Imagem da matéria: Taxas do Bitcoin seguem em alta e enviar BTC já custa o mesmo que um Big Mac no Brasil
Índice Big Mac foi criado pela revista The Economist (Foto: Shutterstock)

As taxas de transações na rede do Bitcoin (BTC) continuam subindo e, nesta primeira terça-feira de maio (02), já registram uma média superior a US$ 4,40 por transação, o que equivale ao preço médio de um lanche Big Mac avulso no Brasil (R$22,90).

Em um determinado momento, foi registrada a taxa mínima de 105 sats/vB (US$ 4,20) para transações de baixa prioridade, segundo o mempool.space. A medição significa que é cobrada uma taxa de 101 satoshis (a menor unidade do BTC) por cada “Virtual Byte” (a unidade de medida do “peso” dos dados digitais, em bytes) em transações sem urgência.

Publicidade
Taxas de transações no Bitcoin superiores ao preço de um big mac, registrando: Sem prioridade: 12satv/vB, baixa prioridade: 105 sat/vB (4,20 USD), 117 sat/vB (4,68 USD), 131 sat/vB (5,24 USD).
294.532 transações em espera.
Reprodução: mempool.space em 02/05/2023 às 13:10h

No momento são quase 300 mil transações em espera para serem confirmadas e o número continua aumentando conforme essa reportagem é construída.

Por que as taxas do Bitcoin estão aumentando?

O aumento de taxas é um reflexo direto do aumento de uso da rede e da demanda por espaço nos blocos na blockchain da criptomoeda líder de mercado. Que pode ocorrer em momentos de alta volatilidade, com investidores movimentando seus BTCs em operações de compra e venda, ou simplesmente com mais pessoas utilizando a rede por diversos motivos.

Cada bloco do Bitcoin consegue comportar um máximo de 4MB (quatro megabytes) em transações e, cada transação, tem um peso diferente que pode variar de cerca de 200 bytes até mais de 1MB, dependendo do tipo e conteúdo do envio.

Para conseguir “comprar” este espaço, incentivando que algum minerador acrescente a transação no próximo bloco minerado, os usuários configuram uma taxa que será coletada pelo minerador da rodada. Quando maior a taxa, maior a probabilidade da transação ser acrescentada no próximo bloco.

Publicidade

Em momentos de alta demanda por espaço, com aumento de transações em espera para serem confirmadas, usuários podem começar a fazer “lances” mais altos, “furando a fila” de outros usuários e garantindo a confirmação de sua transação. É isso que faz as taxas aumentarem — como observado nesta terça-feira (2).

De dois meses para cá, os indicadores mudaram muito, indicando continuidade no aumento das taxas e da disputa por espaço nos blocos da rede. No dia 08 de março, foram registradas 18.000 transações aguardando confirmação, com taxas de alta prioridade de 20 sat/vB (US$ 0,62).

Pouco mais de um mês depois, em 13 de abril de 2023, o tempo médio de confirmação de uma transação de Bitcoin atingiu valores recordes que não eram vistos há dois anos. Com um envio médio de BTC levando cerca de 15 horas para ser recebido pelo destinatário.

Saiba mais em: Tempo de confirmação na rede do Bitcoin atinge maior média em dois anos

Neste dia de horas de espera, usuários pagaram uma taxa média de US$ 2,36 para enviar Bitcoin, segundo o BitInfoCharts.

Publicidade

Na semana passada, dia 26 de abril, o acúmulo de transações na mempool continuou piorando, novamente rompendo máximas de dois anos atrás e preparando os investidores e usuários de Bitcoin para a disparada de taxas que está sendo observada agora.

Saiba mais: Blockchain do Bitcoin entope e acúmulo de transações atinge nível de 2021

Na ocasião, mais de 125 mil transações ficaram acumuladas aguardando que mineradores as acrescentassem em blocos para serem concluídas. A mempool é o “local” virtual dentro dos nós (ou servidores) da rede onde transações são armazenadas até serem confirmadas na blockchain pelo processo de proof-of-work (ou prova de trabalho).

As taxas de mineração continuaram na faixa dos dois dólares, mas começaram a subir mais desde então. Com US$ 2,18 no dia 26 e US$ 2,90 no dia 27.

Os dados do recente aumento de taxas foram coletados no decorrer da terça-feira (2) pelo Portal do Bitcoin ao monitorar dois “nós” conectados à rede e podem divergir de dados de fechamento do dia de algumas plataformas.

No momento de redação, é possível ver uma taxa média de US$ 4,42 por transação nos últimos 144 blocos (ou 24 horas), segundo o mempool.space. O que significa que o brasileiro pagaria o preço médio de um lanche de Big Mac, estimado em R$22,90 pelo “Índice Big Mac“, para usar seu Bitcoin.

Publicidade
Taxas médias nas últimas 24 horas são de US$ 4,42 ou 15,46 mil sats/tx.
Reprodução: mempool.space em 02/05/2023 às 13:10h

Índice do Big Mac

O “Índice do Big Mac” foi desenvolvido pela revista econômica: The Economist e compara o preço do lanche mais popular do mundo em diversos países, para traçar comparações sobre a realidade econômica de cada um, com base em um produto universal.

Os possíveis usos da Rede do Bitcoin, que acaba acumulando tantas transações, pode variar entre:

Para saber mais sobre a implementação de NFTs no Bitcoin, leia: “Bitcoin Stamps: Conheça o projeto que está invadindo a rede da maior criptomoeda do mundo

O nó do entusiasta Johoe disponibiliza um gráfico para melhor visualização do acúmulo de taxas em sua própria mempool. No gráfico é possível observar um aumento da quantidade de taxas em BTC aguardando confirmação, com o pico nesta terça-feira de uma disparada que começou no dia 26, conforme reportado pelo Portal do Bitcoin.

Gráfico com aumento das taxas na mempool do Bitcoin desde o dia 26 de abril.
Reprodução: Johoe’s

Faltando apenas um ano para o halving do Bitcoin, os usuários, no momento, precisam decidir quanto estão dispostos a pagar para movimentar suas moedas e se estão dispostos a pagar o preço de um Big Mac para isso.

VOCÊ PODE GOSTAR
Moedas de Bitcoin sobre mesa espelhada

Análise: o preço do Bitcoin está novamente sendo ditado pela política do Fed

“Análise dos últimos 40 dias revela uma maior alinhamento com as expectativas de taxa de juros para junho”, diz firma de análises CoinShares
trader segura moeda de bitcoin em frente a grafico em computador

Bolsa de Chicago planeja lançar negociação de Bitcoin à vista, diz jornal

O objetivo é capitalizar a crescente demanda este ano entre os gestores de Wall Street para ganhar exposição ao setor de criptomoedas
o que é mineração de bitcoin

Dificuldade de mineração de Bitcoin está despencando, mas por quê?

A redução no preço do Bitcoin, combinada com a diminuição das recompensas de mineração, resulta em menos mineradores e em uma rede menos robusta — pelo menos por enquanto
Moeda do Bitcoin envolta por raios (Lightning Network)

Lightning Labs está trazendo stablecoins para a blockchain do Bitcoin

“Ideia é ter dólares criptografados e stablecoins na blockchain do Bitcoin”, explicou Elizabeth Stark, CEO da Lightning Labs