Imagem da matéria: Veja as 5 criptomoedas que mais valorizaram em fevereiro
Shutterstock

O mês de fevereiro já entrou para a história das criptomoedas: o Bitcoin subiu 43% em apenas de 30 dias, o maior ganho mensal do ativo em quatro anos. Mais que isso, o BTC entrou em um ciclo de alta que o aproxima cada vez mais do seu recorde de preço de US$ 69 mil.

Mas não é apenas o Bitcoin que aproveita um mês de fortes ganhos. Entre as 100 maiores criptomoedas por capitalização de mercado, as cinco que mais valorizaram em fevereiro foram muito além, registrando ganhos que superaram 100%. A líder de ganhos, por exemplo, foi capaz de quadruplicar de preço.

Publicidade

O grupo é formado por duas memecoins que ficaram famosíssimas nos últimos tempos, o “token do ChatGPT” e dois projetos desconhecidos do grande público. 

Mas, antes de chegar no topo de cima, vale uma olhada para o lado oposto. Apenas três criptomoedas no grupo das 100 maiores registraram desvalorização no acumulado dos 30 dias: Celestia (TIA) com -3,9%, Osmosis (OSMO) com -4,1% e Monero (XMR) -14% — a moeda focada em privacidade sofreu intensamente com a remoção da listagem na Binance

Veja abaixo a lista da cinco maiores altas de criptomoedas em fevereiro, segundo dados do CoinGecko

Arweave (AR)

A primeira posição do ranking é da Arweave (AR), como uma valorização de impressionantes 229% em um mês e uma cotação de US$ 29,10. A euforia parece estar ligada ao fato de o projeto ter lançado uma rede teste de uma versão atualizada de sua blockchain, que promete trazer uma alta escalabilidade. 

Arweave é uma criptomoeda e uma plataforma de armazenamento de dados descentralizada que afirma ter uma solução de longo prazo para o armazenamento de dados na blockchain.

Publicidade

A proposta é permitir que os dados sejam armazenados de forma permanente e imutável, por uma taxa única, ao invés de exigir pagamentos recorrentes ou subscrições. Isso é realizado através de uma tecnologia conhecida como “tearaway data structure”, que possibilita o armazenamento escalável e de baixo custo ao longo do tempo.

A blockchain utiliza o token AR para facilitar as transações na rede, incluindo pagamentos pelo armazenamento de dados. 

Worldcoin (WLD)

A Worldcoin (WLD) registra a segunda maior alta no mês, com uma valorização de 197% e cotação de US$ 7,51. O aumento do preço do token começou no dia 15 de fevereiro, no mesmo dia em que a OpenAI, empresa de Altman, lançou o aplicativo de Inteligência Artificial (IA) de texto para vídeo Sora.

Trata-se de um projeto cripto que visa criar um sistema de identificação global para provar a “identidade humana” a fim de combater os bots. Um dispositivo de hardware, o Orb, é usado para escanear a íris dos usuários a fim de fornecer uma “impressão digital” exclusiva, o IrisCode, que é salvo na blockchain do Worldcoin. Isso é então usado para gerar um WorldID vinculado ao usuário.

Pepe (PEPE) 

A terceira maior alta é da Pepe, uma favorita do humor nonsense do mundo cripto. O token, que roda na blockchain Ethereum, subiu 187% e está cotado em US$ 0,00001431. 

Publicidade

No dia 14 de abril de 2023, a PEPE Coin foi lançada oficialmente com apenas um site, uma página no Twitter e um time anônimo por trás. Não existe nada que fundamente e nem sequer a pretensão de ser qualquer coisa além de humor. Mas a comunidade gostou do fato de que o novo animal simbólico das memecoins ter mudado de cachorro para um sapo. 

O executivo Lugui Tiller, da Lumx Studios, explicou em artigo os movimentos que impulsionaram a Pepe

Fetch.ai (FET)

Com uma blockchain própria baseada em uma versão alterada da Cosmos, a criptomoeda Fetch.ai (FET) subiu 137% nos últimos 30 dias e está cotada em US$ 1,50. A alta se deve ao fato de que todos os projetos envolvendo Inteligência Artificial terem tido um impulso intenso nesse começo de 2024. 

Fetch.ai é um projeto de blockchain e inteligência artificial que visa criar uma economia descentralizada onde dispositivos autônomos podem realizar transações e comunicação seguras entre si sem intervenção humana. A plataforma utiliza tecnologias de smart contract para facilitar a automação e a otimização de tarefas como a alocação de recursos, a entrega de serviços e a gestão de cadeias de suprimentos.

A plataforma utiliza sua própria criptomoeda, FET, para facilitar transações dentro do ecossistema e incentivar a participação e contribuição dos usuários.

Bonk (BONK)

A criptomoeda meme Bonk subiu 116% nos últimos 30 dias, com uma cotação no momento de US$ 0,00002368. O token roda na blockchain Solana e é mais uma variação das piadas com cachorros, iniciadas com Dogecoin e Shiba Inu

Publicidade

A febre do Bonk começou em janeiro de 2023 e mostra resiliência um ano depois. O token teve 50% de sua oferta total (100 trilhões de BONK) distribuídos para participantes do ecossistema Solana, como artistas, colecionadores e coleções de NFTs da rede, para desenvolvedores e para os primeiros traders da criptomoeda.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Bitcoin, Ethereum e Solana desabam e R$ 1 bilhão são liquidados do mercado em uma hora

Bitcoin, Ethereum e Solana desabam e R$ 1 bilhão são liquidados do mercado em uma hora

O Bitcoin começou o dia cotado a US$ 71 mil; agora, seu preço desaba para a US$ 66 mil
Celular com logotipo da Receita Federal sobre notas de reais

Tokenização de ativos enfrenta área cinzenta na declaração de Imposto de Renda |Opinião

Para o autor, a declaração de tokens que representam recebíveis, e outros ativos do mundo real, devem mudar nos próximos anos
Imagem da matéria: Arthur Hayes está pessimista em relação ao halving do Bitcoin — aqui está o motivo

Arthur Hayes está pessimista em relação ao halving do Bitcoin — aqui está o motivo

O ex-CEO da BitMEX espera que o halving do Bitcoin “adicione gasolina a uma grande queima de criptoativos”
Miniaturas de homens em cima de moeda de Bitcoin gigante fazendo medição pela metade

Contagem regressiva para o halving: MB destaca a importância do evento para o mercado cripto

O Mercado Bitcoin também evidencia como surgiu o halving e quais os mecanismos utilizados para reduzir, pela metade, as emissões da moeda digital mais relevante do mercado