Imagem da matéria: Cliente do PicPay envia R$ 600 para pessoa errada, que devolve o dinheiro
Foto: Shutterstock

Por conta de um descuido de uma usuária do PicPay uma transferência de R$ 600 referente a uma parcela do auxílio emergencial foi parar na conta errada.

O caso foi exposto em um grupo do Facebook por uma moradora de Salto de Pirapora (SP), Roberta Lima. “Roberta, pagaram você por engano. Seja honesta e devolva o dinheiro”, dizia a mensagem endereçada à Roberta F.

Publicidade

Ao Portal do Bitcoin, Lima explicou como o dinheiro fora parar na conta errada: “Minha irmã adicionou o cartão virtual no PicPay dela e mandou para a primeira Roberta que viu”.

No entanto, o que poderia levar tempo e desgaste foi resolvido em apenas 30 minutos. Após a publicação na rede social, a mulher devolveu o dinheiro.

“Ela devolveu mesmo de boa índole, de boa vontade, porque eu não esperava. Eu fiquei surpresa”, disse à reportagem.

Possivelmente, a dinheiro foi enviado para uma funcionária do departamento de prevenção a fraudes do próprio PicPay

Auxílio emergencial no PicPay

A carteira digital da fintech é um dos serviços de pagamento mais utilizados no momento. Com a pandemia e a liberação do auxílio emergencial do governo federal o aplicativo ganhou 18 milhões de novos usuários.

No entanto, para conseguir receber o auxílio muita gente que não tem computador, smartphone e internet recorreu a um parente ou amigo, como foi o caso.

Publicidade

De acordo com Roberta, o dinheiro pertencia a um amigo que ela e sua irmã resolveram ajudar porque ele não dispunha de internet.

Logo que o homem soube do problema não reclamou, mas, na ocasião, ela sabia que ele precisava muito daquele dinheiro.

Diante da situação, a família se sentiu na obrigação de ajudá-lo até que o problema fosse resolvido. Um sobrinho da Roberta ofereceu então ao homem R$ 100 reais que ele tinha no bolso.

Sorte ou acaso

Do outro lado da história, a Roberta que recebeu os R$ 600 e prontamente os devolveu,  supostamente é funcionária do PicPay, pelo menos é o que indica sua conta no Linkedin.

Publicidade

A reportagem tentou contato, mas até a publicação deste texto ela não havia respondido.

Roberta também tentou falar com sua xará, mas acredita que ela a bloqueou no app para evitar assunto. Mas também é provável que a intenção da suposta funcionária do PicPay é preservar tanto o seu nome quanto o da empresa.

Isso porque na publicação teve usuário que a julgou precocemente. Ao perceber as críticas, Roberta desativou os comentários.

“Tem pessoas que xingaram e eu achei desnecessário porque ela não teve culpa. Foi feito um depósito na conta dela sem ela pedir”, comentou.

VOCÊ PODE GOSTAR
Nathalia Arcuri falando em evento

Mercado Bitcoin e Nathalia Arcuri firmam parceria de conteúdo via blockchain

Mercado Bitcoin e Nathalia Arcuri firmam parceria via blockchain e promovem educação financeira de criptoeconomia gratuita
CEO do MB Reinlado Rabelo em evento da CVM na USP

“A Bolsa é sim lugar de startups”, diz CEO do Mercado Bitcoin em evento da CVM

Reinaldo Rabelo participou do evento do “Tecnologia e Democratização dos Mercados de Capitais no Brasil”
moeda de bitcoin dentro de armadilha selvagem

CVM faz pegadinha e descobre que metade das pessoas cairia em golpe com criptomoedas

Junto com a Anbima, a entidade criou um site de uma empresa fictícia que simulava a oferta de investimentos com lucros altos irreais
busto de homem engravatado simulando gesto de pare

CVM proíbe corretora de criptomoedas e forex de captar clientes no Brasil

O órgão determinou, sob multa diária de R$ 1 mil, a imediata suspensão de qualquer oferta pública de valores mobiliários pela Xpoken