Imagem da matéria: Binance Coin (BNB) dispara 8% e supera US$ 600 pela primeira vez em seis meses
(Foto: Shutterstock)

A criptomoeda nativa da maior exchange do mundo, Binance Coin (BNB), é a que mais valoriza na manhã desta sexta-feira (5) entre os 10 principais tokens do mercado, em alta 8% nas últimas 24 horas.

O recente impulso de preços fez a BNB ultrapassar os US$ 600 pela primeira vez em seis meses e agora, a criptomoeda é negociada por volta de US$ 603,63, segundo o CoinMarketCap.

Publicidade

A última vez que a Binance Coin registrou um desempenho tão positivo foi em maio, mês em que cravou seu recorde de preço em US$ 690. Agora em novembro, a BNB volta a se aproximar da máxima e para superá-la de vez, deve valorizar mais 13%.

A entrada da cotação da BNB no nível em que reside seu topo histórico é ainda mais surpreendente quando levado em conta que até o começo de outubro, a BNB estava em torno de US$ 390.

A criptomoeda parece reagir ao aumento de atividade na Binance Smart Chain (BSC). Na quinta-feira (4), a rede da Binance superou pela primeira vez na história a marca de 2 milhões de endereços ativos, segundo o BscScan

Ao todo, a BSC atingiu 2.134.377 endereços ativos ontem, uma conquista que não passou despercebida pelo CZ, fundador da exchange, que destacou que o número é cerca de 5 a 10 vezes maior do que o registrado em outras blockchains concorrentes.

Publicidade

CRO decola; Bitcoin e altcoins enfrentam queda

Outro criptoativo que mostra um desempenho muito positivo nesta sexta-feira é o CRO, token nativo da plataforma Crypto.com, que sobe 23% nas últimas 24 horas.

Quando a Coinbase anunciou a listagem da moeda na quarta, o ativo deu início a um movimento de alta que já dura três dias, batendo recorde atrás de recorde de preço. Nesta manhã, o CRO é negociado no seu topo histórico de US$ 0,32.

Já o Bitcoin (BTC) chega a mais um dia sem mostrar ganhos, negociado por volta de  US$ 61.630, em queda de 0,5%. Em reais, o ativo está valendo cerca de R$ 349 mil, segundo o Índice do Portal do Bitcoin.


Embora tenha alcançado um topo de US$ 62.540 na madrugada, o BTC não teve forças para se manter acima dos US$ 62 mil por muito tempo e logo voltou a cair. 

Publicidade

O bitcoin parece estagnado num período de consolidação de preço, mas é positivo que a moeda consiga segurar sua cotação acima do importante nível de US$ 60 mil desde que novembro começou.

A calmaria no bitcoin também influencia outras criptomoedas que mostram pequenas perdas no dia, como o Ethereum (-0,9%), Cardano (-2,7%), Solana (-1,9%) XRP (-2%), Polkadot (-2,4%) e Shiba Inu (-10%).

VOCÊ PODE GOSTAR
moeda de bitcoin ao lado de celular com logo da mt gox

36% do Bitcoin da Mt. Gox já foi distribuído aos credores, diz analista

Com operação feita ontem, a Mt. Gox já distribuiu mais de um terço dos 141.686 BTC que deve aos credores
Amy Webb,

IA e biotecnologia: Amy Webb fala sobre o lugar do Brasil no superciclo econômico global

Durante o Febraban Tech, Amy Webb falou que o mundo está passando por um superciclo econômico e que o Brasil precisa deixar de ser o eterno país do futuro
Smartphone mostra logotipo da Binance à frente de tela de negociação

Binance vai excluir seis pares de negociação com Bitcoin, BNB e stablecoins; confira

As remoção das listagens ocorrem entre esta semana e a próxima; veja as datas e horários
Imagem da matéria: Ethereum (ETH) deve passar de US$ 5 mil com estreia dos ETFs, diz Bitwise

Ethereum (ETH) deve passar de US$ 5 mil com estreia dos ETFs, diz Bitwise

Firma de investimentos entende que a alta do ether terá três motores principais; confira abaixo