Imagem da matéria: Bitcoin (BTC) e Ethereum (ETH) abrem semana em queda; Luna segue disparada
Foto: Shutterstock

O mercado de criptomoedas abriu essa semana em queda. Nesta segunda-feira (20) quase todos os 20 maiores tokens em valor de mercado registram desvalorização nas últimas 24 horas – mas existem exceções.

O Bitcoin (BTC) acumula uma queda 2,1% e que nos últimos sete dias chega a 5,7%, segundo dados do Coinmarketcap.

Publicidade

A principal criptomoeda do mundo flutua na casa dos US$ 46 mil. No momento da publicação deste texto, era cotado a US$ 45.914.

No Índice do Portal do Bitcoin, o BTC é negociado a R$ 263.214.

O Ethereum (ETH) tem uma queda ainda mais acentuada. A desvalorização está acima dos 3%, com preço de venda em US$ 3.798. Nos últimos sete dias o Ether acumula queda de 4,9%.

E como é muito comum, a maioria das altcoins seguem as duas moedas.

Quedas de 4% da Binance Coin (BNB), 6,2% da Solana (SOL), 4,3% da Cardano (ADA), 6,7% da Avalanche (AVAX), 4,1% da Polkadot (DOT), 4,5% da Dogecoin (DOGE), 6,2% da Shiba Inu (SHIB), 6,2% da Polygon (MATIC) e 2.8% da Litecoin (LTC).

Avalanche perde impulso

A desvalorização da Avalanche é mais um episódio na rotina de altas e baixas contundentes do token. A cripto valia US$ 10 menos de seis meses atrás.

Publicidade

Após ameaçar uma queda semana passada, retomou alta com vigor após a empresa de serviços financeiros Circle ter anunciado que estava trazendo seu stablecoin USDC para o blockchain do Avalanche.

Depois chegaram mais notícias importantes: o custodiante das criptomoedas BitGo disse que oferecerá suporte ao AVAX. O anúncio também confirmou que os clientes BitGo Bitstamp e Bitbuy agora estarão listando AVAX em suas bolsas no início de 2022.

A cripto chegou a valer US$ 115 uma semana atrás.

Mas o efeito positivo das notícias parece ter passado e o token abriu a semana em queda, valendo US$ 103,26.

Decolagem para LUNA

São duas exceções. Uma delas é novamente a LUNA, token da blockchain Terra

A cripto registra alta de mais de 4% nas últimas 24 horas, sendo vendida a US$ 77,10.

Nos últimos sete dias a cripto apresenta um desempenho extraordinário: mais de um quarto de valorização, registrando no momento 30% de alta.

Publicidade

A ascensão da LUNA não foi prejudicada por tendências de mercado mais amplas nesta semana. O criador da LUNA, a criptomoeda da blockchain Terra, produz stablecoins atrelados a várias moedas, a mais bem-sucedida das quais é TerraUSD (UST), que atualmente está posicionada para lançar o DAI como o quarto maior stablecoin por capitalização de mercado.

O preço da UST é indexado ao dólar por meio do LUNA, em um mecanismo engenhoso em que, para cada UST criado, um dólar de LUNA deve ser queimado. A capitalização de mercado da UST subiu 40% no mês passado, de acordo com a CoinGecko

A outra alta vem da XRP, que com 2,9%, sendo vendida a US$ 0,8529.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: El Salvador já minerou R$ 154 milhões em Bitcoin usando energia de vulcão

El Salvador já minerou R$ 154 milhões em Bitcoin usando energia de vulcão

A mineração de Bitcoin é feita com energia do vulcão Tecapa, usando 300 processadores voltados para essa atividade
Moedas de bitcoin sob mesa escura com sigal ETF

Manhã Cripto: ETFs de Bitcoin voltam a captar mais US$ 100 mi por dia nos EUA; Ex-diretor da FTX pede 18 meses de prisão

Mercado também começa a se preparar para veredito final da SEC sobre os ETFs de Ethereum à vista
Moeda de Bitcoi sob mapa da América comd estaque para Venezuela

Venezuela quer desativar todas as fazendas de mineração de criptomoedas do país

O governador do estado de Carabobo afirmou que o governo está prestes a publicar um decreto que irá proibir a mineração de criptomoedas
Senado, Congresso, Câmara dos Deputados, Brasília, Parlamento

Projeto de Lei quer proibir uso de criptomoedas fruto de crimes durante processo penal

Deputado autor do PL afirma que em muitos casos, mesmo durante a investigação, acusados continuam a movimentar recursos do crime