Imagem da matéria: Solana (SOL) dispara 10%, ultrapassa XRP e se torna a sexta maior criptomoeda do mercado
Foto: Shutterstock

Solana, rede adversária da Ethereum, ultrapassou a capitalização de mercado (quantidade de ativos em circulação no mercado) do XRP, tornando-se a sexta maior criptomoeda do mundo, de acordo com o agregador de dados CoinGecko.

Neste momento, SOL está sendo negociado a US$ 205, uma alta de quase 8% nas últimas 24 horas e de quase 30% em sete dias.

Publicidade

Nesta segunda-feira (25), às 6h49 (horário de Brasília), SOL atingiu um alta de US$ 212,29, próxima de seu recorde histórico de US$ 213,47.

O que está acontecendo na rede Solana?

Na última quinta-feira (21), o valor total bloqueado (ou TVL, na sigla em inglês) de todos os protocolos do setor de Finanças Descentralizadas (DeFi) no blockchain Solana ultrapassou US$ 12,7 bilhões.

TVL é uma métrica útil em cripto, principalmente em relação a blockchains compatíveis com contratos autônomos, como Solana e Ethereum. Contratos autônomos (do inglês “smart contracts”) são contratos financeiros autoexecutáveis que não exigem que um intermediário feche e honre o contrato.

Desenvolvedores blockchain usam contratos autônomos para criar protocolos DeFi, que se refere a uma infinidade dessas ferramentas, que permitem que usuários emprestem seus fundos, obtenham juros, convertam tokens e, de diversas maneiras, ponham seu dinheiro para circular.

Publicidade

Assim, o valor total bloqueado nesses protocolos é um indicador útil (e bem controverso porque é composto de grandes investidores, ou seja, não há espaço para pessoas que possuem pequenas quantias) do crescimento das DeFi em geral e em blockchains específicos.

Hoje, o TVL no Solana ultrapassou US$ 13,5 bilhões, de acordo com o site DeFiLlama.

Na última sexta-feira (22), uma venda de tokens não fungíveis (NFTs) de cubos Tungsten arrecadou cerca de US$ 100 mil para o grupo de especialistas cripto Coin Centre. Os NFTs eram versões memeáticas de uma piada que circulava no Twitter uma semana antes da venda.

Também na sexta-feira, Solana anunciou o lançamento beta de “Squads”, ferramenta que ajuda pessoas a formarem organizações autônomas descentralizadas (ou DAOs) na rede.

DAOs mimetizam a estrutura de organizações lideradas por acionistas por meio de contratos autônomos autoexecutáveis e do voto democrático de seus membros. Geralmente, são utilizadas para arrecadar e coordenar capital e estruturar protocolos de governança.

Publicidade

Squads da Solana são um cliente de governança em blockchain que permite que membros de DAOs deem início e votem em propostas de governança. A previsão é que a rede principal (“mainnet”) e a rede para desenvolvedores (“devnet”) sejam lançadas em 9 de novembro.

Atualmente, faltam US$ 8 bilhões para que a capitalização de mercado do Solana ultrapasse a de outra adversária da Ethereum: Cardano.

Em apenas 18 meses, a rede Solana se estabeleceu como a terceira maior plataforma de contratos autônomos do mundo. Não foi uma tarefa fácil.

*Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento com autorização da Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Mesmo que ETF de Ethereum seja aprovado, pode levar semanas para estrear nas bolsas; entenda

Mesmo que ETF de Ethereum seja aprovado, pode levar semanas para estrear nas bolsas; entenda

Sinal verde da SEC esta semana é apenas o primeiro passo para o lançamento do ETF de Ethereum
Imagem da matéria: EUA acusam  2 chineses de lavarem US$ 73 milhões em esquema com criptomoedas

EUA acusam 2 chineses de lavarem US$ 73 milhões em esquema com criptomoedas

O Departamento de Justiça acusou Daren Li e Yicheng Zhang de orquestrar um esquema com criptomoedas de “abate de porcos”
Imagem da matéria: Criadora da segunda maior stablecoin, Circle anuncia chegada oficial ao Brasil

Criadora da segunda maior stablecoin, Circle anuncia chegada oficial ao Brasil

Empresa disse que lançará em breve uma opção para que o mercado brasileiro acesse de forma mais rápida a USDC
Imagem da matéria: Descentralização é o futuro, mas vem com custos mais altos, afirma especialista

Descentralização é o futuro, mas vem com custos mais altos, afirma especialista

O executivo Leo Kahn destacou no Ethereum Rio 2024 que apesar dos custos, indústria cripto deve incentivar ao máximo a descentralização