O ecossistema de Finanças Descentralizadas (ou DeFi, na sigla em inglês) do Solana ainda não amadureceu tanto quanto o da Ethereum, mas está chegando lá.

Um novo produto para Serum, o autodescrito “ecossistema de infraestrutura de liquidez”, promete desbloquear uma mina de ouro de dados na promissora rede Solana, que compete com a Ethereum em termos de velocidade e custo.

Publicidade

Nesta quinta-feira (4), Aleph.im, empresa de arquitetura de software DeFi, anunciou o lançamento de Serum Markets, que permitirá que usuários dos mais de 15 projetos DeFi integradas com Serum (desde grandes protocolos a corretoras descentralizadas que removem intermediários financeiros da equação) visualizem dados de negociação que ou não existem ou são difíceis de acessar.

“Até agora, dados de negociação do ecossistema Serum são visivelmente difíceis de consolidar”, afirmou a equipe da Aleph.im em um comunicado de imprensa.

Afirma que sua solução permite que usuários acessem dados de negociação DeFi, como o valor total de ativos bloqueados [TVL] em protocolos, usuários ativos diários e ordens abertas.

Apesar de Aleph.im já ser usada no livro descentralizado de ofertas Raydium e outros protocolos DeFi no Solana, a integração mais recente é digno de destaque, dado que mais de uma dúzia de protocolos do Solana usam Serum para garantir que possuem a liquidez necessária para continuarem operando.

Publicidade

“Não é o primeiro, mas é o recurso descentralizado mais amplo e pronto para o uso que está disponível agora, que se destaca mais do que as soluções atuais (como DeFi Llama, DApp Radar ou, até mesmo, DEXes desenvolvidas na Solana que só rastreiam TVL)”, afirmou Jonathan Schemoul, CEO da Aleph.im, via e-mail ao Decrypt.

É importante relembrar que Serum é uma corretora descentralizada e que lida com todas as negociações no Solana.

O protocolo Serum utiliza tokens de governança e um livro descentralizado de ofertas e, em seguida, as acrescenta a conversões de ativos entre blockchains (“cross-chain”) para torná-lo compatível com a Ethereum, que ainda é o lar de grande parte das aplicações DeFi.

Atualmente, Serum está classificado em segundo lugar nos rankings do Solana de valor total bloqueado no Solana, que mede quanto dinheiro usuários DeFi aplicaram à plataforma, com pouco acima de US$ 1,8 bilhão.

Isso faria com que Serum (caso não tivesse sido desenvolvido no Solana) estivesse entre os 20 principais protocolos na Ethereum, de acordo com dados do site DeFi Llama.

Publicidade

Schemoul acredita que é o momento certo para que o crescente grupo de usuários DeFi no Solana deem uma olhadinha conforme sua própria plataforma tenta ser o equivalente à Dune Analytics ou Glassnode no Solana.

“Estamos empolgados em estender nossas soluções de indexação e painéis de análise para Serum […] para oferecer a usuários, traders e investidores institucionais uma maior visibilidade ao ecossistema DeFi do Solana.”

É um ecossistema que está rapidamente crescendo na Ethereum. Apesar de o ecossistema DeFi da Ethereum consistir de mais de US$ 170 bilhões em ativos bloqueados, o TVL do Solana duplicou em menos de dois meses e atingiu um recorde acima de US$ 14 bilhões esta semana.

O preço de ambas moedas (ETH e SOL) está disparando, acrescentando mais lenha à fogueira de seus TVLs. Solana bateu uma nova alta recorde nessa quarta-feira (3), ultrapassando US$ 240 pela primeira vez.

Em breve, as pessoas poderão ver os efeitos na Serum.

*Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Braiscompany: Justiça já entregou todos os documentos para extraditar donos da pirâmide

Braiscompany: Justiça já entregou todos os documentos para extraditar donos da pirâmide

O casal que fundou a Braiscompany está em prisão domiciliar na Argentina, enquanto os países negociam extradição
Moeda de Ethereum na frente de gráfico

Ethereum pode surpreender positivamente nos próximos meses, diz Coinbase

Subindo menos que outras criptomoedas em 2024, o Ethereum pode se recuperar e superar seus pares nos próximos meses, avalia a Coinbase
Antônio Neto Ais e Fabrícia Campos, casal que lidera a Braiscompany (Foto: Reprodução/Instagram)

MPF faz nova denúncia contra donos da Braiscompany e doleiro por lavagem de dinheiro

Antônio Neto e Fabrícia Farias realizaram operações financeiras de grande porte com características de lavagem de dinheiro em pleno colapso da pirâmide
Antônio Ais posa para foto ao lado de carro

Criador da Braiscompany, Antônio Neto Ais é solto na Argentina

O benefício de prisão domiciliar valerá até que o processo de extradição para Brasil seja resolvido