Imagem da matéria: Binance contrata ex-agente da Receita Federal dos EUA
Foto: Shutterstock

A corretora de criptomoedas Binance anunciou a contratação de Amjad Qaqish, ex-membro da unidade de Investigação Criminal do Serviço Interno de Receita dos EUA (ou IRS, na sigla em inglês), como o diretor global de denúncia de atividades suspeitas (SAR).

“O sr. Qaqish possui mais de 30 anos de serviço com o IRS, em que mais de 23 foram como um agente especial da agência de investigação criminal do IRS”, afirmou a corretora.

Publicidade

Durante sua passagem pelo IRS, “ele trabalhou em casos relacionados a cripto envolvendo fraude, evasão fiscal, lavagem de dinheiro e financiamento ao terrorismo”, acrescentou a corretora.

Agora, Qaqish irá liderar a equipe global SAR, que monitora atividades suspeitas e incomuns com o objetivo de evitar que maus agentes explorem a indústria de criptomoedas. A equipe também visa garantir que contas e fundos de usuários estejam seguros.

“A velocidade na qual o mercado cripto cresce significa que o impedimento de maus agentes é fundamental para o sucesso a longo prazo de nossa indústria”, afirmou Qawish. Ele acrescentou que a “Binance é uma líder de mercado e que a comunidade global irá nos admirar”.

Ainda assim, durante grande parte deste ano, a Binance foi alvo de diversas controvérsias regulatórias.

Os conflitos regulatórios da Binance

Durante grande parte de 2021, a corretora cripto foi um grande alvo de reguladores de serviços financeiros em todo o mundo.

Publicidade

Reguladores da Holanda e do Japão emitiram alertas de clientes sobre a corretora. Reguladores das Ilhas Cayman e da Itália afirmaram que a Binance não tem licença de operação em suas jurisdições.

Na Malásia, a corretora enfrentou medidas de fiscalização por operar ilegalmente no país.

No Reino Unido, a Autoridade de Conduta Financeira (FCA) também emitiu um alerta aos consumidores (desta vez contra a entidade britânica da Binance, chamada de Binance Markets Limited ou BML).

Meses depois, a FCA afirmou que BML era incapaz de ser regulada após a empresa ter alegadamente falhado em fornecer informações básicas sobre como a BML (e o amplo Binance Group) era organizada.

Desde agosto, o Decrypt fez inúmeras solicitações por informações sobre como o Binance Group está organizado, mas ainda não houve resposta.

*Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Antônio Neto Ais e Fabrícia Campos, casal que lidera a Braiscompany (Foto: Reprodução/Instagram)

MPF faz nova denúncia contra donos da Braiscompany e doleiro por lavagem de dinheiro

Antônio Neto e Fabrícia Farias realizaram operações financeiras de grande porte com características de lavagem de dinheiro em pleno colapso da pirâmide
criptomoedas, criptoativos, regulação, Brasil, projeto de lei

Banco Central anuncia próximos passos da regulamentação do mercado cripto no Brasil

Sem definir datas, BC diz que irá fazer mais uma consulta pública no segundo semestre e um planejamento interno sobre stablecoins
Números e letrs douradas sob um placa formam símolo do Real brasileiro

5 vantagens da tokenização de ativos do mundo real (RWA) | Opinião

Para o autor, a custódia de RWA tokenzados é um elemento crucial para a democratização do acesso aos investimentos
Craig Wright posa para foto

Craig Wright mentiu “extensiva e repetidamente” sobre ser o criador do Bitcoin, diz juiz

“As tentativas do Dr. Wright de provar que ele era/é Satoshi Nakamoto representam um abuso muito sério do processo deste tribunal”, disse o juiz