Imagem da matéria: 93% dos ativos confiscados pela Receita Federal dos EUA envolvem cripto
Foto: Shutterstock

O Serviço Interno de Receita dos EUA (ou IRS, na sigla em inglês) publicou um relatório que detalha o grau em que criptomoedas aparecem em investigações criminais. O órgão é o equivalente a Receita Federal no Brasil.

De acordo com o relatório, 93% de todos os confiscos realizados pela equipe de Investigações Criminais (ou CI) envolve criptomoedas. No total, US$ 3,5 bilhões em criptomoedas foram confiscadas pela equipe de CI.

Publicidade

Como parte da iniciativa contínua da CI em combater crimes financeiros, a entidade passou os últimos seis anos desenvolvendo um programa de cibercrimes, chamada de Unidade de Cibercrimes (ou CCU), dedicada a abordar o “crescimento exponencial” de cibercrimes.

“Esses crimes quase sempre envolvem o uso de criptomoedas para facilitar a atividade criminosa”, afirmou a IRS.

Durante os últimos doze meses, criptomoedas e crime viraram manchete.

Essas notícias incluem extremistas de extrema direita que arrecadaram milhões em cripto, empresas de inteligência apoiadas pela Rússia financiando interferências a campanhas eleitorais e até mesmo tentativas fiscais de decifrar moedas de privacidade para solucionar um caso de desaparecimento na Suécia.

Os maiores casos do IRS envolvendo cripto

O relatório do IRS relembra alguns dos maiores confiscos relacionados a criptomoedas na história da organização e da indústria.

Um exemplo aconteceu em abril deste ano, quando um cidadão russo-sueco chamado Roman Sterlingov foi preso por ser acusado de “operar o serviço de lavagem de dinheiro com bitcoin mais antigo da dark net”.

Desde 2011, Sterlingov operava um serviço de mixing chamado Bitcoin Fog. Durante a época de sua operação, Bitcoin Fog movimentou mais de 1,2 milhão em bitcoin que, na época, valia aproximadamente US$ 335 milhões.

Publicidade

“Grande parte dessas criptomoedas veio de mercados da dark net e estava ligada a entorpecentes ilegais, atividades de fraude de computador e de abuso e roubo de identidades”, acrescentou o IRS.

Outro exemplo aconteceu em julho de 2021, quando Roger Nils-Jones Karlsson foi sentenciado a 15 anos de prisão por lavagem de dinheiro, fraude de valores mobiliários e fraude eletrônica.

“Karlsson operou um esquema de fraude de investimento desde 2011 até sua prisão na Tailândia em junho de 2019. Karlsson induzia vítimas a adquirirem ações no esquema chamado ‘Eastern metal Securities’ usando criptomoedas, como bitcoin, e outras plataformas de pagamento on-line”, explicou.

Mas o que vem a seguir para o IRS e seu papel no combate a crimes relacionados a cripto?

IRS, cripto e o futuro

Com base nas descobertas do relatório, o IRS está trabalhando bastante para combater uma variedade de crimes relacionados a criptomoedas, mas não para por aí.

Publicidade

De acordo com a Bloomberg, essa tendência irá continuar.

“Espero que uma tendência de confiscos de cripto continue conforme avançamos no ano fiscal de 22”, afirmou Jim Lee, diretor da CI em debate com repórteres.

Recentemente, o Congresso Americano aprovou um projeto de lei de infraestrutura de US$ 1,2 bilhão que, durante meses, gerou preocupações entre muitos entusiastas de cripto.

Sob o atual texto da legislação, operadores de nós e mineradores precisariam declarar suas transações ao IRS, uma tarefa nada fácil.

*Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Donald Trump posa para foto em evento político nos EUA

Partido de Trump lança programa que visa impulsionar a inovação com criptomoedas

Documento faz menções contra CBDCs e a favor da mineração de Bitcoin
Imagem da matéria: Disparidade de gênero na indústria e visão para o Brasil: CEO da Bitget analisa o momento do mercado

Disparidade de gênero na indústria e visão para o Brasil: CEO da Bitget analisa o momento do mercado

Única mulher CEO entre as grandes corretoras de criptomoedas, Gracy Chen criou programa de US$ 10 milhões pára promover equidade de gênero
Imagem da matéria: Sydney Sweeney tem Twitter hackeado para divulgação de golpe cripto

Sydney Sweeney tem Twitter hackeado para divulgação de golpe cripto

Mais um dia, mais um hack de celebridade: a atriz Sydney Sweeney teve sua conta no X invadida (novamente!) para promover um golpe de pump-and-dump
Imagem da matéria: Novo ETF lançado nos EUA permite apostar contra as ações da Coinbase

Novo ETF lançado nos EUA permite apostar contra as ações da Coinbase

O novo fundo sobe quando a Coinbase cai e também gera renda passiva para os investidores