Imagem da matéria: Cinco criptomoedas que dispararam e cinco que desabaram na última semana
Foto: Shutterstock

A semana que passou manteve a tendência de queda das principais criptomoedas do mercado. Porém, ao mesmo tempo, também segurou sequência de forte de alta de outros ativos.

O token GALA quase dobrou seu valor de mercado, sendo que já vinha de uma ótima sequência, conforme mostra o CoinMarketCap.

Publicidade

O SAND pulverizou seu maior preço histórico em uma forte escalada nessa semana.

Essas têm sido exceções. Bitcoin e Ethereum sofreram forte desvalorização, Cardano acumulou 20% de perdas nos últimos sete dias e teve token que perdeu um quarto de seu valor nesse tempo.

As cinco maiores altas da semana

The Sandbox (SAND)

A altcoin The Sandbox, usada para o play-to-earn da plataforma homônima de metaverso, valorizou 76,5% nos últimos sete dias.

A alta histórica de até então que era de US$ 4,42 virou pó: no momento da publicação do texto o token vale US$ 6,96.

Gala (GALA) 

Ocupante da primeira posição no ranking de valorização semana passada, o token continuou sua ascensão, acumulando alta de 57,63% nos últimos sete dias.

O GALA é token que alimenta a Gala Games, uma plataforma para jogos em blockchain.

O valor de mercado do GALA continua saltando: duas semanas atrás era de pouco mais de US$ 867 milhões, depois foi para US$ 2,5 bilhões e agora é US$ 4,7 bilhões.

Publicidade

Basic Attention Token (BAT)

Basic Attention Token (BAT), a criptomoeda do navegador de internet com foco em privacidade Brave, teve um bom momento no início do mês por conta do anúncio de que o browser será integrado ao Solana.

Em setembro o BRAVE chegou a 36 milhões de usuários mensais ativos.

Agora, nos últimos sete dias foi o terceiro criptoativo que mais valorizou, em uma alta de 40,06%.

AMP (AMP)

O token criado na blockchain do Ethereum teve uma valorização na última 24 horas de incríveis 20,93%. No acumulado da semana a alta é de 40,06%.

Desde o início do ano o ativo digital está com tendência de alta. Um dos motivos do impulso foi a inclusão dele, no final do ano passado, como token interno da plataforma digital de pagamentos Flexa NetWork. Até então, a moeda digital usada no app da Flexa era o Flexacoin (FXC).

De acordo com o site institucional, o AMP foi lançado em setembro de 2020. Ele foi construído por meio de uma parceria entre as empresas Flexa e ConsenSys.

Publicidade

Em resumo, o token oferece garantias instantâneas e verificáveis ​​para qualquer transferência de valor pendente ou futuro.

Decentraland (MANA)

Na terça-feira (23), a Tokens.com, empresa de capital aberto com foco em investimentos NFTs, listada em bolsas de valores do Canadá e da Alemanha, anunciou a compra de 116 lotes de terrenos virtuais no metaverso da Decentraland ao custo de 618.000 MANAs, que dá cerca de US$ 3,2 milhões na cotação atual da criptomoeda nativa da plataforma. Segundo a empresa, trata-se da maior aquisição na modalidade até agora.

A ação impulsionou fortemente o token e o fez entrar como quinto mais valorizado dos últimos sete dias. A alta é de 30,64%, sendo que o token é vendido no momento da publicação deste texto por US$ 4,75 – seu máximo histórico é 4,95%.

As cinco maiores quedas da semana

ICON (ICX)

Perdeu mais de um quarto do valor: a queda foi de 25,75% nos últimos sete dias.

ICON foi chamado em alguns momentos de “Ethereum da Coreia do Sul” e tem um objetivo autodeclarado promover uma “hiperconexão no mundo”.

Flow (FLOW)

A perda foi de 22,7%, mas está ensaiando uma retomada: nas últimas 24 horas acumula alta de 3,02%.

A Flow se define em seu site como um “blockchain rápido, descentralizado e amigável ao desenvolvedor, projetado como a base para uma nova geração de jogos, aplicativos e ativos digitais”.

