Caroline Ellison ex-CEO da Alameda Research
Caroline Ellison, a ex-CEO da Alameda Research (Foto: Reprodução/Twitter)

Caroline Ellison, ex-CEO da empresa de trade Alameda, disse a um juiz que concordou com o ex-CEO da FTX, Sam Bankman-Fried, em fornecer “demonstrações financeiras materialmente enganosas aos credores da Alameda.”

De acordo com uma transcrição de depoimento no tribunal, apresentado no dia 19 de dezembro, mas mantido em sigilo até Bankman-Fried ser libertado com um acordo de US$ 250 milhões três dias depois, Ellison disse ao juiz Ronnie Abrams, do Tribunal Distrital dos EUA: “Sinto muito pelo que fiz — sabia que era algo errado.”

Publicidade

O tribunal pediu a ela que esclarecesse a fala. “Você também sabia que era ilegal?”

“Sim”, respondeu Ellison.

Ellison, juntamente com o co-fundador da FTX, Gary Wang, se declarou culpada na semana passada, por acusações federais relacionadas com os seus papéis nas fraudes que contribuíram para o colapso da FTX, e ambos estão cooperando com o distrito sul de Nova York. A notícia de seus acordos de confissão foi retida até que Bankman-Fried estivesse a caminho dos EUA vindo das Bahamas.

As demonstrações financeiras enganosas vieram na forma de “balanços trimestrais que ocultavam a extensão dos empréstimos da Alameda e os bilhões de dólares em empréstimos que a Alameda havia feito”, explicou Ellison.

“Concordei com o Sr. Bankman-Fried e outros em não divulgar publicamente a verdadeira natureza da relação entre a Alameda e a FTX, incluindo o Acordo de crédito da Alameda”, disse ela.

A transcrição foi revista e comunicada separadamente pelo New York TimesReuters, e pela Bloomberg. Partes da transcrição também foram publicadas no Twitter por Matthew Russell Lee do Inner City Press.

Publicidade

A declaração de Ellison confirmou relatórios anteriores os quais mostram que a Alameda se beneficiou de um tratamento especial da FTX, capaz de retirar livremente dinheiro da sua empresa irmã.

“Eu entendi que os executivos da FTX haviam implementado configurações especiais na Alameda FTX.com como uma conta que permitiu à Alameda manter saldos negativos em várias moedas fiduciárias e criptomoedas”, disse ela. “Em termos práticos, este acordo permitiu à Alameda o acesso a uma linha de crédito ilimitada sem ser obrigada a lançar garantias, sem ter de pagar juros sobre saldos negativos e sem estar sujeita às chamadas de margem ou aos protocolos de liquidação da FTX.com.”

Ellison admitiu ainda que ela e outros sabiam quando a Alameda estava mais alavancada e o que isso significava.

“Eu entendi que, se as contas FTX da Alameda tinham saldos negativos significativos em uma determinada moeda, isso significava que a Alameda estava emprestando fundos que os clientes da FTX depositavam na exchange.”

Quanto a Bankman-Fried, Ellison disse que ele e outros executivos obtiveram empréstimos da Alameda, que, entretanto, estava fazendo “numerosos grandes investimentos de risco ilíquidos.”

Publicidade

Para pagar esses empréstimos, Ellison disse que “concordou com outros” em pegar emprestado bilhões de dólares da FTX.

“Eu entendi que a FTX precisaria usar fundos de clientes para financiar seus empréstimos à Alameda”, disse ela. “A maioria dos clientes da FTX não esperava que a FTX emprestasse suas participações em ativos digitais e depósitos em moeda fiduciária à Alameda dessa maneira.”

Ellison também tinha uma mensagem para as vítimas do colapso corporativo.

“Quero pedir desculpas por minhas ações aos clientes afetados da FTX, credores da Alameda e investidores da FTX”, disse ela. “Desde que a FTX e a Alameda entraram em colapso em novembro de 2022, trabalhei arduamente para ajudar na recuperação de ativos em benefício dos clientes e para cooperar com a investigação do governo.”

“Estou aqui hoje para aceitar a responsabilidade pelas minhas ações, declarando-me culpada”, concluiu.

*Traduzido por Gustavo Martins com autorização do Decrypt.

  • Como será o mercado de criptomoedas em 2023? Clique aqui e descubra no relatório gratuito do time de Research do MB
VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Patrocínios da Crypto.com podem atrair a SEC, mas risco vale a pena

Patrocínios da Crypto.com podem atrair a SEC, mas risco vale a pena

No Parque Hyatt, no centro de Paris, o presidente da Crypto.com, Eric Anziani, falou com o Decrypt sobre regulamentação e a expansão de sua exchange
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin ganha força à espera de dados de emprego nos EUA; Paraguai propõe suspender mineração cripto

Manhã Cripto: Bitcoin ganha força à espera de dados de emprego nos EUA; Paraguai propõe suspender mineração cripto

Bitcoin e Ethereum vão em direções opostas nesta sexta-feira (5), com investidores globais atentos aos dados do mercado de trabalho nos EUA
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Fatia de mercado da KuCoin cai pela metade e Nigéria trabalha com Interpol para extraditar executivo da Binance

Manhã Cripto: Fatia de mercado da KuCoin cai pela metade e Nigéria trabalha com Interpol para extraditar executivo da Binance

Em meio às apostas baixistas de hedge funds, o Bitcoin mostra estabilidade em 24 horas, negociado na faixa dos US$ 66 ml    
Do Kwon, criador da Terra (LUNA) olhando assustado para a câmera.

Criador da LUNA é considerado responsável por fraude em julgamento nos EUA

Os reguladores dos EUA prevaleceram com a acusação de que Do Kwon enganou milhares de investidores com o ecossistema Terra (LUNA)