius
  • Aaron Stanley, representante da Brazil Crypto Report
  • Fabricius Zatti, representante da Oi Fifo
  • Eduardo Vasconcellos, representante da BSB
  • Victor Cioffi, representante da Bankless Brasil
  • Maurício Magaldi, representante da BlockDrops
  • Cláudio Goldberg Rabin, representante da Portal do Bitcoin
  • Gustavo Cunha, representante da Fintrender
  • Lalo Trage, representante da Escola Cripto
  • Erika Fernandes, representante da Blockchain Academy
  • Claudia Mancini, representante da Blocknews
  • Joao Hazim, representante da Zero Paralelo

Requerimento 101

  • Rodrigo Henriques, representante da Aceleração Next
  • Fábio Araújo, representante da LIFT Challenge
  • Ricardo Sota, representante da Mastercard Start Path

Requerimento 102

  •  Reinaldo Rabelo, representante da MB Tokens
  • Daniel Coquieri, representante da Liqi
  • Roberto Machado, representante da Beta Blocks
  • Alex Nascimento, representante da 7visions
  • Alexandre Ludolf, representante da Vórtx
  • Rodrigo Caggiano, representante da Mobiup
  • Joao Pirola, representante da Amfi
  • Chaim Finizola, representante da Credix
  • Daniel Peres Chor, representante da W3block
  • Thiago Canellas, representante da Block4
  • Gabriel Polverelli, representante da Lumx Studios
  • Vinícius Antunes Vasconcelos, representante da NFTFY
  • Jota Junior, representante da BAYZ
  • Gustavo Marinho, representante da Dropull

Requerimento 103

  •  Ronaldo de Assis Moreira, ex-jogador de futebol “Ronaldinho Gaúcho”
  • Roberto de Assis Moreira, irmão e empresário do ex-jogador de futebol “Ronaldinho Gaúcho”
  • Marcelo Lara, sócio da “18K Ronaldinho”
  • Bruno Rodrigues, gestor de operações internacionais da “18K Ronaldinho”

Requerimento 104

  •  Fábio Bezerra, representante da Monet
  • Luiz Pedro Andrade de Oliveira, representante da Nord
  • Renato Kocubej Soriano, representante da EQI
  • Marco Saravalle, representante da Sarainvest
  • Ricardo Penha Filho, representante do Hub do Investidor

Requerimento 105

  •  Bruno Balduccini, representante da Pinheiro Neto Advogados
  • Maurício Vedovato, representante da HRSA
  • Anne Chang, representante da Vella Pugliese Buosi Guidoni Advogados
  • Daniel de Paiva Gomes, representante da Vieira, Drigo e Vasconcellos Advogados
  • Isac Costa, representante da Warde Advogados
  • Rodrigo Fialho Borges, representante da PG Law
  • Erik Oioli, representante da VBSO Advogados
  • Luciano Ogawa, representante da Ogawa, Lazzerotti e Baraldi Advogados
  • Emilia Campos, representante da Malgueiro Campos Zardo Advocacia
  • João Braune Guerra, representante da PG Law.
VOCÊ PODE GOSTAR
busto de homem engravatado simulando gesto de pare

CVM proíbe corretora de forex e criptomoedas de captar clientes no Brasil

O órgão determinou, sob multa, a imediata suspensão de qualquer oferta pública de valores mobiliários pela Kaarat
Tela de celular mostra logo da Comissão de Valores Mobiliários do Brasil CVM

CVM ganhou R$ 832 milhões com multas aplicadas em 2023, um aumento de 1.791%

A autarquia também registrou o maior número de casos julgados desde 2019
Antônio Neto Ais e Fabrícia Campos, casal que lidera a Braiscompany (Foto: Reprodução/Instagram)

Polícia Civil de SP pede prisão de donos da Braiscompany e mais dois funcionários

Antônio Neto Ais já está preso na Argentina, enquanto Fabrícia Campos está em liberdade condicional
Celular com logotipo da Receita Federal sobre notas de reais

Receita alerta sobre golpe do “erro na declaração” do Imposto de Renda; veja como se proteger

Os criminosos informam supostos erros em declarações para induzir a vítima a baixar um arquivo malicioso