Imagem da matéria: Maior corretora mexicana de criptomoedas começará operações no Brasil neste ano
Foto: Shutterstock

Os rumores começaram no ano passado, mas agora finalmente a Bitso, a maior corretora mexicana de criptomoedas, já tem data marcada para estrear no Brasil.

Em conversa com o Portal do Bicoin, dois executivos da empresa afirmaram que o lançamento para clientes institucionais será ainda neste ano e que a operação de varejo começará no início de 2021.

Publicidade

Desde janeiro, sabia-se que a empresa estava procurando um country manager para o Brasil. Conforme o diretor de operações no país, André Danila, a pandemia provocada pelo coronavírus afetou os planos do lançamento. As maiores dificuldades da parte operacional, porém, foram resolvidas:

“Nossa integração com o sistema bancário já está certa”, disse Danila. Os nomes dos bancos serão revelados no lançamento formal da corretora.

O mexicano Eduardo Arenas, diretor da Bitso Alpha e responsável pela expansão para o Brasil, promete uma grande liquidez:

“Bitso é uma corretora totalmente regulamentada com liquidez global. Temos market makers locais e internacionais e as melhores APIs da região”.

Ambos sabem da forte concorrência do mercado local, mas Arenas cita o caso argentino como exemplo:

“Chegamos dia 7 de fevereiro na Argentina e já temos 4 vezes o volume das concorrentes”.

Atendimento em português

Entre os planos da exchange, está um plano para contratação de pessoas que vão trabalhar tanto na parte local quanto na global.

Publicidade

“Temos escritórios no México, na Argentina, em Gibraltar… Mas somos uma empresa com gente trabalhando remotamente de todos os lugares. Então vamos procurar muitos talentos no Brasil”.

O executivo acredita que ser regulamentado em diversos países da América do Sul é um diferencial competitivo.

Para Danila, há um espaço de crescimento no mercado brasileiro que acredita ser pequeno em relação ao potencial. Em comparação com outros países da região, ele diz, há um alto grau de sofisticação e bancarização, além de uma crescente entrada de novos CPFs na Bolsa.

Nas últimas 24 horas, a versão internacional da exchange, que possui 23 pares de moedas, negociou US$ 8 milhões, segundo o Coinmarketcap.

VOCÊ PODE GOSTAR
Sob um banco de madeira três criptomoedas ao lado de um celular com logo do Nubank

Nubank libera envio e recebimento de criptomoedas de carteiras externas

Já estão disponíveis para essas transações Bitcoin, Ethereum e Solana; outras moedas e redes serão adicionadas em breve
Sunny Pires surfando

Surfista brasileiro recebe patrocínio em criptomoedas de comunidade web3

Sunny Pires, de 18 anos, embarca neste mês em expedição à Nicarágua com apoio da comunidade web3 Nouns
simbolo do dolar formado em numeros

Faculdade de Direito da USP recebe evento da CVM sobre democratização dos mercados de capitais

Centro de Regulação e Inovação Aplicada (CRIA) da CVM vai a “Tecnologia e Democratização dos Mercados de Capitais no Brasil” com transmissão ao vivo no Youtube
Antônio Ais posa para foto ao lado de carro

Criador da Braiscompany, Antônio Neto Ais é solto na Argentina

O benefício de prisão domiciliar valerá até que o processo de extradição para Brasil seja resolvido