Imagem da matéria: CPI das Pirâmides convida diretores de banco BS2, Latam Gateway e Méliuz por relação com Binance
Shutterstock

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Pirâmides Financeiras convidou nesta quarta-feira (12) os executivos e diretores de diversas empresas brasileiras para que eles esclareçam a relação com a corretora de criptomoedas Binance. O pedido foi feito pelo deputado Alfredo Gaspar, do União Brasil.

Conforme o requerimento, os executivos chamados foram os seguintes: Davi H., da Bankly; Israel Salmen, da Méliuz; Amarildo Caka, do Capitual; Marcos Magalhães, do Banco BS2; e Alan Mafissoni, da Latam Gateway. O objetivo do pedido é obter informações relevantes sobre as operações e parcerias realizadas entre essas instituições e a Binance.

Publicidade

No documento, a justificativa do pedido é que a corretora de origem chinesa usa um “expediente para, grosso modo, maquiar a forma como se relaciona com empresas aqui constituídas e, mais preocupante, com pessoas físicas que em sua plataforma compram e vendem criptoativos”.

Binance no Brasil

Na visão do deputado, trata-se de um modelo de atuação que captura os valores em reais dos clientes em uma conta de instituição bancária em nome da própria Binance, sem individualizar os recursos. Os clientes assim compram as criptomoedas no book na Binance global.

“Tal modelo impede o efetivo monitoramento do Banco Central do Brasil e da Receita Federal do Brasil, levando-nos a entender que não há recolhimento de impostos devidos, extrato de movimentação de operações de câmbio, dentre outras ações bancárias e financeiras”, diz o texto.

Para além da ação da Binance em si, o parlamentar questiona quais seriam as políticas de prevenção à lavagem de dinheiro por parte dos parceiros bancários no Brasil.

Publicidade

Como contexto, o convite relembra que no ano passado a Binance ficou com os saques de reais suspensos por três semanas durante os problemas com os parceiros Banco Acesso e Capitual e uma nova formação com a Latam Gateway e banco BS2 como novos parceiros.

Procurada, a Binance afirmou que “atua em total conformidade com o cenário regulatório brasileiro e mantém diálogo constante com as autoridades para desenvolver a indústria de forma sustentável e segura, incluindo colaboração permanente e proativa com agentes de aplicação da lei locais e internacionais para combater crimes cibernéticos e financeiros e atividades fraudulentas”.

A corretora diz ainda esperar que “todas as exchanges e instituições financeiras convidadas contribuam com a CPI e que a Comissão seja uma oportunidade para disseminar as melhores práticas da Binance para outros players do setor, especialmente exchanges menores, alvos preferenciais de fraudes e golpes, para que juntos possamos construir um ecossistema cripto seguro que proteja os usuários no Brasil”.

VOCÊ PODE GOSTAR
Celular com logotipo da Receita Federal sobre notas de reais

Tokenização de ativos enfrenta área cinzenta na declaração de Imposto de Renda |Opinião

Para o autor, a declaração de tokens que representam recebíveis, e outros ativos do mundo real, devem mudar nos próximos anos
Celular com logotipo da Receita Federal sobre notas de reais

Receita alerta sobre golpe do “erro na declaração” do Imposto de Renda; veja como se proteger

Os criminosos informam supostos erros em declarações para induzir a vítima a baixar um arquivo malicioso
Rafael Rodrigo , dono da, One Club, dando palestra

Clientes acusam empresa que operava opções binárias na Quotex de dar calote milionário; dono nega

Processos judiciais tentam bloquear R$ 700 mil ligados à One Club, empresa de Rafael Rodrigo
Imagem da matéria: Times de futebol vão distribuir NFTs ao longo do Brasileirão; Veja como ganhar

Times de futebol vão distribuir NFTs ao longo do Brasileirão; Veja como ganhar

Atlético-MG, Bahia, Flamengo, Fluminense, Palmeiras, Internacional, São Paulo e Vasco da Gama são times que integram a nova campanha da Chiliz