Pessoa confusa
Shutterstock

Em meio ao crash do mercado de criptomoedas gerado pela compra da FTX pela BInance, as exchanges Kraken e Coinbase relataram problemas para processar operações dos clientes durante a madrugada de quarta-feira (9). Ambas as corretoras disseram que os problemas estavam afetando tantos os websites quanto seus serviços móveis.

No caso da Coinbase, o problema se manifestou em suas várias plataformas, incluindo a Coinbase.com, Pro, e a Prime. A empresa garantiu a seus mais de 108 milhões de clientes que estava “100% focada” em resolver o problema, o que diz ter conseguido fazer uma hora depois.

Publicidade

Já a corretora Kraken disse que “Estamos investigando relatos de clientes com dificuldades de conexão com o site, bem como através de aplicativos móveis”. Cerca de duas horas depois, a exchange falou em sua página de status que “o problema foi identificado e uma correção está sendo implementada”.

“No momento, não temos informações que possamos compartilhar sobre a causa do problema”, disse o suporte da Kraken ao Decrypt, direcionando os clientes para a página de status da Kraken para atualizações.

Na página de status, a empresa relatou que seus mais de seis milhões de clientes ainda podem encontrar problemas intermitentes de conectividade ao acessar algumas partes do site.

“A função de trading está funcionando plenamente. Agradecemos sua paciência e pedimos desculpas por qualquer inconveniente”, escreveu o suporte da Kraken.

Publicidade

Em sua página de status, a Coinbase disse que a última interrupção afetou seus serviços web e móveis, resultando na impossibilidade dos usuários se cadastrarem em suas contas e problemas de latência para aqueles que poderiam se cadastrar.

“Estamos atualmente enfrentando problemas de conexão de rede”, segundo um tweet. “Isto poderia resultar em dificuldade para se conectar. Se você já estiver conectado, pode experimentar um carregamento lento através da web e do aplicativo móvel”. 

“Embora entendamos por que isto seria de interesse para o público, não somos capazes de elaborar sobre a natureza específica deste incidente para fins de segurança”, disse um representante do suporte da Coinbase.

Volatilidade gera problemas

A volatilidade do mercado continua a ser uma questão que atormenta as exchanges de criptoativos. No mês passado, a Coinbase sofreu uma “grande queda” depois de ver um pico de US$ 569 milhões em seu volume comercial em 24 horas, de acordo com a CoinGecko.

Publicidade

Em 2021, a Coinbase sofreu duas quedas devido à alta volatilidade das negociações e do mercado. Em janeiro, a exchange cripto saiu do ar durante a corrida do Bitcoin até os US$ 40 mil e a queda subsequente. Na época, a natureza 24/7 do mercado cripto foi citada como a culpada, tornando difícil para as bolsas se prepararem para os picos de negociação.

Em maio de 2021, várias exchanges cripto, incluindo a Coinbase, Kraken e a Binance, viram várias interrupções em seus serviços devido ao alto volume de trade.

“Normalmente, as exchanges permitem trocas de 6 a 8 horas por dia, 5 dias por semana. Ela proporciona uma janela de 16 horas por dia para fazer qualquer manutenção de infraestrutura técnica e aos finais de semana um período de 24 horas”, disse Dmytro Volkov, CTO da CEX.IO, ao Decrypt. “As exchanges geralmente operam 24 horas por dia, 7 dias por semana, e é muito mais difícil manter tal sistema”.

*Traduzido por Gustavo Martins com autorização do Decrypt.

Procurando uma corretora segura que não congele seus saques? No Mercado Bitcoin, você tem segurança e controle sobre seus ativos. Faça como nossos 3,8 milhões de clientes e abra já sua conta!

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Trump promete reverter prisão perpétua de Ross Ulbricht; criador do Silk Road agradece

Trump promete reverter prisão perpétua de Ross Ulbricht; criador do Silk Road agradece

“Depois de 11 anos na prisão, é difícil expressar como me sinto neste momento”, escreveu Ulbricht
homem segura com duas mãos uma piramide de dinheiro

CVM julga hoje pirâmide Atlas Quantum; veja detalhes da acusação

Procuradoria da CVM acusa Atlas Quantum de operação fraudulenta no mercado de valores mobiliários e embaraço à fiscalização da CVM
Imagem da matéria: Caso Sbaraini: advogado tenta acordo, mas vítimas podem demorar 5 anos para recuperar investimentos

Caso Sbaraini: advogado tenta acordo, mas vítimas podem demorar 5 anos para recuperar investimentos

A Sbaraini, que operava criptomoedas, parou de pagar seus clientes após uma operação da Polícia Federal apontar para um esquema de lavagem de dinheiro dentro da empresa
Imagem da matéria: Drenador de carteiras de criptomoedas encerra negócio após roubar mais de US$ 85 milhões

Drenador de carteiras de criptomoedas encerra negócio após roubar mais de US$ 85 milhões

“Alcançamos nosso objetivo e agora, de acordo com o planejado, é hora de nos aposentarmos”, disseram os desenvolvedores do drenador de carteiras cripto