Imagem da matéria: Corretora Bitso capta R$ 320 milhões de olho em expansão para o Brasil
Foto: Shutterstock

A Bitso, maior corretora mexicana de criptomoedas, iniciou sua operação no mercado brasileiro no dia 1º de dezembro após uma rodada de investimentos de US$ 62 milhões (R$ 320 milhões). Conforme adiantou o Portal do Bitcoin em meados de outubro, inicialmente a empresa iria se concentrar em clientes institucionais.

De acordo com comunicado à imprensa, a rodada B de investimentos foi liderada pelos fundos de investimento Kaszek Ventures e QED Investors, que debutam no mercado de criptomoedas. Em seus portfólios constam de aportes em fintechs como Nubank e Creditas. Segundo a Bitso, QED e Kaszek possuem forte atuação junto à indústria de fintechs na América Latina.

Publicidade

A empresa informou ainda que os executivos Nigel Morris, sócio-gerente da QED Investors, e Nicolas Szekasy, sócio-fundador Kaszek Ventures, vão se juntar ao conselho da corretora.

Segundo o cofundador e CEO da Bitso, Daniel Vogel, o novo aporte vai financiar a estratégia global da empresa que é de continuar oferecendo a plataforma Bitso em outros países da América Latina, com foco especial no Brasil.

“Nossa missão é dar acesso universal às criptomoedas e torná-las úteis na vida das pessoas”, disse Vogel, ressaltando a importância da entrada QED e da Kaszek para a expansão no continente sul-americano.

Para Szekasy, a Bitso tem construído um ecossistema de criptomoedas que está crescendo a uma taxa exponencial. “A equipe é, de longe, a mais forte da região e combina um profundo conhecimento técnico com um grande entendimento do mercado”, disse o executivo da Kaszec.

Publicidade

“É uma alegria ver a empresa crescer e se expandir em toda a América Latina e estamos entusiasmados em incluí-la como o primeiro investimento em criptomoedas”, disse também em nota Morris.

Plataforma de criptomoedas Bitso

Neste primeiro momento, a Bitso vai disponibilizar a plataforma Bitso Alpha, “desenhada para aqueles que desejam negociar criptomoedas em mercados locais e globais”, diz a nota. Para consultoria na estruturação da operação e compliance, a empresa fechou parceria com o escritório de advocacia Pinheiro Neto.

De acordo com a nota, a Bitso, que foi fundada em 2014 por Vogel, Ben Peters e Pablo Gonzalez, possui mais de 200 colaboradores em 25 países e apresenta o maior volume da América Latina, contando com uma participação de mercado no México de 95%, e de 77% na Argentina.

As moedas negociadas na plataforma Bitso Alpha são: bitcoin, ether, XRP, litecoin, bitcoincash, TrueUSD, decentraland, golem, BAT e DAI, além de stablecoins como BUSD, HUSD, PAX e USDC.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Andrew Tate diz que não suporta a cultura cripto - mesmo lucrando com ela

Andrew Tate diz que não suporta a cultura cripto – mesmo lucrando com ela

O polêmico provocador das redes sociais diz que, agora que provou que pode usar criptomoedas, ele vai “consertá-las”
Imagem da matéria: Dificuldade de mineração do Bitcoin cai 7,8%, maior recuo desde o colapso da FTX

Dificuldade de mineração do Bitcoin cai 7,8%, maior recuo desde o colapso da FTX

O recuo substancial do preço do Bitcoin desde março prejudicou a renda do setor de mineração em geral
Imagem da matéria: Pagamento de Bitcoin da Mt. Gox começará "o mais rápido possível", afirma Bitstamp

Pagamento de Bitcoin da Mt. Gox começará “o mais rápido possível”, afirma Bitstamp

A exchange de criptomoedas diz que não vai esperar os 60 dias permitidos antes de repassar o Bitcoin aos credores da Mt. Gox
Donald Trump posa para foto em evento político nos EUA

Manhã Cripto: Trump vai participar da maior conferência de Bitcoin do mundo

Donald Trump estará na Bitcoin Conference 2024, que acontece em Nashville no final deste mês