Imagem da matéria: Província da China corta energia de 26 fazendas de mineração de bitcoin
Foto: Shutterstock

As autoridades chinesas da província de Sichuan obrigaram distribuidoras de energia da região a cortar o fornecimento de 26 fazendas de mineração de bitcoin nesta quinta-feira (18), segundo informações do The Block

As mineradoras tiveram que desligar suas máquinas para passar por uma inspeção que deve durar até domingo (20). Na ordem emitida em conjunto pelo Departamento de Energia de Sichuan e a Comissão de Desenvolvimento e Reforma, não está claro o porquê estão sendo investigadas essas instalações.

Publicidade

As 26 mineradoras listadas na ordem são registradas no governo e estão localizadas em zonas industriais autorizadas para a atividade. Outro ponto relevante é que essas fazendas são movidas a energia limpa de hidrelétricas. Quando a província de Xinjiang emitiu uma proibição parecida na semana passada, usou como justificativa o uso de energia fóssil, o que não se aplica no caso de Sichuan.

A província concentra muitas fazendas de mineração porque possui grandes usinas hidrelétricas. Quando inicia a temporada de chuva, a região recebe um grande fluxo de mineradores que buscam energia mais barata. Por essa razão, Sichuan é responsável por 10% de todo o poder de hash do ecossistema do bitcoin, segundo dados da Universidade de Cambridge

A proibição de hoje, portanto, sinaliza que os oficiais de diferentes territórios estão seguindo à risca a repressão defendida pelo governo chinês no mês passado, independente do tipo de energia que os mineradores utilizam, ou se possuem registro ou não. Neste ritmo, já são quatro províncias que baniram a mineração no país asiático em pouco mais de uma semana.

Além de interromper as atividades das instalações que estão em conformidade com a lei, as autoridades de Sichuan informaram que também irão reprimir as operações de mineradores informais que obtêm eletricidade de forma privada.

Publicidade

Sichuan em risco?

Antes da proibição de hoje, a província de Sichuan era receptiva à mineração de bitcoin, permitindo que dezenas de mineradoras se instalassem em parques industriais para usufruir da rede elétrica estatal. Esses parques foram criados pelo governo para atrair empresas que ajudariam a consumir a energia excessiva e evitar que ela fosse desperdiçada.

No início do mês, no entanto, a Sichuan Energy Bureau, uma distribuidora de energia subordinada ao governo chinês, convocou uma reunião com usinas locais para avaliar qual seria o impacto para a economia da região caso fosse interrompido o fornecimento de energia aos mineradores.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Confira 3 criptomoedas que podem disparar com o halving do Bitcoin

Confira 3 criptomoedas que podem disparar com o halving do Bitcoin

O halving pode atrair a atenção dos investidores para projetos alternativos criados no ecossistema do Bitcoin
silhueta de homem com celular e logo da coinbase no fundo

Coinbase entra com recurso contra decisão em caso contra a SEC

Ao interpor o recurso, a Coinbase alega motivos substanciais para divergências de opinião, segundo disse o site The Block citando uma pessoa familiarizada com o caso
Imagem da matéria: Como a Binance entrou em pé de guerra com o governo da Nigéria

Como a Binance entrou em pé de guerra com o governo da Nigéria

Nigéria acusa a Binance de facilitar corrupção e outros crimes e já até prendeu executivos da exchange no país
Miniaturas de homens em cima de moeda de Bitcoin gigante fazendo medição pela metade

Contagem regressiva para o halving: MB destaca a importância do evento para o mercado cripto

O Mercado Bitcoin também evidencia como surgiu o halving e quais os mecanismos utilizados para reduzir, pela metade, as emissões da moeda digital mais relevante do mercado