Lupa por sobre o logotipo da Bitstamp
Shutterstock

A exchange de criptomoedas Bitstamp anunciou nesta quarta-feira (9) a suspensão “permanente” da negociação de várias altcoins para seus usuários sediados nos EUA, a partir do dia 29 de agosto de 2023.

Os ativos que serão afetados pela suspensão incluem Axie Infinity (AXS), Chiliz (CHZ), Decentraland (MANA), Polygon (MATIC), NEAR Protocol (NEAR), The Sandbox (SAND), e Solana (SOL).

Publicidade

Fundada em 2011 e atualmente sediada em Luxemburgo, a Bitstamp é a exchange de criptomoedas mais antiga do mundo em atividade. Nas últimas 24 horas, ela negociou cerca de US$ 175 milhões em volume, de acordo com o CoinGecko.

A Bitstamp não especificou as razões por trás da decisão, embora a exchange tenha sugerido que é uma resposta ao movimento da Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC, a reguladora do país) em classificar todos os sete tokens como valores mobiliários não registrados, em suas queixas contra a Binance e a Coinbase.

“Na Bitstamp, temos uma estrutura abrangente para avaliar continuamente as criptomoedas que fornecemos, levando em consideração o ambiente regulatório dinâmico”, disse a exchange em um anúncio. “Considerando a evolução de casos recentes, estamos fazendo algumas mudanças em nossas ofertas de criptoativos — especificamente para nossos clientes residentes nos Estados Unidos.”

A exchange esclareceu que, embora as atividades de negociação desses sete tokens sejam interrompidas, os usuários ainda podem mantê-los em suas contas e retirá-los a qualquer momento.

Publicidade

SEC reprime exchanges de criptomoedas

A Binance.US, a subsidiária americana da maior exchange de criptomoedas do mundo, e a Coinbase a maior plataforma de negociação de criptoativos dos EUA estão enfrentando desafios legais, já que a SEC alega que vários tokens disponíveis para negociação nessas plataformas se qualificam como títulos não registrados.

A SEC também alega que a Coinbase operou como uma Bolsa de Valores Nacional não registrada, corretora e agência de compensação por anos e “elevou seu interesse em aumentar seus lucros sobre os interesses dos investidores.”

A Coinbase entrou com uma moção para rejeitar o processo da SEC no dia 28 de junho, argumentando que a agência não tem autoridade estatutária sobre a exchange e que sua posição em relação aos seus poderes é “insustentável por uma questão de lei.”

Depois disso, entraram com um processo federal na semana passada, em que a empresa com sede em São Francisco pediu a um juiz que rejeitasse o caso da SEC

Publicidade

No mês passado, um representante da Coinbase disse ao Decrypt que a exchange está envolvida em discussões com a SEC e acredita “que a regulamentação transparente e justa e a ação do Congresso […] representam o melhor caminho a seguir para os usuários americanos de criptoativos e as empresas que constroem a criptoeconomia nos EUA”

*Traduzido por Gustavo Martins com autorização do Decrypt.

Talvez você queira ler
Imagem da matéria: Blast: Conheça o novo protocolo de segunda camada do Ethereum que já atraiu US$ 30 milhões no lançamento

Blast: Conheça o novo protocolo de segunda camada do Ethereum que já atraiu US$ 30 milhões no lançamento

Blast promete trazer ganhos de staking obtidos na blockchain principal para a segunda camada e projeto abarca também stablecoins
Mão operando um hologrma

Os reguladores já estão entendendo o valor da tokenização! E você? | Opinião

A tokenização surge como protagonista no atual cenário, e a CVM já expressou sua visão sobre esse fenômeno, sinalizando uma compreensão além da simples digitalização de ativos
Imagem da matéria: Semana Cripto: Bitcoin segue em alta e flerta com US$ 40 mil; mania das memecoins retorna com Elon Musk e Charlie Munger

Semana Cripto: Bitcoin segue em alta e flerta com US$ 40 mil; mania das memecoins retorna com Elon Musk e Charlie Munger

Na última semana os investidores voltaram suas atenções para o Bitcoin e uma série de obscuras memecoins
Cristiano Ronaldo, craque da seleção portuguesa

Cristiano Ronaldo é alvo de ação coletiva de US$ 1 bilhão por promover a Binance

A Binance firmou parceria com craque português em meados de 2022, incentivando a venda e promoção de seus próprios NFTs