Coronavírus causa maior recessão em 90 anos, diz FMI

O Fundo Monetário Internacional alerta que o crescimento do PIB cairá para menos de três por cento em 2020. Como o Bitcoin será afetado?

Foto: Shutterstock


O Fundo Monetário Internacional fez suas previsões econômicas para o “Grande Lockdown de 2020”. As consequências serão “muito piores” que a crise financeira de 2008 e “a pior recessão desde a Grande Depressão”.

No World Economic Outlook de abril, o FMI previu que o crescimento global em 2020 cairá para menos de três por cento, uma queda de 6,3% desde janeiro de 2020. Estamos em um grande choque: cerca de nove trilhões de dólares do produto interno bruto global serão perdidos por causa da pandemia, “maior do que as economias do Japão e da Alemanha, juntas”, disse o FMI.

Supondo que o mundo se recupere no segundo semestre de 2020, o FMI prevê que o crescimento global em 2021 se recuperará para 5,8%. Mas se a pandemia continuar em 2021, o PIB global cairá mais 8%.

Do debate entre salvar pacientes com coronavírus e reiniciar a economia, o FMI pensa: “não há compromisso entre salvar vidas e salvar meios de subsistência. Os países devem continuar a gastar em seus sistemas de saúde, realizar testes e abster-se de restrições comerciais aos suprimentos médicos.”

“Esta é uma crise verdadeiramente global, pois nenhum país é poupado”, disse o FMI, que acrescentou que a renda per capita provavelmente diminuirá para cidadãos de 170 países.

O Bitcoin, cuja rede é distribuída por milhares de computadores em todo o mundo, provavelmente não passará impune.

Já foi mostrado que o Bitcoin acompanha os principais índices globais. No mês passado, o preço do Bitcoin caiu pela metade em poucos dias, na mesma época em que as bolsas despencaram.

Na segunda-feira, quando o mercado de ações fechou e o Dow Jones terminou 300 pontos no vermelho, as criptomoedas perderam US$ 3 bilhões em valor de mercado combinado – um total de US$ 10 bilhões perdidos desde domingo.

Se essa tendência continuar, o Bitcoin poderá ser afetado negativamente. Embora um relatório da Coinbase tenha deixado claro ter certas dúvidas sobre a correlação.

O Bitcoin foi criado em meio à crise financeira global de 2008. A crise do coronavírus lhe dará uma razão maior de existência ou mostrará suas fraquezas?