Imagem da matéria: Chefe de protocolo desaparece enquanto equipe enfrenta problemas técnicos
Shutterstock

A equipe do protocolo Multichain está há dois dias tentando entrar em contato com o CEO da empresa, Zhaojun, mas não conseguiu um retorno do executivo até o momento.

O anúncio foi divulgado pela conta oficial de Twitter da empresa na madrugada de quarta-feira (31) e foi feito pelo fato de que várias redes controladas pela companhia estão passando por graves problemas técnico, que só podem ser resolvidos com acesso a um servidor que o presidente tem o controle. 

Publicidade

O anúncio informa que houve uma falha em um nó que isso afetou os serviços cross-chain (multi cadeias) feitos pela empresa.

Com isso, a equipe da Multichain afirma que resolveu suspender o serviço de cross-chain para todas as redes que podem ser afetadas: Kekchain, PublicMint, Dyno Chain, Red Light Chain, Dexit, Ekta, HPB, ONUS, Omax, Findora, Planq.

Segundo o comunicado, a solução do problema está “além das permissões e habilidades atuais da equipe” (leia mais abaixo a tradução do comunicado na íntegra). O projeto Multichain, que tem como token nativo o MULTI, faz a ponte entre diferentes blockchains.

O protocolo possui US$ 1,52 bilhão em Valor Total Bloqueado (TVL, na sigla em inglês), segundo o índice Defillama. TVL mede o valor total em criptoativos que está investido em diversas funcionalidades dentro de protocolos DeFi.

Publicidade

Multichain é barrada na Binance

Esse parece ser um desdobramento de um problema que começou na semana passada. No dia 25 de maio, a Binance anunciou a suspensão do depósito de 10 pares relacionados ao Multichain (MULTI).

A suspensão ocorreu devido ao mau funcionamento da ponte entre as redes: BNB Chain, Fantom, Avalanche e Ethereum — forçando a exchange a interromper os serviços afetados.

Naquele momento, o portal The Block reportou que o cofundador da Multichain, DJ Qian, que não trabalha mais com o projeto, disse no Twitter que pediu ao CEO desaparecido da Multichain, Zhaojun, e seu sócio fundador, Xu Guochang, para ver se eles poderiam fornecer alguma ajuda técnica.

Em uma mensagem em grupo no Telegram com a equipe Multichain, o vice-presidente de Parcerias Estratégicas do projeto, que atende por Mog, respondeu que não sabia se a equipe de liderança havia sido detida pelas autoridades chinesas — ainda segundo o The Block.

Publicidade

Fantom retira liquidez em MULTI

No mesmo dia 25 de maio, a Fantom Foundation anunciou que retirou US$ 2,4 milhões de sua liquidez em MULTI na exchange descentralizada SushiSwap. O saque foi feito no dia 24 e no dia seguinte, o diretor, Andre Cronje, explicou que “não há porque prover liquidez em tempos de incerteza”.

Cronje tentou tranquilizar o mercado na ocasião ao afirmar que os fundos ainda não foram vendidos. Ele promete que “assim que a [equipe] Multichain divulgar uma declaração sobre isso e esclarecê-la, faremos o LP novamente.”

LP é a sigla em inglês para Fornecedor de Liquidez, ou Pool de Liquidez; que descreve o ato de disponibilizar uma quantidade de criptoativos para negociação em plataformas descentralizadas, em troca de participação nas taxas de negociação da plataforma como recompensa.

Fantom (FTM) possui alta exposição ao Multichain. De acordo com dados do The Block Research, 38% do valor total bloqueado (TVL) do ecossistema Fantom é mantido dentro do Multichain. Além disso, os tokens emitidos no Multichain representam 78% do valor de mercado dos tokens na blockchain da Fantom.

Leia o comunicado da Multichain

“Nos últimos dois dias, o protocolo Multichain teve vários problemas devido a circunstâncias imprevisíveis. A equipe fez todo o possível para manter o protocolo em execução, mas no momento não conseguimos entrar em contato com o CEO Zhaojun e obter o acesso ao servidor necessário para manutenção.

Publicidade

Esta tarde, houve um problema com a rede de nó de varredura do Router5, que afetou o serviço cross-chain normal de algumas cadeias. Além disso, esse problema está além das permissões e habilidades atuais da equipe. Para proteger os interesses de nossos usuários, decidimos suspender o serviço cross-chain correspondente para a cadeia afetada na IU. Na semana passada, o mesmo problema aconteceu no Router2.

Agradecemos a compreensão do usuário e solicitamos que nossos parceiros parem de chamar diretamente os contratos inteligentes do protocolo Multichain na cadeia afetada para operações cruzadas.

Todas as cadeias afetadas são:

Kekchain, PublicMint, Dyno Chain, Red Light Chain, Dexit, Ekta, HPB, ONUS, Omax, Findora, Planq.”

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Hacker da Gala Games devolve Ethereum após exploração de US$ 240 milhões

Hacker da Gala Games devolve Ethereum após exploração de US$ 240 milhões

Depois que 5 bilhões de tokens GALA foram cunhados e roubados na segunda-feira, a Gala Games recuperou parte dos fundos em ETH – e ainda está descobrindo o resto
Imagem da matéria: Gnosis (GNO) dispara 20% após lançamento de plano para reviver o token

Gnosis (GNO) dispara 20% após lançamento de plano para reviver o token

Um programa de crescimento com aporte milionário de fundo cripto está sendo votado neste momento pelos usuários do GNO
Moedas de bitcoin sob mesa escura com sigal ETF

ETFs de Bitcoin têm entrada de US$ 303 mi, impulsionados por Fidelity e Grayscale

Os fluxos de entrada de ETFs de Bitcoin à vista nos EUA atingiram uma alta de US$ 303 milhões em duas semanas, já que o preço do Bitcoin ultrapassou US$ 66 mil
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin abre semana em alta de 2,8%; Grandes investidores do Japão e EUA ganham exposição ao BTC

Manhã Cripto: Bitcoin abre semana em alta de 2,8%; Grandes investidores do Japão e EUA ganham exposição ao BTC

Wells Fargo dos EUA e a Metaplanet do Japão anunciaram novos investimentos no Bitcoin