Imagem da matéria: Buenos Aires irá criar identidade digital em blockchain para cidadãos
Foto: Shutterstock

O governo da cidade de Buenos Aires irá começar a promover soluções de identidade Web3 para todos os cidadãos da capital. A iniciativa será feita usando propriedades focadas na privacidade do zkSync Era, um rollup da blockchain Ethereum que usa criptografia avançada para preservar dados e dar escalabilidade de uso com baixo custo.

O anúncio foi feito por meio comunicado à imprensa da empresa Matter Labs, que está liderando o projeto. Segundo a companhia, com a nova iniciativa de identificação baseada em blockchain da Argentina, os cidadãos poderão reivindicar a propriedade de seus documentos pessoais, dados de saúde e, no futuro, gerenciar o processamento de pagamentos.

Publicidade

Para efetivar a emissão de serviços de identificação baseados em blockchain, o projeto irá usar a QuarkID. Trata-se de um protocolo de identidade digital de código aberto desenvolvido pela Extrimian, empresa de identidade descentralizada sediada na Argentina.

Conforme o anúncio, o QuarkID utiliza o zkSync Era como seu protocolo âncora, alimentando as carteiras que as pessoas usarão para reivindicar seus documentos.

“Este é um passo monumental em direção a um futuro mais seguro e eficiente para os serviços governamentais na América Latina”, disse o CEO da Extrimian, Guillermo Villanueva.

“O QuarkID cria uma relação mais próxima entre um governo e seus cidadãos, ao mesmo tempo em que traz práticas de identidade digital e padrões de segurança para a América Latina”, acrescentou.

Publicidade

Os dados armazenados nas carteiras QuarkID serão soberanos, permitindo que os cidadãos gerenciem a entrega de suas credenciais ao interagir com serviços administrativos. O zkSync Era atuará como a camada de liquidação para o QuarkID, garantindo que cada cidadão participante possua as credenciais corretas.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Projeto de universitários brasileiros ganha R$ 50 mil em hackathon global da Solana

Projeto de universitários brasileiros ganha R$ 50 mil em hackathon global da Solana

Grupo criou aplicação para conectar via blockchain produtores de energia e estações de abastecimento, com a mira no mercado de carros elétricos
Ilustração da memcoin em Solana Bonk

Como criar uma memecoin em Solana com a Pump.fun

Protocolo viralizou ao permitir a qualquer pessoa criar uma criptomoeda por cerca de R$ 15