Imagem da matéria: Corretora de criptomoedas fecha nos EUA e dá prazo final para saques
Foto: Shutterstock

A corretora de criptomoedas Bittrex anunciou nesta sexta-feira (31) que vai fechar suas operações nos Estados Unidos.

Em um nota no site oficial, o cofundador e CEO da Bittrex, Richie Lai, disse que “hoje é um dia agridoce”. “Este mês completamos nove anos e embora esteja animado e orgulhoso por termos chegado tão longe, também estou muito triste”, lamentou.

Publicidade

Ele disse que hoje a corretora deu início ao processo de encerramento de suas operações nos EUA. Segundo ele, não é mais economicamente viável para o grupo manter um negócio no atual ambiente regulatório e econômico dos EUA.

“Os requisitos regulatórios geralmente não são claros e são aplicados sem discussão ou contribuição apropriada, resultando em um cenário competitivo desigual. No final, demos grandes passos para atingir nosso objetivo de amadurecer o espaço cripto. […] Decidimos nos concentrar em ajudar a Bittrex Global a ter sucesso fora dos EUA”, declarou.

Na questão operacional da saída, Lai explica que os clientes da Bittrex nos Estados Unidos terão até o dia 30 de abril para sacar suas criptomoedas da plataforma, com as negociações para esses clientes sendo suspensas semanas antes, em 14 de abril. Para os investidores de outros países que utilizam a Bittrex, as operações continuam normalmente.

Os problemas da Bittrex nos EUA

Em outubro de 2022, os reguladores dos EUA aplicaram uma multa de quase US$ 30 milhões na Bittrex, acusando a empresa de manter um programa de compliance ineficiente.

A corretora admitiu ser culpada de violar as leis federais e permitir que pessoas de países sancionados pelos EUA utilizassem sua plataforma, concordando em pagar multas que somam US$ 29,2 milhões para colocar um fim no processo. 

Publicidade

De acordo com o Departamento do Tesouro dos EUA, a Bittrex permitiu que 1,8 mil pessoas em jurisdições sancionadas como Irã, Cuba, Sudão, Síria e Crimeia, realizassem mais de 116 mil transações na sua plataforma entre os anos de 2014 e 2017. Essas negociações movimentaram cerca de US$ 260 milhões, segundo os reguladores.

Na ocasião, a Bittrex se comprometeu a tomar medidas para cumprir de forma mais adequada às sanções impostas pelo governo americano. Porém, como visto no novo desdobramento de hoje, os executivos optaram por abandonar os EUA.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Capiba: Recife lança moeda digital que gera recompensas para cidadãos

Capiba: Recife lança moeda digital que gera recompensas para cidadãos

Batizada em homenagem ao rio Capibaribe, a moeda social digital tem elementos de gamificação e seu funcionamento é todo pelo aplicativo Conecta Recife
Imagem da matéria: Fundos de criptomoedas do Brasil captam mais R$ 50 milhões na semana

Fundos de criptomoedas do Brasil captam mais R$ 50 milhões na semana

Fundos cripto brasileiros ficam pela segunda semana consecutiva atrás apenas dos EUA em captação
busto de homem engravatado simulando gesto de pare

CVM proíbe corretora de forex e criptomoedas de captar clientes no Brasil

O órgão determinou, sob multa, a imediata suspensão de qualquer oferta pública de valores mobiliários pela Kaarat
Imagem da matéria: Hackers invadem prefeitura, roubam R$ 6 milhões da Caixa e convertem fundos em criptomoedas

Hackers invadem prefeitura, roubam R$ 6 milhões da Caixa e convertem fundos em criptomoedas

PF faz operação nesta manhã contra grupo que sacou dinheiro da Caixa após invadir o sistema GovConta da prefeitura de Telêmaco Borba (PR)