Imagem da matéria: Binance transferiu US$ 3,9 bilhões em USDT dias antes de acordo com governo dos EUA
Foto: Shutterstock

A confissão de culpa das acusações de lavagem de dinheiro pela exchange de criptomoedas Binance e seu fundador, Changpeng “CZ” Zhao, pode explicar por que a empresa movimentou bilhões de stablecoins dias antes à finalização do acordo com o Departamento de Justiça dos EUA (DoJ).

Uma transação de US$ 3,9 bilhões em Tether (USDT), concluída em 9 de novembro, está estranhamente próxima ao valor da multa de US$ 4,3 bilhões que a Binance concordou em pagar como parte do acordo para se livrar das investigações criminais nos EUA.

Publicidade

Leia também: Binance vai pagar multa de R$ 21 bilhões após assumir culpa por lavagem de dinheiro; empresa sairá de forma total dos EUA

A maior parte do dinheiro saiu de uma carteira fria da Binance (Binance-Cold 2) para outra de suas carteiras (Binance 3). Atualmente, a cold wallet possui fundos no valor de US$ 6,6 bilhões — US$ 4 bilhões em USDT e o restante em várias stablecoins, como Decentralized USD (USDD), USDC e TrueUSD (TUSD).

Enquanto isso, a carteira de destino agora detém US$ 3,2 bilhões em ativos, a maior parte deles na forma de USDT. A Binance descreveu anteriormente suas carteiras frias como responsáveis por manter a maior parte dos fundos da empresa.

Não está claro se a Binance pretende usar esses fundos para compensar a multa do governo dos EUA, ou se a empresa planeja resgatar o USDT por dólares americanos ou outra moeda fiduciária. A Binance ainda não respondeu o contato do Decrypt.

Publicidade

A maioria dos 88,3 bilhões de tokens USDT atualmente em circulação é emitida na blockchain Tron, na forma de tokens TRC-20. A Tether tem uma história duvidosa e é um participante controverso, porém crucial para o mercado de criptoativos.

O peso das stablecoins

As stablecoins respondem pela maior parte do volume de negociação de criptoativos e são usadas pelos traders para entrar e sair de negociações sem a necessidade de tocar em uma moeda fiduciária, como o dólar americano. E o USDT da Tether é facilmente a maior stablecoin do setor.

Leia também: O que são stablecoins e como usar essa classe de criptomoedas

Seus tokens em circulação, no valor de US$ 88 bilhões, representam 6% da capitalização do mercado global cripto. Seu concorrente mais próximo, USDC, tem uma capitalização de mercado de US$ 24 bilhões. Mas a Tether tem sido analisado pelos órgãos reguladores dos EUA há anos.

Em 2021, a empresa pagou US$ 18 milhões para resolver uma investigação para saber se ela realmente possuía US$ 1 em reserva para respaldar cada 1 USDT emitido.

Publicidade

Mesmo antes da investigação, os detratores alegaram que não havia como a Tether ter dinheiro suficiente para apoiar os bilhões em novos tokens que ela cunhou em um piscar de olhos. A Tether tem negado consistentemente tais alegações, considerando-as infundadas e temerárias, embora a empresa ainda não tenha apresentado uma auditoria completa e independente.

Mais recentemente, a Tether disse que estava cooperando com as autoridades para congelar US$ 225 milhões supostamente ligados ao tráfico humano.

A transferência do USDT ocorreu pouco antes de a Binance e seu CEO, Changpeng Zhao, concordarem em pagar US$ 1,8 bilhão em multas criminais relacionadas a acusações federais. Um adicional de US$ 2,5 bilhões também será confiscado, sendo que US$ 1,6 bilhão será destinado a resoluções com a CFTC, FinCEN e OFAC.

Como parte do acordo, Zhao se declarou culpado das acusações e renunciou ao cargo de CEO. O acordo encerra investigações de anos que estavam em andamento pelas autoridades dos EUA relacionadas à conformidade regulatória e aos controles de combate à lavagem de dinheiro da Binance.

*Traduzido por Gustavo Martins com autorização do Decrypt.

VOCÊ PODE GOSTAR
Letras que formam a sigla ETF próximas a uma moeda dourada de Bitcoin (BTC)

ETFs de Bitcoin têm novo dia de saídas com fluxo de US$ 226 milhões liderado pela Fidelity

O único ETF de Bitcoin a ter entrada líquida na quinta foi o IBIT da BlackRock, o maior em valor patrimonial líquido, com fluxo positivo de US$ 18 milhões
Imagem da matéria: Exchange japonesa DMM Bitcoin apresenta plano após perder US$ 300 milhões em BTC

Exchange japonesa DMM Bitcoin apresenta plano após perder US$ 300 milhões em BTC

Empresa já iniciou processo de captação para comprar a quantidade suficiente em Bitcoin para pagar os clientes impactados pelo ataque
Imagem de Glaidson Acácio dos Santos, mais conhecido como Faraó do Bitcoin

Gilmar Mendes mantém prisão de Glaidson Acácio dos Santos, criador da GAS Consultoria

A defesa do ‘Faraó do Bitcoin’ alegou problemas psiquiátricos e uso de medicamento controlado, além de questionar a jurisdição acerca da competência para os processos
Imagem da matéria: Tether passa a deter 25% da mineradora de Bitcoin Bitdeer

Tether passa a deter 25% da mineradora de Bitcoin Bitdeer

Tether, a empresa por trás do USDT, agora possui 25% das ações da mineradora de Bitcoin Bitdeer, de acordo com um novo documento da SEC na quinta-feira