Imagem da matéria: CVM vai debater criptomoedas e blockchain em evento no aniversário do órgão regulador
Foto: Shutterstock

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) vai realizar no próximo mês um evento chamado ‘Promovendo o Futuro do Mercado de Capitais’. Dentre os painéis estará também o debate sobre criptomoedas e blockchain.

O evento também marca os 43 anos da Lei de Mercado de Capitais, que criou a própria autarquia em 07 de dezembro de 1976 — Lei 6.385.

Publicidade

Além de comemorar mais uma ano do marco regulatório, o encontro busca discutir as mudanças no processo de construção regulatória. O recente sandbox craido pela CVM, insights comportamentais e Análise de Impacto Regulatório (AIR) estarão debate.

O foco, contudo, será “nas novas formas de supervisão e controle (Regtech e Suptech) e normativa (regras de crowdfunding, agentes autônomos, fintech etc), segundo a CVM.

Ainda segundo a nota, o órgão confirmou a presença de seu presidente Marcelo Barbosa, além de representantes de diversas instituições e reguladores internacionais, como a SEC e a CFTC, dos EUA, entre outras.

Sobre o evento, Cláudio Benevides, Chefe de Divisão da Superintendência de Desenvolvimento de Mercado (SDM) da CVM comentou o seguinte:

Publicidade

“Em um mercado de inovação e de rápida transformação como o mercado de capitais, a CVM vem se modernizando para fomentar o desenvolvimento desse mercado, sem abandonar sua função de proteger o investidor”.

Benevides participará do painel ‘Inovações em Regulação’ e vai abordar duas das vertentes do assunto: a procedimental e a normativa.

A participação no evento é gratuita, mas requer inscrição antecipada por meio de um formulário já disponibilizado pela CVM.

Data: 10/12

Hora: 8h às 17h

Local: Hotel JW Marriot (Sala Wayana Ballroom). Av. Atlântica, nº 2.600, Copacabana – Rio de Janeiro (RJ)

Para mais informações, acesse: http://cfasociety.org.br/#events.

CVM e proteção ao investidor

Não é de hoje que a CVM alerta investidores sobre a atuação irregular de analistas no mercado financeiro. Isso devido a vários golpes de pirâmide financeira que já prejudicaram milhares de investidores no Brasil.

No últimos meses, muitas empresas e analistas também foram punidos com multas milionárias da CVM por operação irregular no mercado — e até mesmo por manipulação de mercado.

Publicidade

No início do ano, por exemplo, o Ofício-Circular 02/2019, ressaltou a importância de analistas e empresas não citarem termos que leve o investidor ao erro:

“Assim, devem ser evitadas expressões que indiquem ou sugiram ‘renda certa’, ‘rentabilidade fixa’ ou ‘garantida’, ou a exposição de percentuais fixos de ganho quaisquer com operações ou ativos indicados, pois naturalmente tais projeções sequer são realistas”.

No início deste mês, devido a inúmeros casos de pirâmides financeiras, a CVM lançou uma página que lista pessoas e empresas impedidas temporariamente de atuar no mercado brasileiro de capitais.

Apelidada de ‘Lista Negra da CVM’, a publicação conta com Atlas Quantum, Grupo Bitcoin Banco, Zero10, entre tantas outras que neste ano se tornaram alvos das autoridades.


Compre Bitcoin na Coinext 

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br

VOCÊ PODE GOSTAR
miniatura de homem sob pulpito e moeda gigante de bitcoin ao lado

Brasileiros não podem usar criptomoedas para fazer doações nas eleições municipais

A Procuradoria-Geral da República explicou as regras de doações para as eleições municipais de 2024
Imagem da matéria: Projeto de universitários brasileiros ganha R$ 50 mil em hackathon global da Solana

Projeto de universitários brasileiros ganha R$ 50 mil em hackathon global da Solana

Grupo criou aplicação para conectar via blockchain produtores de energia e estações de abastecimento, com a mira no mercado de carros elétricos
Ilustração da memcoin em Solana Bonk

Como criar uma memecoin em Solana com a Pump.fun

Protocolo viralizou ao permitir a qualquer pessoa criar uma criptomoeda por cerca de R$ 15
Imagem da matéria: Justiça nega pedido de liberdade para PM acusado de vender armas ao "Faraó do Bitcoin"

Justiça nega pedido de liberdade para PM acusado de vender armas ao “Faraó do Bitcoin”

Réu é acusado de ser responsável pela segurança do criador da GAS Consultoria e vender armas para a organização criminosa