Donald Trump é fotografado em comício nos EUA
Shutterstock

A inteligência artificial (IA) é “talvez a coisa mais perigosa que existe”, disse o ex-presidente dos EUA, Donald Trump, avaliando a tecnologia globalmente disruptiva em uma entrevista que vai ao ar no próximo domingo.

De acordo com um trecho da conversa com a jornalista Maria Bartiromo, da Fox Business, Trump falou sobre vários tópicos, incluindo moedas digitais dos bancos centrais (CBDCs) e inteligência artificial.

Publicidade

“A IA, como a chamam, é muito assustadora”, disse Trump no episódio Sunday Morning Futures. “Acho que talvez seja a coisa mais perigosa que existe, porque não há uma solução real”, acrescentou.

Desde a sua estreia pública no ano passado, a inteligência artificial —  especialmente a IA generativa — conquistou o mundo. Um efeito colateral infeliz da proliferação de ferramentas de IA tem sido um aumento nos deepfakes gerados pela tecnologia, incluindo as do candidato presidencial republicano em 2024 e do seu rival e atual presidente dos Estados Unidos, Joe Biden.

“Outro dia vi alguém me enganando com um discurso sobre seu produto. Eu disse: nunca vou endossar isso, e estou lhe dizendo, você nem consegue perceber a diferença”, disse Trump.

Deepfakes gerados por IA de pessoas importantes, incluindo Trump, Biden, Papa Francisco, Tom Hanks e, mais recentemente, Taylor Swift, inundaram a Internet.

Publicidade

Na entrevista, Trump pediu medidas em relação às IAs e a deepfakes gerados por elas, levantando a preocupação de que a tecnologia pudesse ser usada para iniciar guerras.

“Algo tem que ser feito sobre isso, e tem que ser feito rapidamente”, disse Trump. “E ninguém sabe realmente o que fazer.”

No ano passado, uma preocupação semelhante foi manifestada tanto pela ONU quanto por seu Secretário-Geral.

“Todas as partes interessadas devem tomar medidas urgentes e imediatas para garantir o uso seguro, responsável, ético e compatível com os direitos humanos da inteligência artificial e abordar as implicações dos avanços recentes neste campo para a propagação de informações erradas e desinformação e discurso de ódio”, disse um relatório da ONU.

Trump chamou a IA de um problema que precisa ser resolvido “agora”.

“O que você diz em uma entrevista quase não importa mais”, disse Trump. Eles podem mudar as coisas e ninguém percebe a diferença; mesmo os especialistas não conseguem perceber a diferença. Este é um problema tremendo em termos de segurança”, disse o ex-presidente.

Publicidade

Até mesmo o presidente da SEC, Gary Gensler, soou o alarme sobre os deepfakes e o risco que eles representam para os mercados globais.

“Acho que temos boas leis, mas estas novas tecnologias irão desafiar essas leis. Se você está usando IA e fazendo deepfakes no mercado, isso é um risco real para os mercados”, disse Gensler, acrescentando que “fraude é fraude”.

No mês passado, a OpenAI divulgou um comunicado documentando como planeja ajudar a combater a desinformação usando o ChatGPT, rumo à temporada eleitoral de 2024.

“Enquanto nos preparamos para as eleições de 2024 nas maiores democracias do mundo, nossa abordagem é continuar nosso trabalho de segurança de plataforma, elevando informações precisas sobre votação, aplicando políticas ponderadas e melhorando a transparência”, disse OpenAI em uma postagem de blog .

*Traduzido com autorização do Decrypt.

You May Also Like
Moeda de Bitcoin semienterrada à frente de bandeira da Etiópia

Etiópia pode se tornar o primeiro país africano a iniciar mineração estatal de Bitcoin

Memorando da holding do governo com uma empresa de data center de Hong Kong prevê investimento de US$ 250 milhões em infraestrutura para mineração e IA
Presidente do Banco Central da Nigèria, Olayemi Cardoso, posa para foto

Binance é usada para canalizar fundos “ilícitos” e “suspeitos”, diz presidente do BC da Nigéria

Olayemi Cardoso afirmou que a Binance movimentou ano passado US$ 26 bilhões em fundos não rastreáveis
Imagem mostra mix de moeda de bitcoin, formulário de imposto e bandeira dos EUA

Receita Federal dos EUA contrata ex-executivo da Binance para fiscalizar traders de criptomoedas

A contratação do executivo se soma aos esforços do IRS na fiscalização da área de ativos digitais
Imagem da matéria: Nigéria quer R$ 50 bilhões da Binance por "perdas" geradas ao país

Nigéria quer R$ 50 bilhões da Binance por “perdas” geradas ao país

Autoridades nigerianas alegam que a corretora de criptomoedas influenciou o aumento das taxas de câmbio através da especulação da Naira (NGN)