Imagem da matéria: BC de Portugal concede licença às primeiras corretoras de criptomoedas do país
Foto: Shutterstock

O Banco de Portugal, banco central português, concedeu licença para duas exchanges de criptomoedas nove meses depois das empresas fazerem o pedido. A Criptoloja, com sede em Estoril, e a Mind The Coin, sediada em Braga, agora são as primeiras empresas do setor no país a fazer parte da ‘lista de entidades registadas para o exercício de atividades com ativos virtuais’, segundo os registros já efetuados pela entidade central.

Do órgão central financeiro, as duas empresas receberam a seguinte denominação de suas atividades: “Serviços de troca entre ativos virtuais e moedas fiduciárias (subalínea i) da alínea mm) do n.º 1 do artigo 2.º da Lei n.º 83/2017)”. Por trás da Mind The Coin está a pessoa jurídica Guimarães & Matosa, Lda.; a Criptoloja é representada pela Smart Token Lda.

Publicidade

“O grande dia chegou! Criptoloja obtém licença do Banco de Portugal”, comemorou empresa no Twitter. Mais ponderada, a Mind The Coin publicou um nota em sua página inicial: “A Mind the Coin obteve autorização do Banco de Portugal e voltará a operar em breve”.

Empresas reclamam da demora

Apesar da comemoração das duas exchanges, outras empresas do setor criticaram a demora do aval do banco central português, comentou o site português Dinheiro Vivo, revelando que os dois registros foram concedidos numa altura em que os prazos estavam prestes a encerrar. No entanto, ressaltou a reportagem, de acordo com a legislação, o supervisor tem seis meses para responder, mas o tempo é contado em dias úteis.

De acordo com os relatos de empresas de criptomoedas ouvidas pelo Dinheiro Vivo, elas tacharam o tempo de espera como ‘calvário’ e ‘eternidade’, considerando que se trata de firmas de mercados financeiros. Isso porque as empresas que por lei estão impedidas de operar perderam o boom que o mercado de criptomoedas registrou nos últimos meses, comentou a reportagem.

Associação de criptomoedas

Ainda há vários pedidos à espera de aval do Banco de Portugal, disse o site, ressaltando que uma consulta feita em abril revelou que pelo menos cinco pedidos formais de registro de um total de 60 solicitações. A demora na resposta do Banco de Portugal não tem recebido críticas apenas por parte de empresas, mas também da Associação Portuguesa de Blockchain e Criptomoedas (APBC). Para a entidade, o atraso afasta investimentos e não gera empregos.

Publicidade

Em abril deste ano, o Banco de Portugal emitiu um comunicado direcionado a empresas do setor de criptomoedas para que se registrassem no órgão ou suas atividades seriam consideradas não reguladas pela entidade, que usou da Lei nº 58/2020 entrou em vigor em setembro do ano passado no país.

Em fevereiro, o órgão já havia emitido um alerta em relação ao investimento em Bitcoin (BTC) e nas demais criptomoedas. No documento, a instituição fez uma série de considerações sobre o tema, ressaltando a volatilidade dos ativos digitais.

Vale lembrar que em setembro do ano passado o Banco de Portugal passou a assumir a supervisão das empresas que exercem os serviços de negociação, transferência e gestão de criptomoedas.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Vasco oferece experiências especiais para detentores de fan token na apresentação de Philippe Coutinho

Vasco oferece experiências especiais para detentores de fan token na apresentação de Philippe Coutinho

Coutinho será apresentado em São Januário neste sábado em evento exclusivo
Jamie DImon, CEO do JP Morgan

Crítico do Bitcoin, CEO do JP Morgan é cotado por Trump para assumir Tesouro dos EUA

Dimon poderia ser o Secretário do Tesouro ideal, de acordo com o candidato presidencial republicano Donald Trump
Pessoa olha para scanner da Worldcoin

Worldcoin (WLD) sobe 40% após estender bloqueio de tokens por mais 2 anos

Parte dos tokens foi bloqueada para permitir que o protocolo amadurecesse, explicou a empresa
Imagem da matéria: Drake perde R$ 1,6 milhão em Bitcoin apostando contra Argentina e é zoado por seleção: “Not Like Us”

Drake perde R$ 1,6 milhão em Bitcoin apostando contra Argentina e é zoado por seleção: “Not Like Us”

A equipe argentina provocou Drake fazendo referência a música “Not Like Us” de Kendrick Lamar que detona o rapper