Imagem da matéria: Acusado de aplicar golpe em Sasha Meneghel, dono da Rental Coins montou empresa com Silas Malafaia
Francis Silva admitiu para TV Record calote nos clientes da Rental Coins (Foto: Arquivo Pessoal)

O empresário Francisley Valdevino da Silva – dono da Rental Coins e também conhecido como “Sheik” das criptomoedas – foi sócio do pastor Silas Malafaia em uma outra empresa, voltada para o público cristão. A informação foi divulgada em reportagem do jornal O Globo publicada na terça-feira (28).

Francisley é mais conhecido como Francis Silva e ficou famoso após Sasha Meneghel, filha da apresentadora Xuxa, ter entrado na Justiça acusando a Rental Coins de ser uma pirâmide financeira e ter lhe causado prejuízo de R$ 1,2 milhão, como mostra matéria do portal Metrópoles.

Publicidade

Agora, segundo a reportagem do jornal O Globo, a parceria com Malafaia foi para a criação da AlvoX. O objetivo da empresa seria fornecer a base tecnológia para cristãos que querem abrir o próprio negócio.

Ao jornal, Malafaia disse que desfez o negócio assim que soube dos problemas de Francis no mundo das criptomoedas.

“Quando começamos, ele não estava devendo a ninguém. Quando começou o rumor, pulei fora. Não misturo igreja com negócios. Nunca indiquei os bitcoins para ninguém da minha família ou da igreja”, disse o pastor.

MP está investigando Rental Coins

Em março deste ano o Ministério Público do Paraná divulgou que estava investigando a Rental Coins por conta das reiteradas queixas de clientes por saques travados e bloqueio de dinheiro. De acordo com O Globo, a companhia prometia alugar criptomoedas dos investidores em troca de um retorno de até 5% ao mês, e devolver os tokens após um ano de contrato.

Em entrevista à TV Record, Francis Silva disse que desde o final do ano passado a empresa vem passando por uma reestruturação e auditoria e esse é o motivo dos problemas nos saques. O dono da companhia garantiu que todos irão receber o dinheiro de volta.

Publicidade

No dia 18 de fevereiro explodiu o número de queixas no site Reclame Aqui contra a Rental Coins. Em único dia, foram 40 reclamações de não pagamento de quantias acordadas.

A empresa admitiu o calote e respondeu para seus consumidores com a mesma mensagem genérica: “Sabemos o quanto é desconfortável passar por esse tipo de experiência, por isso nos desculpamos. Identificamos em nosso sistema a sua pendência e informamos que trabalharemos para resolvê-la o mais rápido possível. Iremos lhe enviar uma mensagem via WhatsApp com informações mais detalhadas. Atenciosamente, Equipe Rental Coins”.

Nessa mesma época, a cantora e ex-participante do Big Brother Brasil, Gabi Martins, fez propaganda em suas redes sociais da Rental Coins. Na ocasião, Gabi divulgou que o investidor João Souza iria distribuir dez prêmios de R$ 10 mil cada. Segundo ela, não se tratava de sorteio. João iria escolher os dez melhores relatos sobre a importância do investimento, sem fornecer outras critérios menos vagos.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Desenvolvedor da Solana rouba R$ 1,6 milhão de investidores para apostar em jogos de azar

Desenvolvedor da Solana rouba R$ 1,6 milhão de investidores para apostar em jogos de azar

“O que vier a seguir está nas mãos de Deus”, disse o dev após assumir o roubo
Celular com o logo da CVM e notebook aberto no site da Comissãod e Valores Mobiliários

CVM reconhece ativo de blockchain como token de pagamento

Dynasty Global AG recebeu na última semana a classificação do D¥N como um token de pagamento pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).
Imagem da matéria: Volume de negociação de 'Notcoin' ultrapassa US$ 1 bilhão no maior airdrop de jogos de 2024

Volume de negociação de ‘Notcoin’ ultrapassa US$ 1 bilhão no maior airdrop de jogos de 2024

Jogo Notcoin, baseado no Telegram, lançou mais de 80 bilhões de tokens para cerca de 35 milhões de jogadores em um airdrop
Imagem da matéria: FTX prometeu devolver 118% dos fundos dos clientes; o que acontece agora?

FTX prometeu devolver 118% dos fundos dos clientes; o que acontece agora?

Segundo os balanços, a FTX deve cerca de US$ 11 bilhões, e conseguiu levantar entre US$ 14,5 e US$ 16,3 bilhões até agora