homem de costas andando em direção a tokenização do mercado financeiro
Shutterstock

A Autoridade Monetária de Singapura (MAS) publicou nesta quarta-feira (15) uma lista com as instituições do mercado financeiro tradicional que aderiram ao Projeto Guardian, iniciativa do órgão focada em tokenização de ativos do mundo real (RWA).

Dentre as instituições anunciadas, estão as gigantes americanas JPMorgan, Citi e BNY Mellon, e a chinesa Ant Group. Empresas da indústria cripto em destaque: Ava Labs, Chainlink e LayerZero.

Publicidade

Segundo o MAS, o grupo, com 17 instituições financeiras, já deu início a cinco testes-piloto para a tokenização de ativos, ou seja, testes “focados na emissão nativa de fundos de Empresas de Capital Variável (VCC) em redes de ativos digitais”.

“Isto abre potencialmente o caminho para a integração em toda a cadeia de valor dos mercados de capitais, incluindo cotação, distribuição, negociação, liquidação e manutenção de ativos”, ressalta a publicação.

Este fluxo de trabalho, acrescenta o MAS, visa abordar considerações fiscais, políticas e jurídicas, ao mesmo tempo que aumenta os canais de distribuição para gestores de ativos.

“Os pilotos industriais do Project Guardian demonstraram com sucesso que ativos financeiros tokenizados, como renda fixa, câmbio e produtos de gestão de ativos, podem ser negociados, distribuídos e liquidados perfeitamente através das fronteiras”, comentou na publicação o Vice-Diretor Geral de Mercados e Desenvolvimento do MAS, Leong Sing Chiong.

Publicidade

Para avaliar melhor as oportunidades e riscos da adoção de cotas de fundos VCC digitalmente nativas, o MAS contará com a Autoridade Reguladora Corporativa e Contábil (ACRA), órgão que regula entidades empresariais, contadores públicos e prestadores de serviços corporativos.

Por sua vez, FMI (Fundo Monetário Internacional) proporcionará uma perspectiva internacional sobre as políticas e questões jurídicas que facilitariam a cooperação em torno de plataformas transfronteiriças e preservariam a estabilidade do sistema monetário internacional, ressalta o MAS.

UBS entra na onda de tokenização

No mês passado, a UBS Asset Management, a divisão de gestão de ativos da maior holding financeira da Suíça, anunciou o lançamento do piloto de um fundo de renda variável (VCC ) tokenizado na rede Ethereum nos EUA.

Parte do Projeto Guardian, o fundo representa uma entidade legal para fundos de investimento em Singapura que foi introduzida em janeiro de 2020 para melhorar a posição da cidade-estado como um centro para atividades de gestão de fundos.

Publicidade

Na ocasião, a empresa disse que aproveitaria seu serviço interno de tokenização chamado UBS Tokenize para iniciar um piloto controlado de um fundo do mercado monetário tokenizado, que vem na forma de um contrato inteligente no Ethereum e permite que a empresa facilite subscrições e resgates de fundos.

“Este é um marco fundamental na compreensão da tokenização de fundos, com base na experiência do UBS na tokenização de títulos e produtos estruturados”, disse na época Thomas Kaegi, chefe de gestão de ativos do UBS para Singapura e Sudeste Asiático.

VOCÊ PODE GOSTAR
Policial algemando suspeito durante a noite

Suspeito de roubar quase R$ 10 milhões da Pump.fun é preso em Londres

Jarett Dunn, ex-funcionário da plataforma Pump.fun, foi preso na Inglaterra acusado de golpe de quase R$ 10 milhões
busto de homem engravatado simulando gesto de pare

CVM proíbe corretora de criptomoedas e forex de captar clientes no Brasil

O órgão determinou, sob multa diária de R$ 1 mil, a imediata suspensão de qualquer oferta pública de valores mobiliários pela Xpoken
Imagem da matéria: Drenador de carteiras de criptomoedas encerra negócio após roubar mais de US$ 85 milhões

Drenador de carteiras de criptomoedas encerra negócio após roubar mais de US$ 85 milhões

“Alcançamos nosso objetivo e agora, de acordo com o planejado, é hora de nos aposentarmos”, disseram os desenvolvedores do drenador de carteiras cripto
sob notas de dólares estão moedas de bitcoin, ethereum, ao lado de celular com logo FTX

FTX apresenta proposta para devolver aos clientes 118% dos fundos perdidos

Empresa afirma que caso o plano seja aprovado pela corte, os pagamentos serão feitos em até 60 dias