Imagem da matéria: CVM proíbe operações de mais uma empresa de forex no Brasil
Foto: Shutterstock

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) ordenou que a empresa USGFX parasse de captar clientes no Brasil para investimentos em Forex sob pena de multa diária de R$ 1 mil. A decisão foi publicada nesta segunda-feira (20) no Diário Oficial da União.

Segundo o Ato Declaratório 17.991/2020, a empresa australiana Union Standard Group Ltd conhecida no mercado como USGFX tem captado investidores residentes no Brasil para “a realização de operações no denominado mercado Forex (Foreign Exchange)”. 

Publicidade

A Superintendência de Relações com o Mercado e Intermediários (SMI) da CVM encontrou indícios de que a empresa vem vem atuando por diversos meios, incluindo a página “usgfx.com”. 

Ordem da CVM

A autarquia explicou em sua decisão que as operações realizadas no mercado Forex envolvem “negociações com pares de moedas estrangeiras, revelando a existência de instrumentos financeiros por meio dos quais são transacionadas taxas de câmbio”.

Esse tipo de operação se “amolda à definição de contrato derivativo e, por conseguinte, ao conceito legal de valor mobiliário”. Por esse motivo, a SMI  tem afirmado que nenhuma empresa pode captar clientes no Brasil para esse tipo de atividade sem registro ou dispensa dada pela CVM, o que não foi diferente nesse caso.

A Autarquia emitiu o Stop Order para que a USGFX suspendesse  imediatamente “veiculação de qualquer oferta pública de oportunidades de investimento no denominado mercado Forex”, pelo fato de ela não estar autorizada pelo órgão.

Publicidade

Multa estipulada

De acordo com a lei que trata de Valores Mobiliários, somente fazem parte desse sistema as instituições financeiras e demais sociedades que tenham por objeto distribuir ou emissão de valores mobiliários. Quem faz esse controle, portanto, é a própria autarquia.

Caso a empresa desobedeça a determinação da CVM, terá de arcar com a multa cominatória diária, no valor de R$ 1 mil reais. A autarquia não determinou teto para o total de multa, a qual pode chegar a valores estratosféricos a depender de quanto tempo a empresa demore para interromper sua oferta irregular de contrato derivativo.

 CVM pode estipular outra sanção

Além da  multa, a empresa pode sofrer outras sanções por sua atuação irregular. Isso, porém, dependerá de a apuração sobre “as responsabilidades pelas infrações já cometidas antes da publicação deste Ato Declaratório”.

 De acordo com o documento emitido pela CVM, será aberto um processo administrativo sancionador e a empresa corre o risco de terminar proibida por até 20 anos de praticar determinadas atividades ou operações que dependam de autorização ou registro na CVM.

Publicidade

Stop order da CVM

A emissão de Stop Order não é uma punição contra a empresa. A atuação, no entanto, está ligada a atividade fiscalizatória da CVM em face da atuação irregular de determinadas empresas com ofertas públicas de valores mobiliários.

A autarquia emite essa ordem para que a empresa que esteja atuando irregularmente suspenda essa atividade. A multa que é mencionada nessas decisões, então, somente são aplicadas diante da desobediência da empresa.

Forex no Brasil

A CVM esclareceu no alerta aos investidores que o mercado de Foreign Exchange (Forex) é um tipo de contrato derivativo que envolve negociações com pares de moedas estrangeiras.

“Essas operações amoldam-se à definição de contrato derivativo e, consequentemente, ao conceito legal de valor mobiliário”.

De acordo com a lei, contrato derivativo, independente dos ativos envolvidos, é uma espécie de valor mobiliário e somente pode ser transacionado sob o crivo da CVM.

O órgão em novembro de 2018 chegou a alertar os investidores para o risco de expor dados pessoais em empresas que oferecem investimento em forex. Segundo a autarquia, o risco, portanto, vai além da possível perda de valores aportados nesse tipo de negócio.

Publicidade

“Os investidores que decidem investir nesse mercado ficam expostos não só aos riscos relacionados à estratégia de investimento, mas também à insegurança decorrente de fornecer dados pessoais a entidades de idoneidade incerta”, mencionou o órgão.


Coinext – Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil

VOCÊ PODE GOSTAR
Nathalia Arcuri falando em evento

Mercado Bitcoin e Nathalia Arcuri firmam parceria de conteúdo via blockchain

Mercado Bitcoin e Nathalia Arcuri firmam parceria via blockchain e promovem educação financeira de criptoeconomia gratuita
Sunny Pires surfando

Surfista brasileiro recebe patrocínio em criptomoedas de comunidade web3

Sunny Pires, de 18 anos, embarca neste mês em expedição à Nicarágua com apoio da comunidade web3 Nouns
miniatura de homem sob pulpito e moeda gigante de bitcoin ao lado

Brasileiros não podem usar criptomoedas para fazer doações nas eleições municipais

A Procuradoria-Geral da República explicou as regras de doações para as eleições municipais de 2024