Celo (CELO)

A queda em sete dias foi de 22,4% e a tendência continua de ruim: mais 2,27% de desvalorização nas últimas 24 horas.

Publicidade

Em seu site, o Celo se define como uma plataforma mobile que faz com que dApps do setor financeiro e meios de pagamento por criipto sejam acessíveis para qualquer um com um celular.

Avalanche (AVAX)

Na segunda-feira (22) a Avalanche, um blockchain de alta velocidade e baixo custo que quer destronar a Ethereum, conseguiu entrar para o top dez de criptomoedas de maior capitalização.

Isso tem feito o token passar por uma montanha-russa. Uma possível correção de mercado fez com que token AVAX perdesse 20,92% nos últimos sete dias.

No momento da publicação deste texto o token está em 106,68 – um mês atrás valia US$ 60,34 e um ano atrás US$ 2,79. Seu recorde foi US$ 146,22.

Taxas de transação na Avalanche custam menos de US$ 1 e a compensação é feita quase que instantaneamente. Para tal, Avalanche divide a tarefa entre três blockchains, conhecidos como X, C e P.

Cardano (ADA)

O Cardano vem sofrendo bastante. O token ADA derreteu 20,58% nos últimos sete dias e parece não ter força para uma volta. Nas últimas 24 horas a desvalorização foi de 4,36%.

Publicidade

O token é negociado no momento da publicação deste texto a US$ 1,50, tendo tido o máximo histórico em US$ 2,38.

O desempenho ruim do Cardano é uma consequência de restrições para detentores americanos de ADA e TRX pela corretora eToro.

Citando “considerações relacionadas a comércio no ambiente regulatório em evolução”, eToro não permitirá novas aquisições de ADA e TRX a partir de 25 de dezembro. A plataforma também irá suspender o staking para ADA e TRX a partir de 31 de dezembro.

Charles Hoskinson, CEO da IOHK e fundador da Cardano, se recusou a chamar a decisão de deslistagem, tuitando: “ADA ainda está na eToro e clientes fora dos EUA podem negociá-la livremente”.

Os gigantes

Bitcoin (BTC)

Se você não vive em uma caverna sem internet, rádio ou TV voê sabe: o Bitcoin (BTC) sofreu uma queda de 8,63% nos últimos setes dias. A cripto agora é negociada a US$ 54.417,00.

O ativo ameaçou uma recuperação no dia de Ação de Graças, mas os avanços foram totalmente apagados na manhã da sexta-feira (26), quando o mercado financeiro passou a se preocupar com os impactos da disseminação de uma nova variante de Covid-19 na África do Sul.

Ethereum (ETH)

Etehereum acumula queda de 6,74% nos últimos sete dias.

Isso apesar de a rede Ethereum ter queimado 1 milhão de ETH desde uma atualização ao protocolo em agosto. Em um esforço deflacionário para manter o ativo com valor.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Vitalik Buterin critica prisão de dev do Tornado Cash: "Realmente lamentável"

Vitalik Buterin critica prisão de dev do Tornado Cash: “Realmente lamentável”

O fundador do Ethereum nem se importou em comentar sobre os ETFs, mas refletiu sobre a recente condenação de um desenvolvedor do Tornado Cash
Bandeira da Argentina com moeda de Bitoin do lado

Argentina se reúne com autoridades de El Salvador para discutir adoção de Bitcoin

Há cerca de três anos, El Salvador se tornou o primeiro país do mundo a incorporar o Bitcoin, junto com o dólar, como moeda oficial
Moedas de Bitcoin sobre mesa espelhada

Estudo mostra que 61% dos investidores brasileiros não pretendem vender Bitcoin

Pesquisa realizada pela Bitget releva otimismo pós-halving do Bitcoin
Celular com logotipo da BInance

Binance vai suspender saques e depósitos de Ethereum para manutenção; veja data e hora

No planejamento da Binance, os serviços serão reabertos assim que a rede for considerada estável