Imagem da matéria: Ucrânia usa Bitcoin e Ethereum para comprar combustível, comida e equipamentos militares
Foto: Shutterstock

O governo da Ucrânia já utilizou o equivalente a US$ 10 milhões em criptomoedas para comprar itens como combustível, comida e equipamentos militares, aponta reportagem do portal CoinDesk.

O dinheiro está sendo distribuído por meio de três wallets custodiadas na Kuna, uma exchange ucraniana que tem sede na capital Kiev. Uma carteira, criada por uma organização sem fins-lucrativos, já levantou US$ 7 milhões. Outras duas, uma de Bitcoin e outra de Etheruem, foram feitas pelo governo ucraniano na sexta-feira (25) e somavam US$ 8 milhões no domingo (27).

Publicidade

“Estamos evacuando as pessoas, então estamos enviando dinheiro para comprar gasolina, comprar comida e água para as pessoas que estão evacuando. Estamos enviando algum dinheiro para os militares locais que podem comprar alguns suprimentos localmente”, disse o fundador da Kuna, Michael Chobanian, ao CoinDesk.

Segundo o executivo, o governo também está comprando drones, óculos de visão térmica e gasolina.

O empresário da Kuna afirma que a maioria dos Bitcoins gastos são em pequenas transações de até cem dólares. Mas, ao que parece, compras maiores começam a ser feitas. No domingo o governo retirou US$ 26 mil em apenas uma transação.

Segundo o executivo, há um esforço para que vendedores passem a aceitar criptomoedas, já que o sistema financeiro tradicional está bastante atravancado.

“É muito difícil [enviar dinheiro] usando métodos tradicionais. Em primeiro lugar, leva muito tempo. Em segundo lugar, é muita burocracia e assim por diante. Aqui, somos muito rápidos. Então recebemos dinheiro e gastamos quase imediatamente”, disse Chobanian.

Publicidade

Criptomoedas e Ucrânia na guerra

O governo da Ucrânia informou no sábado (26) que está aceitando doações em bitcoin e outras criptomoedas de pessoas ao redor do mundo que desejam apoiar o país sob ataque da Rússia.

Através do seu perfil oficial do Twitter (@Ukraine), o governo ucraniano pediu para que “fiquem ao lado do povo da Ucrânia”, e informou o endereço em que está recebendo doações em bitcoin (357a3So9CbsNfBBgFYACGvxxS6tMaDoa1P). O governo também recebe doações em Ethereum Tether (ERC-20), através do mesmo endereço (0x165CD37b4C644C2921454429E7F9358d18A45e14).

Wallets de políticos russos

Além disso, a Ucrânia está de olho nas carteiras de criptomoedas dos políticos russos e oferece uma recompensa “generosa” para quem entregar qualquer informação que possa ajudá-la nessa missão.

Mykhailo Fedorov, o vice-primeiro-ministro da Ucrânia e ministro da Transformação Digital, fez um apelo para que a comunidade cripto compartilhe informações que possam revelar uma possível rota que a Rússia está tomando para contornar sanções econômicas.

Publicidade

“A comunidade cripto ucraniana está pronta para fornecer uma recompensa generosa por qualquer informação sobre carteiras de criptomoedas de políticos russos e bielorrussos e seus arredores. Os crimes de guerra devem ser perseguidos e punidos! Para compartilhar informações entre em contato no Telegram”, escreveu Fedorov no seu perfil do Twitter.

Comunidade cripto apoia Ucrânia

Pessoas ao redor do mundo já enviam bitcoin para apoiar a causa ucraniana desde quinta-feira (24), através do endereço bc1qkd5az2ml7dk5j5h672yhxmhmxe9tuf97j39fm6. Neste sábado, esse endereço já recebeu 151.7 BTC (cerca de US$ 5,9 milhões).

Na sexta-feira (25), um único usuário misterioso doou sozinho US$ 3 milhões em bitcoin, enviando 80 BTC de uma só vez para o endereço.

De acordo com a empresa de análise blockchain Elliptic, essas criptomoedas estão apoiando o trabalho de ONGs e grupos de voluntários que resistem na Ucrânia.

“Criptoativos como o bitcoin também surgiram como um importante método alternativo de financiamento. Eles permitem doações rápidas e internacionais, que contornam instituições financeiras que podem estar bloqueando pagamentos a esses grupos”, disse a Elliptic.

Publicidade

O site de crowdfunding Patreon baniu de sua plataforma a ONG Come Back Alive, criada para apoiar soldados ucranianos, porque os fundos arrecadados estavam sendo usados para a compra de armas e atividades militares. Agora, o Come Back Alive recebeu a maior parte das doações de criptomoedas.

Elliptic argumenta que as doações de bitcoin podem ter aumentado por causa da proibição do Patreon. “Esse desenvolvimento pode ter contribuído para um aumento nas doações de bitcoin observadas na manhã de 25 de fevereiro”, acrescentou a empresa.

VOCÊ PODE GOSTAR
Vitalik Buterin criador do Ethereum

A proposta de taxas de gás de Vitalik Buterin tornará o Ethereum mais parecido com a Solana?

Vitalik propõe “taxas de gás multidimensionais” e afirma que é uma busca para um sistema mais personalizado e equitativo
miniatura de homem sob pulpito e moeda gigante de bitcoin ao lado

Brasileiros não podem usar criptomoedas para fazer doações nas eleições municipais

A Procuradoria-Geral da República explicou as regras de doações para as eleições municipais de 2024
Pizza em uma mão moeda de bitcoin na outra

Bitcoin Pizza Day: Corretoras comemoram data histórica do Bitcoin com promoções; confira

Semana tem pizza grátis, cashback, joguinho e descontos em comemoração à primeira transação comercial com o Bitcoin realizada há 14 anos
Imagem da matéria: Reguladores afirmam que Coinbase não pode obrigá-los a criar regras “do zero” para setor de criptomoedas

Reguladores afirmam que Coinbase não pode obrigá-los a criar regras “do zero” para setor de criptomoedas

Em um processo judicial, a SEC argumentou que a Coinbase não pode exigir que o regulador escreva novas regras para o setor cripto