Imagem da matéria: Tether muda lastro da stablecoin USDT para aumentar confiança de investidores
(Foto: Shutterstock)

Uma semana depois de sua stablecoin ter perdido parte de sua paridade do dólar americano, o relatório público da Tether referente ao primeiro trimestre de 2022, divulgado nesta quinta-feira (19), mostra que a companhia reduziu em 16,8% os títulos comerciais usados para lastrear o seu token USDT – confirmando a informação que havia sido antecipada por um de seus executivos.

Segundo o relatório, em 31 de março de 2022, dos US$ 82 bilhões em reservas da Tether, 86% estavam em dinheiro em espécie e equivalentes de dinheiro, o restante incluía US$ 4 bilhões em títulos corporativos, US$ 3 bilhões em empréstimos com garantia e US$ 5 bilhões em outros investimentos, como criptomoedas, segundo o relatório.

Publicidade

Títulos comerciais são obrigações sem garantias e de curto prazo emitidas por uma corporação. Ao reduzir sua participação e ampliar a de dinheiro em espécie, a USDT sinaliza que possui lastros mais robustos para enfrentar turbulências entre as stablecoins – como a que derrubou a UST, do projeto Terra – e aumenta a confiança dos investidores no token.

A porção de dinheiro em espécie e equivalentes de dinheiro consistia de 52% de títulos do tesouro americano, 37% de títulos comerciais e o restante estava em fundos de mercado monetário e depósitos com dinheiro em espécie.

O relatório, que fornece detalhes sobre as reservas até 31 de março, mostra uma redução de 17% nas alocações em títulos comerciais pela empresa desde o fim de 2021.

Panorama de ativos presentes nas reservas da Tether (Imagem: Tether)

Isso significa que, agora, títulos comerciais compõem US$ 20 bilhões das reservas que servem de lastro para a USDT.

Em um comunicado de imprensa, Paolo Ardoino, o diretor de tecnologia da Tether, afirmou que a empresa havia feito ainda mais progresso desde então. “Na verdade, desde 1º de abril de 2022, a Tether passou por outra redação de 20% em títulos comerciais, que iremos apresentar no relatório do segundo trimestre de 2022”, afirmou Ardoino.

Publicidade

“À medida que o crescimento da Tether no mercado continua validando o negócio, estamos contentes em compartilhar as declarações agora e, no futuro, como parte de nosso contínuo comprometimento com a transparência.”

Pressão do mercado

Há exatamente um ano, apenas 3% do fornecimento da USDT era lastreado por dinheiro em espécie, apesar de a empresa ter afirmado anteriormente que era 100% pareada em dinheiro.

Desde então, a Tether está sob extrema pressão para aumentar o dinheiro em espécie e reduzir a porção de títulos comerciais em sua reservas.

Em setembro de 2021, quando as chinesas promotoras imobiliárias Evergrande e Kaisa estavam sob o risco de perderem um pagamento de títulos americanos, títulos comerciais compunham US$ 31 bilhões das reservas de US$ 69 bilhões da empresa.

Publicidade

Apesar de a Tether não ter informado quais empresas emitiram seus títulos comerciais, sempre enfatizou que esses ativos representam uma decrescente porção de suas reservas.

O relatório mais recente inclui um texto reforçado e isenções de responsabilidade da MHA Cayman, uma empresa de contabilidade e auditoria com sede nas Ilhas Cayman, de que sua avaliação não leva em consideração condições turbulentas de mercado.

“A avaliação dos ativos [da Tether e de suas subsidiárias] é baseada nas condições normais de mercado e não reflete condições inesperadas ou extraordinárias de mercado ou o caso de custodiantes ou contrapartes fundamentais passarem por uma iliquidez significativa, o que pode resultar em valores realizáveis atrasados”, afirmou a empresa.

“Nenhuma previsão para prejuízos estimados de crédito foi identificada pela gestão na data de apresentação do relatório.”

*Traduzido por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
busto de homem engravatado simulando gesto de pare

CVM proíbe corretora de forex e criptomoedas de captar clientes no Brasil

O órgão determinou, sob multa, a imediata suspensão de qualquer oferta pública de valores mobiliários pela Kaarat
Imagem da matéria: Reserva de Bitcoin de mineradores bate mínima em três anos com vendas antes do halving

Reserva de Bitcoin de mineradores bate mínima em três anos com vendas antes do halving

Diferente do que aconteceu antes do halving de 2020, desta vez os mineradores aproveitaram a recente disparada do Bitcoin para vender parte de suas reservas
Imagem da matéria: Coleção de NFTs Bored Ape atinge o preço mais baixo desde 2021

Coleção de NFTs Bored Ape atinge o preço mais baixo desde 2021

O preço mínimo dos NFTs Bored Ape caiu para 10,9 Ether (cerca de US$ 34.000) um valor 90% abaixo do que valia em abril de 2022
Imagem da matéria: Transfero se une à Fuse Capital e lança joint venture para modernizar mercado financeiro com blockchain

Transfero se une à Fuse Capital e lança joint venture para modernizar mercado financeiro com blockchain

BRX Finance busca aproveitar as potencialidades da blockchain para criar uma infraestrutura financeira mais eficiente, acessível e transparente para todos os brasileiros