Imagem da matéria: Unick Forex: Justiça aceita denúncia do MP e coloca Leidimar Lopes e Danter Silva no banco dos reús
Fernando Lusvarghi, à direita, era diretor jurídico da Unick e dono da SA Capital (Foto: Youtube/Reprodução)

Além de estarem atrás das grades, Leidimar Lopes e Danter Silva agora vão para o banco dos réus. A Justiça Federal aceitou a denúncia do Ministério Público Federal (MPF) contra a Unick Forex na quinta-feira (21).

No total, 15 pessoas foram denunciadas, entres ela a filha e o irmão de Leidimar. A lista de crimes considerada pela Justiça é longa, conforme o despacho que cita o MPF. O texto diz que de 2017 até outubro de 2019, na cidade de São Leopoldo, “os denunciados associaram-se na forma de organização criminosa, ordenada estruturalmente e com divisão de tarefas entre seus integrantes”.

Publicidade

Além disso, diz o texto, os integrantes da quadrilha obtinham “vantagens econômicas mediante a prática dos crimes de emissão de títulos ou valores mobiliários sem autorização”, praticavam evasão de divisas, lavagem de dinheiro e operavam de instituição financeira sem autorização legal. O dinheiro da operação foi, em parte, enviado ao exterior.

Além de Leidimar e Danter, os outros réus são: Ana Carolina Oliveira Lopes, Caren Cristiani Greff de Oliveira, Euler da Silva Machado, Fabiano Alves da Silva, Fernando Baum Salomon, Fernando Marques Lusvarghi, Israel Nogueira e Souza, Marcos da Silva Kronhardt, Paulo Sérgio Kroeff, Ronaldo Luis Sembranelli, Sebastião Lucas da Silva Gil, Itamar Bernardo Lopes, Ricardo Ramos Rodrigues.

Leidimar está sendo considerado o cérebro da organização criminosa. “Dada sua posição de ascendência, era tratado pelos integrantes do grupo como ‘Comandante’, ‘Presidente’ ou ‘Chefe'”, diz a denúncia.

O dinheiro teria sido movimentado por 16 empresas. Entre elas as conhecidas SA Capital e Urpay. Chama atenção, porém, que até mesmo uma escola de educação infantil foi usada.

Publicidade

Agora, os denunciados terão 10 dias para responderem às acusações por escrito. A Justiça também determinou que o MPF se manifeste sobre a necessidade de manter partes dos acusados na cadeia, visto que eles estão em prisão preventiva.

Esquema Unick Forex

A Unick Forex estava proibida pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) de atuar no mercado, mas mesmo assim permanecia vendendo produtos sob a justificativa de que vendia produtos de educação — algo similar ao que faz a DD Corporation hoje.

Com a promessa de lucro de 100% sobre o valor investido em até seis meses, a empresa teria captado ilegalmente cerca de um milhão de pessoas até se tornar alvo da Polícia Federal no dia 17 de outubro. 

Na operação, a PF prendeu nove pessoas. O diretor-jurídico, Fernando Lusvarghi, não foi capturado e é considerado foragido pela Justiça.

Publicidade

O relatório parcial sobre o caso da pirâmide indica uma dívida bilionária da empresa com seus clientes — cerca de R$ 12 bilhões.


BitcoinTrade: Depósitos aprovados em minutos!

Cadastre-se agora! Eleita a melhor corretora do Brasil. Segurança, Liquidez e Agilidade. Não perca mais tempo, complete seu cadastro em menos de 5 minutos! Acesse: bitcointrade.com.br

VOCÊ PODE GOSTAR
CEO do MB Reinlado Rabelo em evento da CVM na USP

“A Bolsa é sim lugar de startups”, diz CEO do Mercado Bitcoin em evento da CVM

Reinaldo Rabelo participou do evento do “Tecnologia e Democratização dos Mercados de Capitais no Brasil”
Nathalia Arcuri falando em evento

Mercado Bitcoin e Nathalia Arcuri firmam parceria de conteúdo via blockchain

Mercado Bitcoin e Nathalia Arcuri firmam parceria via blockchain e promovem educação financeira de criptoeconomia gratuita
busto de homem engravatado simulando gesto de pare

CVM proíbe corretora de criptomoedas e forex de captar clientes no Brasil

O órgão determinou, sob multa diária de R$ 1 mil, a imediata suspensão de qualquer oferta pública de valores mobiliários pela Xpoken
simbolo do dolar formado em numeros

Faculdade de Direito da USP recebe evento da CVM sobre democratização dos mercados de capitais

Centro de Regulação e Inovação Aplicada (CRIA) da CVM vai a “Tecnologia e Democratização dos Mercados de Capitais no Brasil” com transmissão ao vivo no Youtube