Imagem da matéria: BC do México reage a banqueiro que queria aceitar bitcoin: "É ilegal"
Foto: Shutterstock

O Banco Central do México (Banxico), juntamente com a Secretaria da Fazenda (SHCP) e o Comissão Nacional Bancária e de Valores (CNBV), publicou na segunda-feira (28) um alerta sobre os riscos do uso de ativos virtuais, como o bitcoin, ethereum e ripple, ressaltando que a prática é ilegal no páis.

A publicação acontece um dia após o bilionário mexicano, Ricardo Salinas, afirmar que seu banco pode vir a aceitar bitcoin.

Publicidade

No documento, os órgãos reiteraram as disposições sobre o mercado de criptomoedas descritas em uma circular do Banco emitida em março de 2019, onde constam disposições gerais aplicáveis ​​às instituições de crédito e instituições de tecnologia financeira nas operações que realizam com ativos virtuais. 

“Com base na regulamentação em vigor, as instituições financeiras não estão autorizadas a deter nem oferecer ao público operações com ativos virtuais, como Bitcoin, Ether, XRP, entre outros, incluindo depósitos ou qualquer outra forma de custódia, bem como troca ou transmissão”, disseram os reguladores depois dos argumentos acerca do novo mercado.

Em resumo, as entidades argumentaram que as criptomoedas não constituem curso legal no México nem são moedas no âmbito do atual quadro jurídico, ressaltando que “aqueles que emitem ou oferecem estes instrumentos serão responsáveis ​​pelas infrações aos regulamentos que isso acarrete e estará sujeito às sanções aplicáveis.

As autoridades financeiras nacionais concluíram reafirmando que vão continuar acompanhando a evolução do novo mercado, bem como suas tecnologias adjacentes.

Publicidade

Bilionário do México quer aceitar bitcoin

Na contramão, o bilionário mexicano, Ricardo Salinas, disse em um tweet no domingo que uma de suas empresas, supostamente o Banco Azteca, está trabalhando para poder aceitar bitcoin. Na ocasião, ele também exaltou a criptomoeda elevando-a ao nível do ouro, porém, dando mais crédito ao ativo virtual por ser mais fácil de transportar.

Seu comentário ocorreu em uma troca casual de mensagens com o também bilionário e CEO da Microstrategy, o americano Michael Saylor, um dos maiores apoiadores do bitcoin na atualidade.

“Claro, eu recomendo o uso de Bitcoin, e eu e meu banco estamos trabalhando para ser o primeiro banco no México a aceitar Bitcoin”, disse Salinas, que nos últimos meses vem intensificando sua crença na maior das criptomoedas, usando inclusive o nome do bitcoin em sua biografia e o famoso olhos de laser do bitcoin em sua foto do perfil.

VOCÊ PODE GOSTAR
Donald Trump ex-presidente dos EUA

Donald Trump recebe compradores de seus NFTs em jantar de luxo

O ex-presidente resolveu aproveitar o dia de folga do Tribunal de Nova York para receber os apoiadores no resort de luxo Mar-a-Lago
Foco em uma moeda dourada de Ethereum (ETH)

Aprovação do ETF de Ethereum pode acontecer antes do esperado, diz Coinbase

Maior exchange de criptomoedas dos EUA, a Coinbase está confiante de que a SEC aprovará ETFs de Ethereum à vista muito em breve, apesar do pessimismo mais amplo
Imagem da matéria: Bitcoin cai mas analistas ainda acreditam que preço vai chegar a US$ 150 mil este ano

Bitcoin cai mas analistas ainda acreditam que preço vai chegar a US$ 150 mil este ano

A AllianceBernstein concorda com os analistas do Standard Chartered e acredita que o preço do BTC mais que dobrará nos próximos 18 meses
CEO da Galaxy Digital, Mike Novogratz, em entrevista ao BNN Bloomberg no YouTube

O Bitcoin precisa de uma nova narrativa para voltar a subir, segundo CEO da Galaxy Digital

Mike Novogratz também acredita que o preço do BTC flutue entre US$ 55 mil e US$ 75 mil até que novos eventos ocorram