Moeda de bitcoin e etehreum à frente de tela com logo da Coinbase
Shutterstock

A Coinbase, maior exchange de criptomoedas dos EUA, retomou nesta quinta-feira (28) nas redes sociais sua campanha “America loves Crypto” (América ama Criptomoedas), uma iniciativa pró-regulação que traz uma pesquisa sobre número de investidores, além de analogias com mercado de consumo e de trabalho.

“A América está acordando para cripto. E a prova está na lata”, escreveu a empresa ao compartilhar a página da campanha no LinkedIn com uma foto da uma lata de uma bebida escrito “wake up” (“acorde”, em inglês).

Publicidade

Na manifesto publicado pela primeira vez no dia 19 de setembro deste ano, a Coinbase escreveu: “As criptomoedas precisam de uma legislação clara e sensata. A atual abordagem de ‘apenas processar’’ coloca em risco o emprego, a inovação e a liderança global [dos EUA]”.

Em outro trecho, a Coinbase diz que o atraso dos EUA na regulamentação das criptomoedas abre uma brecha para outros países se autoproclamarem líderes na nova tecnologia e assim atrair mais especialistas para suas regiões.

Usando um relatório recente da Electric Capital, a Coinbase disparou: “Os EUA correm o risco de perder um milhão de empregos para programadores e três milhões de empregos não técnicos relacionados nos próximos sete anos, à medida que o desenvolvimento web3 se desloca cada vez mais para o estrangeiro”.

Em sua conta no X, antigo twitter, a iniciativa America loves Crypto está fixada desde o último dia 19 de setembro, quando também em seu blog a Coinbase deixou claro que se tratava de um apelo para “mobilizar 52 milhões de proprietários de criptomoedas para um exército de um milhão de defensores da mudança”, em um manifesto de “desafio ao sistema”.

Publicidade

Para ajudar na divulgação e também estimular a adoção, a iniciativa criou a hashtag #StandWithCrypto (ou Fique com Cripto).

Na noite de quarta-feira (27), a Coinbase postou uma imagem de um encontro de dezenas de fundadores, que segundo a empresa, são apoiadores de políticas pró-cripto. “Dia de sucesso”, escreveu. “Por que?”, questionou; “porque as criptomoedas estão nos ajudando a criar oportunidades econômicas na forma de milhares de empregos — E a América ama empregos”.

EUA têm 52 milhões de investidores criptomoedas, diz Coinbase

“A realidade é que agora na América, 1 em cada 5 adultos possui criptomoedas — é um grupo forte de 52 milhões de americanos”, diz a Coinbase.

De acordo com o estudo divulgado pela Coinbase, dos 20% dos adultos que de alguma forma relação com as criptomoedas, pelo menos 60% são da geração do milênio (ou millenials), 40% são de diversos grupos étnicos, 75% com renda inferior a US$ 100 mil por ano.

Dentre outras comparações e analogias, destaca-se também que os entusiastas e investidores das criptomoedas não são deste ou daquele partido político, o que denota um  apartidarismo: 22% democratas, 18% republicanos e 22% independentes.

Publicidade

“No Congresso, cripto não é partidário, é mais geracional”, reforçou a campanha o CEO Brian Armstrong, um post durante a tarde de quinta.

Para reforçar o manifesto, uma equipe da Coinbase também tem ido para as ruas. O que mais chama a atenção é um carro-forte temático com a frase em destaque, “O dinheiro do futuro não anda de carro-forte”.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Hacker da Gala Games devolve Ethereum após exploração de US$ 240 milhões

Hacker da Gala Games devolve Ethereum após exploração de US$ 240 milhões

Depois que 5 bilhões de tokens GALA foram cunhados e roubados na segunda-feira, a Gala Games recuperou parte dos fundos em ETH – e ainda está descobrindo o resto
Imagem da matéria: MB estreia no ranking de Exchange Benchmark em 1º lugar no Brasil

MB estreia no ranking de Exchange Benchmark em 1º lugar no Brasil

O relatório semestral, realizado pela CCData, é considerado uma estrutura robusta para classificar a atuação de exchanges do Brasil e do mundo
tornado cash 1

Desenvolvedor do Tornado Cash é condenado a 5 anos de prisão por lavagem de dinheiro

“O Tornado Cash, em sua natureza e funcionamento, é uma ferramenta destinada a criminosos”, disse um dos juízes ao condenar Alexey Pertsev
Antônio Ais posa para foto ao lado de carro

Criador da Braiscompany, Antônio Neto Ais é solto na Argentina

O benefício de prisão domiciliar valerá até que o processo de extradição para Brasil seja resolvido