Imagem da matéria: BlackRock obtém investimento de US$ 10 milhões para ETF de Ethereum
Foto: Shutterstock

Tanto a BlackRock quanto a Grayscale atualizaram seus registros de fundos negociados em bolsa (ETF) de Ethereum nos EUA para adicionar um investidor inicial e estabelecer um custodiante. 

A BlackRock, a maior gestora de fundos do mundo, recebeu US$ 10 milhões em capital do investidor semente que comprou ações de seu futuro iShares Ethereum Trust, mostram os registros. O formulário S-1, apresentado na quarta-feira à SEC, afirma que o investidor inicial comprou 400 mil ações a US$ 25 e atuará como um “subscritor estatutário”.

Publicidade

Um investidor de capital inicial financia inicialmente um ETF para que ele saia do papel e seja negociado em uma bolsa de valores. 

Isso aconteceu depois que a SEC aprovou ETFs de Ethereum na semana passada, em uma mudança impressionante de atitude em relação aos produtos de investimento. Apenas uma semana antes, os especialistas haviam aparentemente descartado a possibilidade de um ETF de ETH nos EUA. Mas depois que os emissores de fundos abandonaram a linguagem sobre staking, a SEC mudou rapidamente de opinião. 

A BlackRock está entre as nove empresas de investimento que entraram com pedido para oferecer ETFs de Ethereum à vista. No entanto, todas elas ainda estão finalizando a papelada e aguardando a autorização final para iniciar as negociações. 

Outra dessas empresas é a Grayscale, administradora do maior ETF de Bitcoin à vista, que recentemente estabeleceu a exchange centralizada Coinbase como custodiante de seu fundo, de acordo com um registro de quarta-feira (29).

Publicidade

Um ETF, ou fundo negociado em bolsa, permite que os investidores comprem ações que acompanham o preço de um ativo subjacente, como ouro, moedas estrangeiras ou cripto. Assim como o ETF de Bitcoin à vista, esses ETFs de Ethereum à vista deterão Ethereum e darão aos investidores exposição ao ativo digital. 

A Coinbase é a custodiante de 90% do total de ativos armazenados nos ETFs de Bitcoin à vista dos EUA. Com esse novo registro da Grayscale, ela garantiu oficialmente o mesmo papel para o que provavelmente será um dos maiores ETFs de Ethereum à vista.

Especialistas expressaram preocupações com a centralização na esteira da aprovação pela SEC de ETFs de Ethereum à vista. A Coinbase já é o segundo maior validador de Ethereum e deverá ser o custodiante de pelo menos seis das nove empresas que planejam lançar um ETF de Ethereum. Por sua vez, os especialistas alertaram que esses riscos de centralização e concentração poderiam representar um “sério risco à segurança”.

*Traduzido por Gustavo Martins com autorização do Decrypt.

VOCÊ PODE GOSTAR
Foco em uma moeda dourada de Ethereum (ETH)

Franklin Templeton se torna primeira firma de investimentos a revelar taxa do ETF de Ethereum

Franklin Ethereum ETF cobrará 0,19% ao ano para manter Ether em seu fundo, uma taxa muito menor do que concorrentes globais
Jerome Powell, presidente do Fed, mostrado em tela de computador

Bitcoin cai para a casa dos US$ 67 mil após Fed manter taxa de juros

Jerome Powell afirmou que a busca do banco central dos EUA pela meta de 2% de inflação ainda não acabou
Mão segurando celular com o logo da carteira de criptomoedas MetaMask

MetaMask adiciona staking de Ethereum em pool, mas exclui EUA e Reino Unido

Staking agrupado permitirá que os usuários da MetaMask façam staking de qualquer quantia de ETH e ganhem recompensas
Gary Gensler, presidente da SEC

ETFs de Ethereum provavelmente serão lançados até agosto, afirma presidente da SEC

Gary Gensler espera que os ETFs de Ethereum à vista entrem em operação no verão dos EUA — entre julho e agosto, mas ainda não respondeu se o ETH é valor mobiliário ou commodity