Imagem da matéria: Terra Labs faz empréstimo de US$ 1,5 bilhão em bitcoin para tentar salvar stablecoin
(Foto: Shutterstock)

Momentos drásticos pedem por medidas drásticas. Nesta segunda-feira (9), a Luna Foundation Guard (ou LFG, na sigla em inglês), uma organização sem fins lucrativos que fornece suporte a tudo o que está relacionado ao terra (LUNA), votou para emprestar US$ 1,5 bilhão em criptomoedas para proteger sua stablecoin nativa.

O comitê da organização votou para emprestar US$ 750 milhões em bitcoin (BTC) de suas reservas e US$ 750 milhões em terrausd (UST) para manter o ativo lastreado em US$ 1.

Publicidade

A organização fez o empréstimo a um “formador profissional de mercado” não identificado, segundo Do Kwon, fundador e CEO do Terraform Labs.

O empréstimo foi feito por conta da perda de lastro da UST no dólar americano em meio à volatilidade extrema nos mercados cripto.

No sábado (7), a stablecoin caiu para cerca de US$ 0,985. Hoje, está sendo negociada a US$ 0,995. Não são flutuações extremas, mas não são ideias para uma stablecoin.

Além disso, o capital emprestado seria usado para comprar UST se o ativo continuar caindo abaixo de seu lastro e vender UST (e comprar BTC) se o ativo ficar maior ou igual ao seu lastro.

Publicidade

Espera-se que a pressão de compra resultante da UST faria a stablecoin voltar para US$ 1. Por outro lado, a pressão de venda resultante teria o efeito oposto, caso o token seja negociado acima de US$ 1.

Entendendo a relação entre UST e LUNA

A stablecoin nativa UST é uma oferta única no mercado.

Diferente de stablecoins mais tradicionais, como USDT da Tether ou USDC da Circle, a UST é descentralizada e algorítmica.

É descentralizada porque o token não é mantido por uma entidade centralizada ou lastreada em ativos centralizados (sejam estes dinheiro em espécie, títulos, ações ou outros).

Em vez disso, a UST mantém sua estabilidade por meio de um mecanismo de emissão e queima usando o token de staking e governança do ecossistema LUNA.

Esse mecanismo permite que pessoas resgatem 1 UST (não importa qual seja o seu preço) por US$ 1 em LUNA. Toda vez em que essa conversão é feita, a UST em questão é destruída (ou, em termos cripto, “queimada”) e removida de circulação.

Publicidade

Toda vez em que 1 UST não for equivalente a US$ 1, árbitros podem rapidamente converter UST por US$ 1 em LUNA, vendendo o LUNA e gerando um pequeno lucro.

No entanto, esse mecanismo ficou ameaçado à medida que usuários começaram a vender UST em massa em troca de outras stablecoins na corretora descentralizada (ou DEX) Curve Finance, bem como na Binance.

Ao menos um único endereço vendeu 85 milhões de UST por 84,5 USDC no Curve.

*Traduzido por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Sam Bankman-Fried da FTX falando em vídeo

Criador da FTX vai mudar de presídio nos Estados Unidos

Transferência de presídio pode durar até um mês nos EUA, com o detento sendo levado para várias penitenciárias até chegar ao destino final
Celular com logotipo da BInance

Binance vai suspender saques e depósitos de Ethereum para manutenção; veja data e hora

No planejamento da Binance, os serviços serão reabertos assim que a rede for considerada estável
Imagem da matéria: Chainlink (LINK) valoriza em meio à atualização de pagamentos rápidos e corrida de ETFs de Ethereum

Chainlink (LINK) valoriza em meio à atualização de pagamentos rápidos e corrida de ETFs de Ethereum

A Chainlink é a criptomoeda do top 30 que apresenta o melhor desempenho hoje
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Ethereum (ETH) decola 20% com expectativa para aprovação de ETFs nos EUA

Manhã Cripto: Ethereum (ETH) decola 20% com expectativa para aprovação de ETFs nos EUA

A animação dos investidores fez aumentar em 219% o volume de negociação do Ethereum nas últimas 24 horas