Imagem da matéria: Taylor Swift concordou em receber US$ 100 milhões para divulgar FTX mas corretora desistiu de acordo, diz jornal
Foto: Shutterstock

A estrela pop Taylor Swift concordou em receber até US$ 100 milhões para divulgar a FTX, pouco antes da infame corretora de criptomoedas de Sam Bankman-Fried (SBF) entrar em colapso e travar os fundos de seus clientes.

O pagamento, no entanto, nunca foi efetuado já que SBF, criador da FTX, pulou fora do acordo após seis meses de discussão, frustrando a equipe da cantora norte-americana. 

Publicidade

Essas informações foram reveladas nesta quinta-feira (6) pelo The New York Times, que conversou com três pessoas familiarizadas com o assunto e que pediram para não ter os nomes revelados.

Leia também: Brasileiro cai em golpe de trade com criptomoedas e usa show da Taylor Swift para recuperar prejuízo

Não é novidade que Taylor Swift estava negociando um acordo de patrocínio com a FTX. Até então, no entanto, a informação que circulava era que a equipe da cantora havia desistido da proposta após conduzir sua própria diligência para garantir que estaria promovendo uma empresa segura. 

A suposta negativa de Swift havia sido divulgada em dezembro do ano passado pelo jornal Financial Times.

A reportagem do The New York Times diz ter confirmado que a equipe de Swift realizou um processo de due diligence que se estendeu por seis meses.

Adam Moskowitz, advogado que está processando a modelo brasileira Gisele Bündchen e seu ex-marido Tom Brady por supostamente enganar investidores ao divulgar a FTX, disse em um podcast em abril deste ano que a equipe de Swift chegou a pedir para a FTX provas que suas criptomoedas não eram valores mobiliários não registrados. 

Publicidade

Mudança de tom

Os comentários do advogado geraram várias manchetes favoráveis a cantora que elogiavam sua perspicácia comercial. Na época, o famoso bilionário Elon Musk chegou a parabenizar a posição da artista, dizendo não estar surpreso por sua consciência. “Taylor é inteligente e seu pai é um banqueiro de investimentos bem conceituado”, escreveu Musk.

Porém, ao contrário do que era dito até então, o The New York Times aponta agora que a artista havia assinado o contrato de patrocínio com a FTX. O dinheiro provavelmente seria usado para custear a mega turnê da cantora que está em andamento no momento e que terá shows no Brasil em novembro.

Pessoas com conhecimento do acordo disseram ao jornal que a reversão de última hora do contrato partiu de Sam Bankman-Fried, ato que deixou a equipe de Swift “desapontada”. A equipe da cantora se recusou a comentar o assunto após ser procurada pelo The New York Times. 

VOCÊ PODE GOSTAR
Smartphone mostra logotipo da Receita Federal; ao fundo, um leão

Prazo para entrega do Imposto de Renda termina nesta sexta; veja como declarar criptomoedas

Com mudanças neste ano na declaração de criptomoedas, o contribuinte precisa ficar atento para não perder o prazo do Imposto de Renda, que vai até o dia 31
Celular com logotipo da BInance

Binance vai suspender saques e depósitos de Ethereum para manutenção; veja data e hora

No planejamento da Binance, os serviços serão reabertos assim que a rede for considerada estável
Imagem da matéria: Caitlyn Jenner promove sua própria memecoin, mas comunidade suspeita de hackers

Caitlyn Jenner promove sua própria memecoin, mas comunidade suspeita de hackers

Memecoin de Caitlyn Jenner já vale quase US$ 30 milhões, mas o mercado ainda tem dúvidas sobre a veracidade do ativo
Tela de celular mostra logotipo Drex- no fundo notas de cem reais

Banco Central adia Drex para realizar novos de testes de privacidade

BC explica que primeira fase de testes foi focada em elementos de privacidade, mas as soluções encontradas “ainda não estão maduras”