Castlevania
Castlevania (Imagem: Konami)

Grandes empresas do ramo dos videogames, como Ubisoft e Square Enix, começaram a se envolver no crescente mercado de tokens não fungíveis (NFT), mas receberam bastante represália de jogadores.

Ainda assim, isso não impediu que outra marca lendária dos jogos entrar em combate, conforme Konami anunciou seus próprios NFTs na quinta-feira (6).

Publicidade

A desenvolvedora de jogos japonesa irá lançar vários NFTs desenvolvidos no Ethereum com base em sua clássica série Castlevania, marcando o 35º aniversário da famosa franquia de videogame.

A Konami irá lançar 14 NFTs de edição única e inspirados pela franquia do jogo, em que alguns terão cenas e músicas clássicas enquanto outros serão baseados em obras de arte familiares à franquia.

Os NFTs Castlevania serão lançados no grande mercado OpenSea e os leilões começam na próxima quarta-feira (12).

A Konami irá publicar o nome de usuário de cada ganhador principal do leilão em seu site oficial, caso escolham essa opção. Em outro comunicado, a empresa afirmou que “não garante que o valor do NFT irá aumentar após a aquisição”.

Essa será a primeira parte na série Konami Memorial NFT, uma “iniciativa de criar NFTs de arte” que não parecem ter sido criados apenas para colecionáveis temáticos do Castlevania.

Publicidade

Konami também é a publicadora responsável por uma variedade de outras franquias famosas, incluindo Metal Gear, Contra, Frogger e Pro Evolution Soccer.

No entanto, embora Konami ainda possua os direitos a muitas franquias clássicas de jogos, parou de criar novos títulos nos últimos anos.

Em 2015, o CEO da Konami, Hideki Hayakawa, havia anunciado que a empresa iria mudar seu foco para jogos para celular e criar menos dos jogos para console em grande escala que ajudaram a estabelecer a marca.

Um NFT é um recibo que comprova a posse de um item digital e pode representar imagens, arquivos em vídeo, itens interativos de videogames e mais.

Publicidade

Alguns NFTs podem ser usados em jogos, como os NFTs de monstros Axies no grande jogo Axie Infinity, além de abastecer modelos de jogos “play-to-earn” que recompensam jogadores com criptomoedas.

Os planos da Konami não parecem ser tão ambiciosos. Os NFTs Castlevania são puramente criados como colecionáveis e não oferecem utilidade adicional ou integração anunciada em qualquer videogame.

Também não oferecem aos compradores qualquer tipo de direito de propriedade intelectual ou comercialização, diferente de Bored Ape Yacht Club, coleção de fotos de perfil (PFP) nativo do meio cripto.

A interseção entre jogos e NFTs

A Ubisoft foi a primeira grande empresa tradicional de videogames a começar a interagir com o nascente setor de jogos blockchain, criando um protótipo inspirado em Minecraft e chamado HashCraft em 2018, antes de lançar menores experimentos NFT e apoiar startups de jogos cripto deste então.

Em dezembro, a Ubisoft se tornou a primeira criadora tradicional de jogos a lançar NFTs que podem ser usados em um videogame existente, com armas e armaduras do jogo Ghost Recon Breakpoint para PC.

Publicidade

Porém, o lançamento de itens na blockchain da Tezos resultou em bastante represália nas redes sociais pela comunidade de jogadores.

Apesar de reclamações sobre a utilidade e o notável impacto ambiental dos itens, a Ubisoft avançou com o lançamento.

Didier Genevois, diretor técnico de blockchain da empresa, disse ao Decrypt que seria uma “grande mudança que levará um tempo” para fazer sentido aos jogadores.

No entanto, a GSC Game World, desenvolvedora do jogo “S.T.A.L.K.E.R. 2” cancelou planos de lançar NFTs utilizáveis em seu próprio jogo após críticas de fãs da franquia.

O aplicativo de mensagens com foco em jogos Discord — também popular entre organizações autônomas descentralizadas (DAO) e comunidades cripto — também suspendeu seus planos de integração a carteira cripto após oposição do público.

A empresa de jogos Square Enix — responsável por Final Fantasy e Tomb Raider — também sinalizou planos de lançar videogames movidos por NFTs após lançar uma série de figurinhas NFT no Japão. Já o CEO da grande Electronic Arts (EA) chamou NFTs de “parte importante do futuro de nossa indústria”.

Apesar das críticas de jogadores, defensores de jogos cripto ainda acreditam que NFTs e blockchains serão rapidamente acolhidos por toda a indústria.

Publicidade

“Cada estúdio [de jogos] que eu conheço, desde a maior e principal empresa à menor, terá um produto, se não muitos, envolvendo blockchain [em 2022]”, disse Sebastien Borget, cofundador e diretor operacional do jogo de metaverso The Sandbox, ao Decrypt. “O que isso irá criar será a transição de modelo de negócio mais rápida e mais adotada que veremos”.

*Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Binance demitiu funcionário que descobriu manipulação milionária de cliente da corretora, diz jornal

Binance demitiu funcionário que descobriu manipulação milionária de cliente da corretora, diz jornal

Uma semana antes da demissão, o funcionário produziu um relatório afirmando que a DWF Labs lucrou milhões através da manipulação de mercado de seis tokens
Imagem da matéria: Epik Duck: Conheça o projeto que foi de piada a memecoin de US$ 25 milhões

Epik Duck: Conheça o projeto que foi de piada a memecoin de US$ 25 milhões

Memecoins como a EPIK estão se tornando cada vez mais populares no universo das criptomoedas. Isso é bom ou ruim?
Imagem da matéria: O que é o Notcoin? Conheça o jogo baseado em Telegram, o token NOT e os planos futuros

O que é o Notcoin? Conheça o jogo baseado em Telegram, o token NOT e os planos futuros

Notcoin é um jogo baseado no Telegram que nos últimos meses acumulou um total de 35 milhões de jogadores
Imagem da matéria: Pump.fun: site que permite criar memecoin por apenas R$ 15 bate recorde de atividade

Pump.fun: site que permite criar memecoin por apenas R$ 15 bate recorde de atividade

Entre os 14.500 tokens lançados na Solana por meio do pump.fun, milhares eram baseados na GameStop