Imagem da matéria: “Vocês não pagam nossas contas”: CEO de corretora bate boca com bitcoiners sobre listagem de LUNA 2.0
Foto: Shutterstock

O apoio das principais corretoras do mercado à nova versão criptomoeda Terra (LUNA) lançada no último sábado (28), irritou alguns bitcoiners da comunidade cripto.

O caso mais recente envolve as críticas feitas à Kraken, uma corretora que até semana passada parecia ser uma das poucas que iriam resistir a Luna 2.0. No último minuto, a empresa decidiu disponibilizar a moeda renovada na sua plataforma.

Publicidade

Isso gerou críticas da comunidade, que foram rebatidas à altura por Jesse Powell, CEO da corretora, dizendo que “Traders de bitcoin não pagam nossas contas”.

Clima tenso

O clima começou a esquentar quando o influencer Nic Carter perguntou o porquê da listagem no Twitter e Powell, explicou a decisão:

“Demanda dos clientes. Há uma dinâmica estranha com as exchanges. O custo de troca é baixo e as pessoas tendem a querer fazer tudo em um só lugar para obter eficiência/sinergia/conveniência de capital. Não dar suporte a demanda de uma moeda pode custar a conta inteira”. 

Ele fechou a mensagem ressaltando que a listagem não representa uma recomendação de investimento, o que não foi suficiente para acabar com as críticas dos bitcoiners — um grupo no qual Powell conservava certa admiração.

Publicidade

“Fazer coisas assim corrói sua reputação com bitcoiners. Quando você toma uma posição contra os esquemas ponzi, nós notamos… como quando você se levantou contra o BSV [Bitcoin SV] e adicionou a Lightning Network [na corretora]. O libertarismo significa que você não deve ter uma bússola moral e aceitar a erosão da ética?”, indagou o usuário @bradmillscan.

Contas para pagar

A crítica do usuário pode ser repetida para a maioria das corretoras que correram para anunciar suporte a nova versão da Luna. Contudo, Powell aproveitou o debate para dar a visão de quem está do outro lado do balcão.

“Estamos aqui para administrar um mercado, facilitar a descoberta de preços, não escolher vencedores e perdedores. […] A receita dessas outras moedas paga por toda a segurança, lobby e marketing pró-bitcoin”, afirmou.

Quando o usuário @rohangrey rebateu que listar uma moeda é endossá-la, Powell deu a tacada final: “Traders de bitcoin não pagam nossas contas”.

Publicidade

“Se você encontrar uma maneira objetiva e repetível de avaliar como [uma moeda é] “lixo  e predatória”, estou a todo ouvidos. A maioria das ações são lixo. Toda fiat é lixo e predatória. Não estamos fazendo recomendações. Somos um mercado, como o eBay”, concluiu.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Minerador sortudo de Bitcoin resolve bloco sozinho e fatura R$ 1 milhão

Minerador sortudo de Bitcoin resolve bloco sozinho e fatura R$ 1 milhão

Minerador solo completou o bloco 843.231 do Bitcoin usando software da CKpool
Imagem da matéria: O que é o Notcoin? Conheça o jogo baseado em Telegram, o token NOT e os planos futuros

O que é o Notcoin? Conheça o jogo baseado em Telegram, o token NOT e os planos futuros

Notcoin é um jogo baseado no Telegram que nos últimos meses acumulou um total de 35 milhões de jogadores
Celular com o logo da CVM e notebook aberto no site da Comissãod e Valores Mobiliários

CVM reconhece ativo de blockchain como token de pagamento

Dynasty Global AG recebeu na última semana a classificação do D¥N como um token de pagamento pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).
Moeda prateada da Chainlink com reflexo em um fundo roxo

Chainlink sobe 18% ao lançar projeto piloto em Wall Street com JP Morgan, BNY Mellon e DTCC

A DTCC anunciou que acaba de concluir um projeto piloto de tokenização com gigantes de Wall Street, como JP Morgan e BNY Mellon, aproveitando o CCIP da Chainlink